Sistemas de criação para o Acará-bandeira Pterophyllum scalare

Esse trabalho objetivou comparar o desempenho produtivo de acarás bandeira criados nos sistemas de criação em aquários e em viveiros escavados dentro de estufa plástica com e sem policultivo com camarão-da-amazônia em duas densidade de estocagem, 1,6 e 3,2 peixes/10 L. Utilizou-se um DIC, em esquema...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2007
Main Author: Ribeiro, Felipe de Azevedo Silva [UNESP]
Orientador/a: Fernandes, João Batista Kochenborger [UNESP]
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://hdl.handle.net/11449/86704
Citação:RIBEIRO, Felipe de Azevedo Silva. Sistemas de criação para o Acará-bandeira Pterophyllum scalare. 2007. xiii, 50 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Centro de Aqüicultura, 2007.
Resumo Português:Esse trabalho objetivou comparar o desempenho produtivo de acarás bandeira criados nos sistemas de criação em aquários e em viveiros escavados dentro de estufa plástica com e sem policultivo com camarão-da-amazônia em duas densidade de estocagem, 1,6 e 3,2 peixes/10 L. Utilizou-se um DIC, em esquema fatorial 3x2, com 4 repetições. Os peixes dos tratamentos viveiro em monocultivo e em policultivo apresentaram mais que o dobro de ganho de peso, menor consumo de ração, melhor conversão alimentar, maior comprimento padrão e uniformidade do lote em relação aos peixes mantidos em aquários. A produção em aquários e em monocultivo apresentaram diferença na sobrevivência. O aumento da densidade influenciou negativamente o ganho de peso e o fator de condição. A menor densidade apresentou médias de comprimento padrão maiores. O consumo de ração, a conversão alimentar, a uniformidade do lote e a sobrevivência não foram afetada pela densidade. A biomassa não apresentou diferença entre as densidades nos aquários e aumentou com a densidade nos tratamentos mono e policultivo. O peso médio e a sobrevivência final dos camarões foram 1,66g e 84,4%, respectivamente. A análise de custos mostrou valores semelhantes para os sistemas semi-intensivos e inviabilidade para o sistema intensivo. Conclui-se que a produção em viveiros escavados, com ou sem policultivo, é mais eficiente e mais rentável que a produção em aquários.
Resumo inglês:The present study aimed to compare three production systems for freshwater angelfish: intensive indoor aquarium, semi-intensive greenhoused earth pond (monoculture) and greenhoused earth pond in polyculture with amazon river prawn. It was tested two stock densities: 1,6 and 3,2 fish/10 L. The experimental design was entirely randomized, in 3x2 factorial scheme, with four replicates. Water parameters were adequate for species development. Fish from monoculture and polyculture ponds showed over twice weight gain, lower food consumption, better food conversion rate, bigger standard length and group uniformity than the fish maintained in aquariums. Differences in survivors were observed only between aquarium and monoculture pond. The stock density increase reduced the weight gain and body condition. The lower density showed better means of standard length. Food consumption, food conversion rate group uniformity and survivor showed no difference between the densities. The interaction analysis for biomass was statistical significance, showing no difference between the densities inside aquarium and increasing with density within mono and polyculture ponds. The mean final weight and survivor of amazon river prawns were 1,66g e 84,4%, respectively. Cost analysis showed similar values for semi-intensive systems and no viability for aquarium system. It’s concluded that the production under earth pond, regardless of mono or polyculture system, is more efficient and profitable than indoor aquariums system.