Comunicação pública e assistência social : um estudo sobre os processos comunicativos nos Centros de Referência de Assistência Social/Cras

Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Comunicação, Programa de Pós-Graduação em Comunicação, 2016.

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2016
Main Author: Figueiredo, Kênia Augusta
Orientador/a: Del Bianco, Nélia Rodrigues
Format: Tese
Language:por
Online Access:http://repositorio.unb.br/handle/10482/19915
http://dx.doi.org/10.26512/2016.02.T.19915
Citação:FIGUEIREDO, Kênia Augusta. Comunicação pública e assistência social: um estudo sobre os processos comunicativos nos Centros de Referência de Assistência Social/Cras. 2016. 188 f., il. Tese (Doutorado em Comunicação)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo inglês:Essa tese aborda a comunicação pública aplicada no âmbito do Sistema Único de Assistência Social/Suas com o objetivo de analisar as características, práticas, ações, planos e estratégias de comunicação desenvolvidas pelos Centros de Referencia de Assistência Social/Cras no atendimento ao cidadão, tendo como referencia as principais características e funções clássicas do conceito de Comunicação Pública. A pesquisa foi estruturada com base no método dialético, utilizando técnicas como a observação direta e entrevistas estruturadas, aplicadas junto aos técnicos e usuários dos Cras, em cinco munícipios de porte habitacional diferenciado, nas cinco regiões do país. O estudo apontou que sob a égide do neoliberalismo as disputas na sociedade refletidas no âmbito do Estado influenciam a política de Assistência Social e a Comunicação Pública, em decorrência da relação com a questão social, comprometendo o direito a comunicação dos usuários, a democracia e a cidadania. A tese evidencia ainda que a Comunicação de Governo e a Comunicação Pública quando complementares legitima a política, mas, nesse caso é pouco praticada nas esferas de governo. Contudo, a Comunicação Pública, em que pese às precariedades das condições objetivas e subjetivas que retroalimentam a subalternidade de usuários, técnicos e gestores se manifesta na Assistência Social por meio dos tipos e formas que a caracteriza.