Uso da dinâmica de sistemas em projetos de mineração : estudo exploratório integrando aspectos técnicos e não técnicos

O setor mineral passa por um crescente questionamento em relação a aspectos relacionados ao desenvolvimento sustentável. Tais aspectos podem ser definidos como não-técnicos ou intangíveis, relacionados a aspectos sociais e partes interessadas, em contraste a aspectos técnicos ou tangíveis, relaciona...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2020
Main Author: Martins, Marco Antonio Konrat
Orientador/a: Petter, Carlos Otavio
Format: Dissertação
Language:por
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://hdl.handle.net/10183/216427
Resumo Português:O setor mineral passa por um crescente questionamento em relação a aspectos relacionados ao desenvolvimento sustentável. Tais aspectos podem ser definidos como não-técnicos ou intangíveis, relacionados a aspectos sociais e partes interessadas, em contraste a aspectos técnicos ou tangíveis, relacionados aos recursos geológicos, de engenharia e impactos ambientais quantificáveis. Há evidências da materialidade dos aspectos sociais e ambientais a um empreendimento mineiro causando atrasos, perdas de produtividade e maiores custos operacionais e de capital. Torna-se, portanto, necessária a consideração de tais fatores não-técnicos desde estágios iniciais de avaliação de um projeto. Abordagens tradicionais tendem a enfatizar aspectos tangíveis e financeiros. O objetivo deste estudo é explorar a aplicação de uma técnica para avaliar projetos que permita a inclusão de tais aspectos técnicos e não-técnicos bem como suas interrelações. Tal ferramenta permite uma avaliação sistêmica de fatores-chave para o desenvolvimento sustentável na mineração como geração de rejeitos, uso da água e energia, além do impacto de possíveis conflitos sociais. Para isso, é proposto o uso de simulação por dinâmica. O modelo desenvolvido foi dividido em quatro subsistemas: produção (relativo ao processo produtivo do bem mineral), ambiental, financeiro e socioeconômico. Realizou-se um estudo de caso a partir de dados conhecidos de um projeto de cobre combinado a valores de referência da literatura (e.g. Inventário de Ciclo de Vida), gerando um modelo com 222 variáveis. Nove indicadores foram propostos para ilustrar a performance do projeto sob aspectos técnicos e socioeconômicos. Além de reproduzir os resultados de um fluxo de caixa descontado, o modelo baseado em dinâmica de sistemas se mostra flexível e robusto para lidar com a complexidade de fatores técnicos e não-técnicos.
Resumo inglês:The mineral sector is going through increasing scrutiny regarding Sustainable Development aspects. Such aspects can be defined as non-technical or intangibles, as related to stakeholders, whereas technical or tangible aspects can be defined as factors related to the geological setting, engineering and environmental impacts. In the context of projects evaluation at scoping stage, there is mounting evidence of the intangible risks’ materiality to projects development. Thus, the consideration of such non-technical aspects from the outset becomes critical. Traditional approaches tend to emphasize geological and engineering aspects. The goal of this study is to create a tool for supporting the evaluation of projects including technical and non-technical aspects as well as interrelationships therein. Such framework can improve the systemic evaluation of key factors as well as simulate different scenarios. A Literature Review highlighted different methods such as Life Cycle Assessments (LCA) e System Dynamics (SD) as tools to manage problems of that nature. Data sources as well as reference values were collected and utilized to format a methodology based in SD. The model was divided in 4 subsystems: production (entailing the productive process of the raw material), environmental, financial and socioeconomic. This model was applied to a copper project data as a case study and combined with complementary reference values (e.g. Life Cycle Inventory), generating a model with 222 variables. In addition, nine indicators were proposed to illustrate the performance of the project under different technical, environmental and socioeconomic factors. Besides the reproduction of a Discounted Cash Flow model, the System Dynamics-based model also showed flexibility and robustness to deal with the complexity of technical and non-technical factors.