A invisibilidade do gênero nas discussões das mulheres professoras de matemática

Esta dissertação tem como objetivo investigar e problematizar como o processo de generificação da Matemática está sendo produzido nos discursos das professoras de Matemática de uma Universidade do Rio Grande do Sul. Para isso, percorro quatro caminhos da pesquisa: primeiramente mostro como foi dada...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2020
Main Author: Souza, Juliana Boanova
Orientador/a: Loguercio, Rochele de Quadros
Format: Dissertação
Language:por
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://hdl.handle.net/10183/212979
Resumo Português:Esta dissertação tem como objetivo investigar e problematizar como o processo de generificação da Matemática está sendo produzido nos discursos das professoras de Matemática de uma Universidade do Rio Grande do Sul. Para isso, percorro quatro caminhos da pesquisa: primeiramente mostro como foi dada históricamente a contrução da inferioridade feminina, e como essa inferioridade está imbricada com questões biológicas; o segundo caminho baseia-se em uma análise de periódicos onde constato a inexistência de trabalhos que abordem juntamente a Matemática e o gênero; terceiro, analiso as falas do grupo focal, onde relato a invisibilidade de questões de gênero nos discursos das docêntes; e, por fim, faço uma análise documental no documento da UNESCO intitulado “Decifrar o código”, que relata como está sendo a inserção das mulheres nas áreas de Ciências, Tecnologias, Engenharias e Matemática ao redor do mundo. Nesta pesquisa de cunho pós crítico, utilizamos o gênero como categoria de análise, e abordamos questões que surgiram do grupo focal como a verdade da Matemática, o erro na Matemática e o perfil dos estudantes ingressantes em Licenciatura em Matemática no Brasil. Na análise dos discursos das Licenciadas, percebi a invisibilidade do gênero presente nas questões abordadas, o que legitima que a inserção das mulheres na Matemática pode ser vista como uma migração do privado para o público. Considero que há um processo histórico de produção de discursos sobre a inferioridade feminina que de diferentes formas, em diferentes tempos, com diferentes práticas interditou a presença das mulheres em lugares de saber poder e, assim, a possibilidade destas mostrarem o quão inconcebível é a diferenciação desigual das capacidades intelectuais baseadas no sexo, ou no gênero. Por conseguinte, esse processo segue sendo invisibilizado e as mulheres seguem afirmando o padrão masculino e também reforçando o perfil Matemático, sendo ele visto como neutro, puro e verdadeiro.
Resumo inglês:This master’s degree thesis aims to investigate and problematize how the Mathematics genification process is being introduced in Mathematics teachers’ speech in a university from Rio Grande do Sul. In order to do so, it was chosen to go through four research stages: firstly, it was shown how the construction of the feminine inferiority happened, as well as how this inferiority is imbricated into biological issues; the second stage is based on an analysis of periodicals, in which a non-existence of projects approaching Mathematics alongside with gender was verified; thirdly, the focus group’s speeches were analyzed, revealing the invisibility of gender issues in the teachers’ discourse; and, lastly, a documental analysis of the UNESCO’s document entitled “Decifrar o código”, which reports on how the introduction of women in the fields of Science, Technologies, Mathematics and Engineerings throughout the world is going, was run. In this post-critical-nature research, gender is used as an analysis category, approaching issues which rose from the focus group, such as the Mathematics’s truth, the error in the Mathematics, and beginner students’ profile in Mathematics teaching-degree-courses in Brazil. In the analyses of the graduated teachers, it was possible to perceive the gender invisibility in the approached topics, thus legitimizing that women’s insertion in the Mathematics field can be seen as a migration from the private to the public initiative. It is considered that there is a historical process in the discourse productions on feminine inferiority, which, in different ways, during different times, through different practices, has interdicted women’s presence in places of knowledge, power and, in this way, how inconceivable the unequal differentiation of the intellectual capacities, based on sex and gender, actually is. Therefore, this process continues to be invisibilized and women continue to affirm the male pattern and also reinforce the Mathematician profile, seen as neutral, pure and truthful.