Concreto de cimento Portland branco estrutural : análise da adição de pigmentos quanto à resistência à compressão

Com o crescimento industrial, novas tecnologias vêm sendo desenvolvidas, inclusive na área da construção civil. Observamos um elevado número de novos materiais e sistemas construtivos sendo introduzidos nas edificações, apresentando características e comportamento diferenciados e ainda pouco estudad...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2006
Main Author: Aguiar, Cíntia Alves
Orientador/a: Dal Molin, Denise Carpena Coitinho
Format: Dissertação
Language:por
Assuntos em Portugês:
Online Access:http://hdl.handle.net/10183/10153
Resumo Português:Com o crescimento industrial, novas tecnologias vêm sendo desenvolvidas, inclusive na área da construção civil. Observamos um elevado número de novos materiais e sistemas construtivos sendo introduzidos nas edificações, apresentando características e comportamento diferenciados e ainda pouco estudados. O cimento Portland branco estrutural enquadra-se neste contexto, visto que as modificações necessárias para a obtenção da cor, acabam afetando o seu comportamento. Devido ao crescimento no consumo deste material, pesquisas foram intensificadas. A possibilidade de introduzir tonalidades a este material vem conquistando cada vez mais adeptos, principalmente entre os arquitetos. Com objetivo de colaborar com este panorama, elaborou-se um programa experimental, para avaliar a influência do teor de adição de pigmentos na resistência à compressão dos concretos de cimento Portland branco. Para tanto, o concreto foi avaliado com dois tipos de pigmentos em três tonalidades: vermelho, amarelo e verde. Além disso, foram estudadas três percentagens do pigmento em relação a massa do cimento: 3%,6% e 9%. Os resultados coletados indicaram que quando se acrescenta pigmento ao concreto de cimento Portland branco este baixa a sua resistência significativamente mesmo com índice de 3%, independente da cor e do tipo de pigmento. Ainda pode-se salientar a queda na trabalhabilidade.