Transmissão congênita de toxoplasma gondii (Nicolle & Manceaux, 1909), em cabras experimentalmente reinfectadas

Avaliou-se a transmissão congênita em cabras, infectadas e reinfectadas experimentalmente por T. gondii, em três fases gestacionais. Foram selecionadas 25 fêmeas, negativas para T. gondii e, destas, 20 foram inoculadas (cepa ME 49) e 15 reinoculadas (cepa VEG) com oocistos de T. gondii. As fêmeas fo...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Silva, Helenara Machado da [UNESP]
Orientador/a: Costa, Alvimar Jose da [UNESP]
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Assuntos em Português:
Online Access:http://hdl.handle.net/11449/104666
Citação:SILVA, Helenara Machado da. Transmissão congênita de toxoplasma gondii (Nicolle & Manceaux, 1909), em cabras experimentalmente reinfectadas. 2012. xx, 113 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, 2012.
Resumo Português:Avaliou-se a transmissão congênita em cabras, infectadas e reinfectadas experimentalmente por T. gondii, em três fases gestacionais. Foram selecionadas 25 fêmeas, negativas para T. gondii e, destas, 20 foram inoculadas (cepa ME 49) e 15 reinoculadas (cepa VEG) com oocistos de T. gondii. As fêmeas foram distribuídas em cinco grupos experimentais (n=5): GI - reinfectadas no 40º dia de gestação (DG), GII - 80º DG, GIII - 120º DG, GIV - infectadas não reinfectadas e GV - não infectadas. Nos dias 0 (antes da inoculação), 3, 6, 9, 15, 21 e a cada sete dias pós-inoculação (DPI) e no 3º e a cada sete dias pós-reinoculação (DPR), foram realizados exames clínicos e sorológicos (RIFI-IgG). Quando as fêmeas apresentaram títulos IgG <1024 iniciou-se o manejo reprodutivo. Após a confirmação da gestação, as ultrassonografias foram realizadas a cada 15 dias até o término do período gestacional. Após as parições, as cabras e suas crias foram eutanasiadas para colheita de tecidos para avaliação de parasitismo por T. gondii (histopatologia, bioprova e PCR). Das crias colheu-se sangue para a realização da RIFI. No 9º DPI registrou-se hipertermia em todas as cabras inoculadas (P<0,05). A soroconversão dos animais primoinfectados ocorreu no 21º DPI, com títulos (IgG) entre 1024 e 16384. No 119º DPI ocorreu a estabilização da fase crônica da toxoplasmose (IgG <1024), em todas as fêmeas infectadas. Após as reinfecções as cabras permaneceram assintomáticas. Aumentos significativos de títulos IgG (≥1024) ocorreram no 28º, 7º e 3º DPR, nos grupos I, II, III, respectivamente (P<0,05). Severos distúrbios reprodutivos foram observados apenas em cabras reinfectadas, assim como determinadas lesões histológicas (renais e hepáticas) em suas respectivas crias. Títulos de anticorpos IgG foram registrados em todas...
Resumo inglês:We evaluated the congenital transmission in goats experimentally infected and re-infected with T. gondii in three stages of pregnancy. We selected 25 females negative for T. gondii and of these, 20 were inoculated (ME 49 strain) and re-inoculated 15 (VEG strain) with oocysts of T. gondii. The females were distributed into five experimental groups (n = 5): GI – re-infected after 40th days of gestation (DG), GII - 80th DG, GIII - 120 th DG, GIV - infected and not re-infected and GV - uninfected. On days 0 (before inoculation), three, six, nine, 15, 21 and seven days post-inoculation (DPI) and the 3rd and every seven days after reinoculation (DPR), we performed clinical and serological (IFAT -IgG). When the females had titers IgG <1024 began the reproductive management. After confirmation of pregnancy, the ultrasounds were performed every 15 days until the end of pregnancy. After parturition, the goats and their offspring were euthanized to collect tissue for assessment of parasitism by T. gondii (histopathology, bioassay and PCR). Blood’s newborn was collected to perform the IFAT. In the 9th DPI was recorded hyperthermia in all inoculated goats (P <0.05). Seroconversion occurred in animal primoinfectados 21st DPI, with titers (IgG) between 1024 and 16384. At 119th DPI and then leveled off in the chronic phase of toxoplasmosis (IgG <1024) in all infected females. After the goats remained asymptomatic re-infections. Significant increases in securities IgG (≥ 1024) occurred in 28th, 7th and 3rd DPR, in groups I, II, III, respectively (P <0.05). Severe reproductive disorders were observed only in re-infected goats, as well as certain histological lesions (kidney and liver) in their offspring. IgG antibody titers were recorded in all offspring of goats re-infected. Tissue parasitism by T. gondii was diagnosed in both infected and re-infected goats... (Complete abstract click electronic access below)