Casca de arroz como agente adsorvente no tratamento de óleo residual

The development of technologies that reuse wastes from the agricultural, industrial and urban activities is essential, mainly at the environmental point of view, since high amounts of toxic materials and pollutants are incorrectly disposed on the environment, practice that tends to grow concurrently...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2017
Main Author: Schneider, Lara Talita lattes
Orientador/a: Frigo, Elisandro Pires lattes
Co-advisor: Teleken, Joel Gustavo lattes
Banca: Frigo, Elisandro Pires lattes, Scheufele, Fabiano Bisinella lattes, Santos, Reginaldo Ferreira lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Cascavel
6588633818200016417
500
Programa: Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Energia na Agricultura
Department: Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede.unioeste.br/handle/tede/2997
Citação:SCHNEIDER, Lara Talita. Casca de arroz como agente adsorvente no tratamento de óleo residual. 2017. 81 f. Dissertação( Mestrado em Engenharia de Energia na Agricultura) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2017.
Resumo Português:O desenvolvimento de tecnologias que reaproveitem resíduos oriundos das atividades agrícolas, industriais e urbanas é essencial, principalmente do ponto de vista ambiental, uma vez que elevadas quantidades de materiais tóxicos e poluentes são dispostos de maneira incorreta no meio ambiente, prática que tende a crescer concomitantemente à expansão industrial. O óleo residual é gerado em grandes volumes nos centros urbanos em virtude do elevado consumo de óleo refinado na cocção de alimentos. Este é considerado como uma alternativa promissora de matéria-prima para a síntese de biodiesel, um dos principais biocombustíveis do país. Porém, a baixa e inconstante qualidade deste resíduo é um dos entraves para sua utilização na transesterificação homogênea alcalina, rota comumente empregada na produção de biodiesel, fazendo-se necessário a aplicação de pré-tratamento do óleo residual. Neste contexto, o objetivo deste trabalho foi o tratamento de óleo residual por meio do processo de adsorção, empregando a casca de arroz in natura, biomassa advinda do setor agrícola, e o carvão ativado como materiais adsorventes. A partir de um planejamento experimental do tipo delineamento composto central rotacional, buscaram-se as melhores condições experimentais para o tratamento do óleo residual em relação à temperatura, massa de adsorvente e agitação, avaliando a influência desses parâmetros operacionais na redução do índice de acidez e índice de peróxido, objetivando a maximização simultânea das variáveis respostas analisadas, nos intervalos testados. Utilizando o carvão ativado (adsorvente comercial) atingiram-se reduções médias de acidez e peróxidos de 47 e 29 %, respectivamente. Já nos tratamentos com o emprego da casca de arroz, as reduções foram de 40 e 24 % para acidez e peróxidos, respectivamente. Tendo em vista a minimização de custos do processo, além do aproveitamento de materiais de cunho residual, a utilização da casca de arroz como adsorvente alternativo no tratamento residual mostra-se vantajosa, uma vez que é um material de baixo custo, disponível em larga escala e que proporcionou resultados próximos aos obtidos com o carvão ativado.
Resumo inglês:The development of technologies that reuse wastes from the agricultural, industrial and urban activities is essential, mainly at the environmental point of view, since high amounts of toxic materials and pollutants are incorrectly disposed on the environment, practice that tends to grow concurrently with the industrial expansion. The waste cooking oil is generated in large volumes in urban centers due to the high consumption of refined oils in food cooking. This is considered as a potential alternative feedstock for biodiesel synthesis, one of the country’s mainly used biofuels. However, the low and inconstant quality of this residual feedstock is one of the barriers for its use at homogeneous alkaline transesterification, route commonly used in the biodiesel production thus requiring pretreatment steps of the waste cooking oil before this process. In this context, the objective of this work was the treatment of waste cooking oil by adsorption process, using the in natura rice husk, biomass from agricultural sector, and actived carbon as adsorbent materials. From an experimental planning of the rotational central composite design, it was searched the best experimental conditions for the waste cooking oil treatment in relation to the temperature, adsorbent mass and agitation speed, thus evaluating the influence of these operational parameters on the reduction of the acidity value and peroxide value, and aiming the simultaneous maximization of analyzed variables at the intervals tested. Using the activated carbon (commercial adsorbent) average reductions of acidity and peroxides of 47 and 29 %, respectively. Observed using the rice husk, the reductions was 40 and 24 % for acidity and peroxides, respectively. In order to minimize process costs, in addition to the use of residual materials, the use of rice husk as an alternative adsorbent in the residual treatment is advantageous, since it is a low cost material, available on a large scale and gave results close to those obtained with the activated carbon.