A influência da taxa de câmbio sobre o desempenho comercial

Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação, Departamento de Economia, 2013.

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Carneiro, Flavio Lyrio
Orientador/a: Neves, Renato Baumann
Format: Dissertação
Language:por
Online Access:http://repositorio.unb.br/handle/10482/13969
Citação:CARNEIRO, Flavio Lyrio. A influência da taxa de câmbio sobre o desempenho comercial. 2013. 140 f., il. Dissertação (Mestrado em Economia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Resumo inglês:Esta dissertação tem por objetivo analisar as interações entre o comportamento das taxas de câmbio e o desempenho do comércio exterior brasileiro. Em primeiro lugar, examina as teorias sobre do balanço de pagamentos e de determinação da taxa de câmbio, para demonstrar que tais modelos enfatizam dois mecanismos principais pelos quais alterações cambiais podem afetar os fluxos de comércio exterior: o efeito nos preços relativos (a taxa de câmbio real), e o efeito da variação nos estoques reais de moeda sobre a absorção. Em seguida, analisa os efeitos dos preços relativos sobre os fluxos de comércio exterior, por meio da estimação de modelos de demanda de importações e de oferta e demanda de importações, agregadas e desagregadas, para o período 1996-2012. A existência de cointegração é testada pelo procedimento de Engle & Granger, e os modelos são estimados pela metodologia de mínimos quadrados modificados (FM-OLS). Dentre as principais conclusões oferecidas pela análise empírica, destaca-se que na quase totalidade dos modelos estimados, o efeito de variações no câmbio real sobre os fluxos de comércio exterior brasileiros mostrou-se relativamente modesto. A demanda nacional por importações parece ser determinada essencialmente pelo comportamento da renda, enquanto demanda por exportações brasileiras é determinada sobretudo pelo comportamento da renda externa exceto no caso dos produtos manufaturados, para a qual o efeito dos preços relativos mostrou-se mais relevante. Já a oferta de exportações aparenta ser determinada sobretudo pela capacidade produtiva doméstica, com escassa influência da taxa real de câmbio. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
This thesis aims to analyze the interactions between the behavior of exchange rates and the performance of Brazilian foreign trade. Firstly, examines theories of balance of payments and exchange rate determination, to show that such models emphasize two main mechanisms by which exchange rate changes can affect the flow of foreign trade: the effect on relative prices (the real exchange rate), and the effect of changes in real money balances on absorption. Then, it analyzes the effects of relative prices on trade flows, through the estimation of import demand and export supply and demand models, aggregated and disaggregated, between 1996 and 2012. Presence of cointegration is tested by the Engle and Granger procedure, and models are estimated by fully modified least squares (FM-OLS). Among the main conclusions offered by the empirical analysis, it is noteworthy that in almost all of the estimated models the effect of changes in the real exchange rate on Brazilian trade flows was relatively modest. Domestic demand for imports seems to be mainly determined by income, while demand for Brazilian exports is mainly determined by the behavior of foreign income - except in the case of manufactured goods, for which the relative price effect seems more relevant. The supply of exports seems driven mainly by domestic productive capacity, with little influence of the real exchange rate.