Avaliação da qualidade de vida dos residentes de ortopedia brasileiros

Main Objective: To evaluate the quality of life of Brazilian orthopedic residents and the factors that influence it. Method: This was a descriptive, cross-sectional and quantitative study that was conducted through the self-administered questionnaire to evaluate the quality of life of Brazilian orth...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2018
Main Author: ARAÚJO, A. L. S. L. C. lattes
Orientador/a: MOURA, Eliane Perlatto lattes
Banca: PENIDO, Márcia Gomes lattes, ELÓI-SANTOS, S. M. lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade José do Rosário Vellano
Programa: Programa de Mestrado em Ensino em Saúde
Department: Pós-Graduação
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede2.unifenas.br:8080/jspui/handle/jspui/216
Citação:ARAÚJO, A. L. S. L.C. Avaliação da qualidade de vida dos residentes de ortopedia brasileiros. 2018. 100f. Dissertação (Programa de Mestrado em Ensino em Saúde) - Universidade José do Rosário Vellano, Belo Horizonte, 2018.
Resumo Português:Introdução: A residência médica é caracterizada por um período de desenvolvimento pessoal e profissional marcado por diversas mudanças de estilo de vida, que podem levar a um prejuízo na saúde física e mental, interferindo na qualidade de vida. Objetivo: Avaliar a qualidade de vida dos residentes de Ortopedia brasileiros, e os fatores que a influenciam. Método: Trata-se de estudo descritivo, transversal e quantitativo que foi conduzido por meio de questionário autorrespondido para avaliação da qualidade de vida dos residentes de Ortopedia do Brasil. Foram utilizados o questionário WHOQOL-Abreviado de Qualidade de Vida e um questionário sociodemográfico elaborado pela pesquisadora. Resultados: Participaram deste estudo 250 residentes de Ortopedia, do terceiro ano. Observou-se que o residente do terceiro ano (R3) de Ortopedia brasileiro caracteriza-se por ser, em sua maioria, do sexo masculino, com idade média de 30 anos, solteiro, sem filhos, de cor branca, morar sozinho, possuir automóvel próprio, ter pais com nível de escolaridade superior completo ou pós-graduação, ter até 6 anos de formado, não apresentar outra especialidade médica e já ter escolhido a subespecialidade em Ortopedia. Em relação aos hábitos de vida, em sua maioria não são fumantes, bebem, encontram-se acima do peso, apesar de praticarem atividades físicas regularmente. Apresentam qualidade de sono regular a ruim e não utilizam medicamento de uso contínuo. Em relação aos hábitos de estudo, relatam estudar em média 1 a 4 horas/dia, estudam em LAPTOPS/TABLETS, utilizam conteúdos on-line como fonte para estudo, têm acesso a banco de dados médico-científicos e dominam a língua inglesa. Em relação aos hábitos de trabalho, a maioria encontra-se nas capitais, dá plantões além do exigido pela residência, trabalhando em torno de 41 a 80 horas semanais, recebe bolsa ou compensação financeira e avalia seu desempenho na residência em 7,4 (escala de 1 a 10) e o seu serviço de residência em 7,4 (escala de 1 a 10). O serviço de residência situa-se na capital e possui biblioteca básica, bem como, reuniões clínicas semanais. Observou-se neste estudo, que os residentes distribuíram-se em três grupos com graus de Qualidade de Vida distintos (com diferença significativa entre eles): grau III > grau II > grau I. Os indivíduos do grupo grau três, que apresentaram maiores pontuações em todos os domínios (71,7 a 81,1), na sua maioria caracterizam-se por já terem escolhido a subespecialidade na Ortopedia, apresentar uma excelente/boa qualidade de sono, autoavaliar-se bem em seu desempenho na residência médica. Conclusão: Esse estudo possibilitou a caracterização do residente de Ortopedia e dos serviços de residência de Ortopedia brasileiros, sob a ótica do residente, e a identificação dos fatores que influenciam na Qualidade de Vida dos mesmos.
Resumo inglês:Main Objective: To evaluate the quality of life of Brazilian orthopedic residents and the factors that influence it. Method: This was a descriptive, cross-sectional and quantitative study that was conducted through the self-administered questionnaire to evaluate the quality of life of Brazilian orthopedic residents. The WHOQOL-Bref Quality of Life questionnaire and a sociodemographic questionnaire prepared by the researcher were used. Results: 250 third-year orthopedic residents participated in this study. It was observed that the resident of the third year (R3) of Brazilian orthopedics is characterized by the majority of males, average 30 years old, single, without children, white, living alone, owning a car, having parents with a college or university degree, up to 6 years of training, there is no other medical specialty and has already chosen the subspecialty in orthopedics. Regarding lifestyle habits, most are not smokers, they drink, are overweight, although they practice regular physical activities. They have poor and regular sleep quality and do not use continuous use medication. In relation to study habits, they study on average 1 to 4 hours / day, study in LAPTOPS / TABLETS, use online content as a source for study, access medical-scientific database and dominate the English language. Related to work habits, most of them live in the capitals, work on medical shifts beyond the required by the medical residence, working 41 to 80 hours a week, earn financial compensation or scholarship, and evaluate its performance in the residence in 7.4 (scale of 1 to 10) and your residence service at 7.4 (scale from 1 to 10). The residence service is located in the capital and has basic library as well as weekly clinical meetings. It is observed in the study that it is distributed in three groups with different degrees of quality of life (grade different among them): grade III> grade II> grade I. The residents of the grade three group, which presented higher scores in all domains (71.7% to 81.1%), that is, presented better quality of life, most of them characterized by having already chosen the subspecialty in orthopedics, presenting excellent / good sleep quality, self-evaluating well in their performance in the medical residency and evaluate your medical residency service well. Conclusion: This study allowed the characterization of the Brazilian orthopedic resident and the Brazilian orthopedic residency services, from the perspective of the resident, and an identification of the factors that influence their quality of life.