Uso corporativo do território brasileiro e a nova dinâmica do lugar: o circuito espacial da produção de café e os círculos de cooperação no sudoeste de Minas Gerais (MG)

Partindo dos conceitos círculo de cooperação, circuito espacial de produção e formação socioespacial da região cafeeira do Sudoeste de Minas Gerais, destaca-se um contexto histórico que se direciona para uma especialização produtiva desta região através do avanço do meio técnico-científico-informaci...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2009
Main Author: Reis, Guilherme Rodrigues dos [UNESP]
Orientador/a: Kahil, Samira Peduti [UNESP]
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://hdl.handle.net/11449/95591
Citação:REIS, Guilherme Rodrigues dos. Uso corporativo do território brasileiro e a nova dinâmica do lugar: o circuito espacial da produção de café e os círculos de cooperação no sudoeste de Minas Gerais (MG). 2009. 79 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2009.
Resumo Português:Partindo dos conceitos círculo de cooperação, circuito espacial de produção e formação socioespacial da região cafeeira do Sudoeste de Minas Gerais, destaca-se um contexto histórico que se direciona para uma especialização produtiva desta região através do avanço do meio técnico-científico-informacional, que possibilita sua inserção no processo de globalização. A partir da difusão desse meio tecnificado, os novos objetos técnicos e as mesmas ações conservadoras se instalam no território para dinamizar a produção cafeeira, dando uma nova dinâmica ao lugar, a qual torna esta região apta a participar das trocas comerciais globais exacerbadas pela globalização. A inserção da região cafeeira do sudoeste mineiro na economia agrícola internacional se dá através de uma modernização conservadora, trazendo perda de autonomia do lugar e levando ao uso seletivo e corporativo do território.
Resumo inglês:Based on the concepts of cooperation circle, spatial circuit of production and sociospatial formation of the coffee region in southern Minas Gerais stands out a historical context that goes to a productive specialization this region by the advancement of the technical-scientific-informational allowing their integration into the globalization process. From the diffusion of the means technified, the new technical objects and the same conservative actions settle in the territory to boost the coffee production giving a new dynamic to the place. And from this new dynamic that the region becomes able to participate in global trade exacerbated by globalization. The insertion of the coffee region in southwestern of the Minas Gerais in international agricultural economy is given by a conservative modernization bringing loss of autonomy of the place leading to the selective use and corporate of territory.