Representações do progresso e a cultura política inscrita nos periódicos pernambucanos (1837-1850)

In this work we address the ways in Pernambuco in the first half of the nineteenth century, they saw and spoke about the conception of progress in the province, it’s relations with the practices from Europe, a type of civility, represented in journalistic discourses that circulated in the province,...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2010
Main Author: NERY, Diego Henrique Barros lattes
Orientador/a: ALMEIDA, Maria das Graças Andrade Ataíde de
Banca: LUNA, Suely Cristina Albuquerque de, ROSAS, Suzana Cavani
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal Rural de Pernambuco
Programa: Programa de Pós-Graduação em História
Department: Departamento de História
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/handle/tede2/4715
Citação:NERY, Diego Henrique Barros. Representações do progresso e a cultura política inscrita nos periódicos pernambucanos (1837-1850). 2010. 146 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em História) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.
Resumo Português:Neste trabalho propomos tratar das formas como os pernambucanos na primeira metade do Século XIX, percebiam e discursavam sobre a concepção de progresso na província, suas relações com as práticas vindas da Europa, modelo de civilidade, representadas em discursos jornalísticos que circulavam na província, principalmente a capital. Para tal faremos uso das concepções de Michel De Certeau quanto ao conceito de estratégia para a elaboração dos discursos jornalísticos, a categoria de representação do Roger Chartier para relacionarmos o entendimento de progresso inscrito nos periódicos. O foco destas representações de civilidade e de progresso foi analisado nos desencontros discursivos, nas brigas e nas análises feitas pelos próprios provincianos sobre a temática nos periódicos. Esta análise foi realizada aos olhos da estrutura organizacional do próprio periódico, e para tal tarefa, utilizamos as concepções de análise do Mouilland quanto à diagramação dos jornais e nos auxiliamos também pela análise de discurso da Eni Orlandi. Percebemos diversas formas de representar o progresso e as formas como seus meandros chegaram a influenciar nas disputas partidárias existentes em Pernambuco demonstrando a cultura política. Conjuntamente analisamos as disputas ocorridas nasfolhas dos jornais realizadas por conservadores e liberais com o intuito de conseguir espaços no cenário político de Pernambuco fazendo uso de conceitos próprios de progresso e modernidade.
Resumo inglês:In this work we address the ways in Pernambuco in the first half of the nineteenth century, they saw and spoke about the conception of progress in the province, it’s relations with the practices from Europe, a type of civility, represented in journalistic discourses that circulated in the province, especially the capital. To this end we use the concepts of Michel De Certeau on the concept of strategy for the development of journalistic discourses, the category of representation of Roger Chartier to relate the understand of progress recorded in the journals. The focus of these representations of civility and progress has been analyzed in discursive disagreements, fights and the analysis done by their own parochial on this subject in journals. This analysis was performed in the eyes of the organizational structure of its own journal for this task we use the concepts of analysis Mouilland about the layout of newspapers and will also help the discourse analysis of Eni Orlandi. We see several ways to represent the progress and the ways it’s midst came to influence the partisan disputes existing in Pernambuco demonstrating the political culture. Together we look at the disputes thatoccured in the leaves of newspapers held by conservatives and liberals in order to get space on the political scene of Pernambuco making use of their own concepts of progress and modernity.