Roteiros culturais, frames e metáforas conceituais : abordagens para o estudo da unidade/diversidade linguistica/cultural dos falantes da língua espanhola

Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução, 2009.

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2009
Main Author: Escalante Alvarez, Alba Elena
Orientador/a: Unternbäumen, Enrique Huelva
Format: Dissertação
Language:por
Online Access:http://repositorio.unb.br/handle/10482/3769
Citação:ESCALANTE ALVAREZ, Alba Elena. Roteiros culturais, frames e metáforas conceituais : abordagens para o estudo da unidade/diversidade linguistica/cultural dos falantes da língua espanhola. 2009. 161 f. Dissertação (Mestrado em Lingüística aplicada)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Resumo inglês:Esta pesquisa tem como objetivo analisar as estratégias de comunicação de um grupo de hispânicos de origens diversas. Para isso, convencionamos definir as estratégias de comunicação como recursos utilizados nos intercâmbios face a face para dar significado ao que se deseja expressar. Dada a abrangência da idéia, essas estratégias são definidas em termos de unidades de análise delimitadas pelos seguintes modelos teóricos: Roteiros Culturais, Frames e Metáforas Conceituais. Esta escolha permite delinear o complexo conformado por língua, cultura e pensamento, numa perspectiva empírica que proporciona o marco para o estudo da unidade/diversidade lingüístico/cultural característica dos falantes da língua espanhola. Trata-se de um estudo qualitativo descritivo e de um estudo de caso. Os dados foram coletados por meio de questionários e entrevistas. Os participantes pertencem a quatro das oito áreas geolectais do espanhol (andaluza, andina, caribenha e castelhana). Os resultados evidenciam diferentes níveis de unidade/diversidade lingüístico/cultural que podem ser distribuídos em um contínuo que vai da homogeneidade até a heterogeneidade. As maiores coincidências foram observadas, por um lado entre os participantes das regiões andina e caribenha, e por outro, entre os da região andaluza e castelhana. Surgem da análise traços de contraste que possuem substratos tanto individuais quanto coletivos e tomam formas diversas (idéias, ações, sentimentos, valores, etc.), desta forma confirmamos a efetividade destes modelos teóricos na abordagem dos fenômenos em questão, e a utilidade dos mesmos para desenvolver propostas de aplicação de conteúdos socioculturais no ensino/aprendizagem do espanhol como língua estrangeira. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This study aims to analyze communications strategies of a group of Hispanics of different origins. For that purpose, we define communications strategies as resources used in face to face encounters to give meaning to what we want to express. These are broken down into analytical units based on the following theoretical models: cultural scripts, frames, and conceptual metaphors. This choice allows us to outline the relationship between language, culture and thought with an empirical perspective that offers a framework to study the diversity of language and culture of Spanish speakers. The data for this case study was obtained through questionnaires and interviews with representatives of four of the eight linguistic categories of Spanish: Andalusian, Andean, Caribbean, and Castillian. The results show varying degrees of cultural and linguistic homogeneity. The largest similarities were between speakers from the Andean and Caribbean region on the one hand, and the Andalusian and Andean on the other. The study also shows traces of individual and cultural differences such as ideas, actions, sentiments, values, etc. This confirms the usefulness of these theoretical models in studying the subject and in developing proposals to apply socio-cultural content in teaching Spanish as a foreign language.