Adolfo Caminha [manuscrito]: um polígrafo na literatura brasileira do século XIX (1885-1897)

Dans cette thèse nous analysons l'ensemble de l'oeuvre d'Adolfo Caminha, en ayant par objectif la definition de cet auteur comme un polygraphe dans la littérature brésilienne du XIXème siècle, dans la période de 1885 à 1897. Par ensemble de son oeuvre nous comprenons non seulement leu...

Nível de Acesso:openAccess
Data de Defesa:2009
Autor/a: Bezerra, Carlos Eduardo de Oliveira [UNESP]
Orientador/a: Cairo, Luiz Roberto Velloso [UNESP]
Tipo Documento: Tese
Idioma:por
Instituição de Defesa: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Download Texto Completo:http://hdl.handle.net/11449/94010
Citação:BEZERRA, Carlos Eduardo de Oliveira. Adolfo Caminha [manuscrito]: um polígrafo na literatura brasileira do século XIX (1885-1897). 2009. 464 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Assis, 2009.
Resumo Português:Nesta tese analisamos o conjunto da obra de Adolfo Caminha, tendo por objetivo defini-lo como um polígrafo na literatura brasileira do século XIX, notadamente no período de 1885 a 1897. Por conjunto da sua obra compreendemos não somente os seus textos ficcionais, mas também os seus textos críticos e jornalísticos. Desse modo, nos detivemos na suas atuações como político, editor, leitor e crítico literário. Para contemplar este objetivo, constituímos como método a polileitura. Concluímos que a poligrafia caminhiana se caracteriza por dois movimentos, um horizontal, que estende a sua obra, e um outro vertical, que produz uma estética do aproveitamento, constituída a partir dos diálogos existentes entre um e outro dos seus fazeres.