Circulação e logística territorial: a instância do espaço e a circulação corporativa

A história produziu formas hegemônicas e hegemonizadas de circulação, com base em técnicas que se sucederam e se agregaram em períodos marcados pelo desenvolvimento do par transporte – telecomunicação. Durante a globalização ocorreu a emergência de formas híbridas e fusionadas de circulação (corpora...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2009
Main Author: Silva Júnior, Roberto França da [UNESP]
Orientador/a: Sposito, Eliseu Savério [UNESP]
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://hdl.handle.net/11449/105053
Citação:SILVA JÚNIOR, Roberto França da. Circulação e logística territorial: a instância do espaço e a circulação corporativa. 2009. 358 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Tecnologia, 2009.
Resumo Português:A história produziu formas hegemônicas e hegemonizadas de circulação, com base em técnicas que se sucederam e se agregaram em períodos marcados pelo desenvolvimento do par transporte – telecomunicação. Durante a globalização ocorreu a emergência de formas híbridas e fusionadas de circulação (corporativas), que se traduzem no paradigma logístico e telemático. Este paradigma da circulação também depende dos tradicionais sistemas de movimento e das tecnologias da informação e das comunicações, no entanto, a sua maior especificidade é a coordenação racional dos fluxos de mercadorias. Com o aprofundamento da divisão internacional do trabalho o comércio se complexificou, demandando logísticas territoriais das firmas como componentes estratégicas da circulação corporativa.
Resumo inglês:The history produced hegemonic forms and hegemonized of circulation, with base in techniques that happened and they joined in periods marked by the development pair transports ‐ telecommunication. During the globalization occurred the emergency in hybrid and fused ways of circulation (corporate) that are translated in the logistic paradigm and telematic. This paradigm of the circulation also depends on the traditional movement systems and of the technologies of the information and of the communications, however, largest specificity is the rational coordination of the flows of goods. With the profoundly of the international division of labour the trade if became complex, demanding territorial logistics of the firms as components strategic of the corporate circulation.