O padrão de desenvolvimento dos agronegócios no Brasil e a atualidade histórica da reforma agrária

Desde o final da década de 1980, o Brasil passou por um intenso processo de reestruturação política e produtiva, ingressando na nova divisão internacional do trabalho que resultou da crise estrutural do capital deflagrada a partir da década de 1970. Mais recentemente, com o crescimento exponencial d...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Firmiano, Frederico Daia [UNESP]
Orientador/a: Caccia-Bava Júnior, Augusto [UNESP]
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Assuntos em Português:
Online Access:http://hdl.handle.net/11449/115624
Citação:FIRMIANO, Frederico Daia. O padrão de desenvolvimento dos agronegócios no Brasil e a atualidade histórica da reforma agrária. 2014. 245 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciencias e Letras (Campus de Araraquara), 2014.
Resumo Português:Desde o final da década de 1980, o Brasil passou por um intenso processo de reestruturação política e produtiva, ingressando na nova divisão internacional do trabalho que resultou da crise estrutural do capital deflagrada a partir da década de 1970. Mais recentemente, com o crescimento exponencial da demanda internacional por commodities agropecuárias e produtos de baixa densidade tecnológica, o País encontrou na especialização produtiva uma “nova” via para seu “desenvolvimento”, convertendo-se, simultaneamente, em importante “plataforma de valorização financeira”. No plano político interno, a captulação e (conseqüente) ascensão do principal (e único) partido político de massas surgido no pós-ditadura civil-militar ao mais alto posto de comando do Estado – o Partido dos Trabalhadores - levou o país a experimentar um extraordinário surto de expansão capitalista - que, a partir de meados dos anos 2000, foi denominado por intelectuais progressistas de toda sorte de neodesenvolvimentismo. Neste contexto, os agronegócios, que vinham se expandindo desde as décadas anteriores, tornaramse elementos estratégicos da nova economia política brasileira do novo século. Com o PT, o setor experimentou sua belle époque, modificando, de modo decisivo, a questão agrária nacional e, ao mesmo tempo, conferindo um novo significado histórico para a (luta pela) reforma agrária. Com isto, o padrão historicamente “truncado” de acumulação capitalista brasileira evoluiu para um padrão destrutivo de desenvolvimento das forças produtivas do capital, especialmente no campo, intensificando a degradação social do trabalho e dos recursos naturais e ecológicos. Neste trabalho, analiso o padrão econômico e social de desenvolvimento dos agronegócios no Brasil nas últimas décadas e o projeto político que lhe dá forma, sobretudo a partir do impulso recebido pelo Estado, por meio do programa neodesenvolvimentista ...
Resumo inglês:Since the end of 80's decade, Brazil has been through an intensive process of political and productive restructure, beginning with a new international division of work which had the capital structure crises deflagrated as a result, starting from 70's decade. Recently, with exponential growing of international demand by agricultural commodities and low density technology's products, the country found itself in a productive specialization a new way for its development, converting simultaneously into an important financial value platform. On the political intern plan the capitulation and (consequently) rising of the principal (and the only) political party of mass arisen from civil and military post-dictatorship to the most highest level command of the State - The Worker's Party (PT) - took the country to experience an extraordinary capitalism burst of expansion - from mid 20?? century was named by progressive intellectuals for all lucky new-developmentalism. In these types of agricultures which started to expand in the last decades, turned into strategic elements of the new Brazilian economical politics for new century. With Worker's Party (PT), the sector experienced its belle époque, changing in a decisive way the agrarian national question and at the same time giving a new historical meaning to (struggle for land and for) agrarian reform. Therefore, the historical obstacles in the development structures pattern of Brazilian capitalist accumulation evolved to a destructive way of capital's productive forces's development, specially in the field, intensifying the social work and the natural and ecological resources's degradation. This essay analyzes the economic and social pattern of agricultural development in Brazil in the last decades and the political project which gives its shape, mainly from the boost got by State, by the new-developmentalism program from PT's government. At the same time I discuss the Historical present of ...