Estruturas sensorias do pedipalpo do macho de aranhas Migalomorfas (Araneae, Mygalomorphae) : caracterização e distribuição

Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Zoologia, 2014.

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Garcia, Leandro Faleiros
Orientador/a: Motta, Paulo César
Format: Dissertação
Language:por
Online Access:http://repositorio.unb.br/handle/10482/17799
Citação:GARCIA, Leandro Faleiros. Estruturas sensorias do pedipalpo do macho de aranhas Migalomorfas (Araneae, Mygalomorphae): caracterização e distribuição. 2014. 50 f., il. Dissertação (Mestrado em Zoologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo inglês:O conhecimento atual acerca da morfologia e dos mecanismos sensoriais envolvidos na procura de fêmeas, de algumas aranhas brasileiras, ainda é escasso. Desta forma, realizamos um estudo comparativo das estruturas sensoriais distais dos pedipalpos de machos, eventualmente envolvidas na percepção de parceiras sexuais, em aranhas migalomorfas do bioma Cerrado. As estruturas sensoriais foram analisadas por meio de imagens obtidas com microscopia eletrônica de varredura (MEV). Como resultados, observamos 22 diferentes tipos de sensilla, que podem apresentar pequenas variações entre as espécies. As sensilla mecanorreceptoras foram as que apresentaram maior diversidade. As espécies que apresentaram a maior diversidade de órgãos sensoriais foram Oligoxystre bolivianum seguida de Longistylus ygapema, enquanto que Idiops pirassununguensis apresentou a menor diversidade. A que apresentarou maior variedade de cerdas (total de 10) foi O. bolivianum. Todas as espécies apresentaram ao menos um tipo de tricobótria, mas apenas as famílias Barychelidae e Theraphosidae apresentaram tricobótrias em forma de clava. Em relação à diversidade de órgãos em fenda, Actinopus sp. foi a que apresentou a maior diversidade, e Neodiplothele sp. apresentou a menor. Todas as espécies apresentaram duas estruturas liriformes na região retrolateral distal, mas apenas Actinopus sp. e I. pirassununguensis apresentaram estruturas liriformes duplas, na região prolateral distal; assim como órgãos tarsais em formato de um pico montanhoso com um orifício na extremidade. A única espécie que apresentou um órgão liriforme na base tibial foi Actinopus sp. Utilizamos a metodologia de agrupamento para correlacionar as estruturas sensoriais (tipos e distribuições) com seus hábitos de vida, entre as espécies. Obtivemos como resultado um dendograma que apresenta vários agrupamentos que corroboram as principais hipóteses filogenéticas de Mygalomorphae. No intuito de tentarmos predizer o possível hábito de construção de refúgio da espécie L. ygapema, a qual não possui registro na literatura, utilizamos a análise discriminante linear, o qual sugeriu que o hábito de construção de alçapões é o mais provável. O presente estudo serve de subsídios para estudos futuros morfo-fisiológicos ou filogenéticos, visto que abrange conceitos tanto morfológicos como comportamentais. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The current knowledge about the morphology and sensorial mechanisms involved on the partnership encounters of some Brazilian spiders is still scarce. Considering this context, we performed a morphological comparative study of the distal male pedipalp sensorial structures involved in the perception of sexual partners, in some Cerrado mygalomorph spiders. The sensory structures were analyzed through scanning electron microscopy (SEM) images. We found 22 different types of sensilla, which may vary slightly between species. Among the sensorial structures, the mechanoreceptors sensilla presented the greatest diversity. The species Oligoxystre bolivianum showed the sensilla highest variety followed by Longistylus ygapema, at the same time Idiops pirassununguensis had the lowest. O. bolivianum showed 10 types of bristles. All species showed at least one type of trichobothria; however Barychelidae and Theraphosidae families presented trichobothria shaped like a mace. Regarding the diversity of slit organs, Actinopus sp. showed the greatest diversity, and Neodiplothele sp., the lowest. All species showed two lyriform structures in the distal retrolateral region, but Actinopus sp. and I. pirassununguensis showed double lyriform structures in the prolateral distal region, as well as a tarsal organ like a mountain peak with a hole at the end format. Another exception occured with Actinopus sp. that showed a lyriform in the tibial base. We used the methodology of clustering in order to correlate the sensory structures (types and distributions) with the species habits of life. We obtained a dendrogram with several groups that support the mainly phylogenetics propositions. The linear discriminant analysis were used to predict the possible retreat habit-building of the species L. ygapema (lack reports in the literature). The analyzes suggested that the most likely habit found was the trapdoors construction. The present study can be used as subsidies for future morpho-physiological or phylogenetic studies, since it embraces both morphological and behavioral concepts.