O trabalho como princípio educativo nas escolas itinerantes do MST no Paraná

This paper addresses the relationship between work and education with focus on education. Therefore, we take as the object of study work as an educational principle in Schools Itinerant MST in Paraná. Our goal is to understand how they have established the relationship between work and education in...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Silva , Janaine Zdeski da lattes
Orientador/a: Deitos, Roberto Antonio lattes
Banca: Borges , Liliam Faria Porto lattes, Dalmagro, Sandra Luciana lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Cascavel
6588633818200016417
500
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Department: Centro de Educação, Comunicação e Artes
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede.unioeste.br/handle/tede/3624
Citação:SILVA, Janaine Zdeski da. O trabalho como princípio educativo nas escolas itinerantes do MST no Paraná. 2013. 157 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2013.
Resumo Português:Este trabalho aborda a relação trabalho-educação tendo como foco a educação escolar. Para tanto, tomamos como objeto de estudo o trabalho como princípio educativo nas Escolas Itinerantes do MST no Paraná. Nosso objetivo consiste em compreender como tem se estabelecido a relação trabalho-educação nas Escolas Itinerantes considerando o papel primordial da escola de transmissão/apropriação dos conteúdos historicamente construídos pela humanidade, entendendo que o acesso a estes conhecimentos se expressa como humanização. Para tanto, realizamos pesquisa bibliográfica de monografias, dissertações e teses que tratam da temática e análise documental de Boletins do MST, Cadernos da Escola Itinerante e relatórios anuais e semestrais da mesma. Inicialmente, nos debruçamos sobre o debate acerca da categoria trabalho como princípio educativo, apontando-a como categoria polissêmica interpretada de diferentes formas pelos autores do pensamento educacional crítico brasileiro que a estudam. Indicamos algumas críticas que vêm sendo construída a defesa do trabalho como princípio educativo com o intuito de mostrar o debate que esta temática tem incitado. Partimos, então, à apresentação da proposta escolar e à experiência educativa das Escolas Itinerantes do MST no Paraná. A análise de documentos e da produção acadêmica sobre o tema permitiu-nos identificar que a relação trabalho-educação, nas diferentes formas como se materializa nas Escolas Itinerantes, seja por meio do Tempo Trabalho ou do estudo do trabalho no acampamento, tem possibilitado potencializar o ensino-aprendizagem de conteúdos apenas de forma pontual e restrita a poucas disciplinas, buscando responder as necessidades imediatas da escola ou do acampamento. O que não indica que a escola não tenha trabalhado suficientemente a dimensão dos conteúdos, apenas que ela não se baseia, em sua grande maioria, na vinculação da escola com o trabalho, como a proposta indica. Identificamos ainda que a presença do trabalho nas Escolas Itinerantes se vincula muito mais a possibilidade de contribuir com a auto-organização dos educandos e a formação de atitudes e valores, do que intencionalizando o ensino-aprendizagem dos conteúdos. A formação de valores e atitudes está presente na proposta escolar do MST e na Escola Itinerante, se articulando com a busca pela construção do assentamento e pela construção do Socialismo, pautando-se em relações e práticas coletivas aliadas a perspectiva de classe que o MST assume.
Resumo inglês:This paper addresses the relationship between work and education with focus on education. Therefore, we take as the object of study work as an educational principle in Schools Itinerant MST in Paraná. Our goal is to understand how they have established the relationship between work and education in Intinerant Schools, considering the role of the school transmission / acquisition of content historically built by humanity, understanding that access to this knowledge is expressed as humanization. Therefore, we performed literature research monographs, dissertations and theses that deal with thematic and documentary analysis of MST’s Bulletins, Notebooks from Itinerant School and yearly reports of the same. Initially, we concentrate on the debate about the working class as an educational principle, indicated as polysemic category interpreted in different ways by authors of educational, who are studied by Brazilian critic. Below are some criticisms that have been built to defend the work as an educational principle, in order to show the debate that this issue has incited. We follow the presentation thinking about the proposed school and the educational experience of Itinerant Schools MST in Paraná. The analysis of documents and academic research on the subject has allowed us to identify the relationship between work and education, that, in different ways, materializes in Schools Itinerant, through work or study time work in the camp, which has enabled enhance the teaching-learning content only sporadically and restricted to a few disciplines, seeking to respond to the immediate needs of the school or camp. It does not indicate that the school has not worked hard enough the content dimension, only that it is not based, mostly, on linking school to work, as the proposal indicates. We identified that the presence of the work in Intinerant Schools binds much more able to contribute to the self-organization of students and the formation of attitudes and values, than intentionalizing teaching-learning contents. The formation of values and attitudes are present in the proposed MST school's and Itinerant School, articulating with the search for the construction of the settlement and the construction of socialism, and are based on relationships and collective practices combined with class perspective that assumes MST .