Colonização da ictiofauna nos arredores de gaiolas de cultivo de beijupirá (Rachycentron canadum) no litoral pernambucano

This study evaluated the wild fish aggregation associated to floating fish cages used for the culture of Cobia (Rachycentrum canadum) in Pernambuco, northeast Brazil. Aggregation took place gradually from first fish farm structure installation. Forty seven species recorded, belonging to 28 families....

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: AZEVEDO, Tomás Andrade de
Orientador/a: HAZIN, Fábio Hissa Vieira
Co-orientador/a: CAVALLI, Ronaldo Olivera
Banca: FRÉDOU, Flávia Lucena, PINHEIRO, Patricia Barros
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal Rural de Pernambuco
Programa: Programa de Pós-Graduação em Recursos Pesqueiros e Aquicultura
Department: Departamento de Pesca e Aquicultura
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://www.tede2.ufrpe.br:8080/tede2/handle/tede2/6535
Citação:AZEVEDO, Tomás Andrade de. Colonização da ictiofauna nos arredores de gaiolas de cultivo de beijupirá (Rachycentron canadum) no litoral pernambucano. 2012. 60 f. Dissertação Programa de Pós-Graduação em Recursos Pesqueiros e Aquicultura) - Universidade Federal Rural de Pernambuco, Recife.
Resumo Português:Este estudo avaliou a colonização da ictiofauna associada às gaiolas de cultivo de Beijupirá (Rachycentrum canadum), no litoral de Pernambuco, região nordeste do Brasil. A colonização foi gradativa a partir da instalação das primeiras estruturas da fazenda de peixes. Foram documentadas 47 espécies pertencentes a 28 famílias. Haemulon aurolineatum foi a primeira espécie a colonizar a estrutura e a espécie com maior frequência de ocorrência. Sete espécies que formavam grandes cardumes representaram o maior número de indivíduos associados à estrutura: H.aurolineatum, Haemulon squamipinn, Harengula clupeola, Sarda sarda, Sardinella brasiliensis, Selar crumenophthalmus, Sphyraena picudilla. Sete espécies foram observadas se alimentando de ração não consumida pelos peixes cultivados: Balistes capriscus, Calamus pennatul, Carangoides crysos, H.aurolineatum, Haemulon parra, H.squamipinna, e Lutjanus synagris. A diversidade e o número de indivíduos foram mais elevadas nas áreas adjacentes às gaiolas, enquanto os menores valores foram encontrados nas estruturas de fundeio distantes 100 m das gaiolas. O estudo conclui que a presença de fazendas de piscicultura marinha contribui positivamente para a colonização de peixes selvagens, o que sugere a possibilidade de que esses locais possam servir como pequenas áreas de proteção ambiental marinha favorecendo a pesca em áreas adjacentes.
Resumo inglês:This study evaluated the wild fish aggregation associated to floating fish cages used for the culture of Cobia (Rachycentrum canadum) in Pernambuco, northeast Brazil. Aggregation took place gradually from first fish farm structure installation. Forty seven species recorded, belonging to 28 families. Haemulon aurolineatum was the first specie to colonize the structure and the one with the highest frequency of occurrence. Seven species who formed large schools represented the highest number of fishes associated to the structure: Haemulon aurolineatum, Haemulon squamipinn, Harengula clupeola, Sarda sarda, Sardinella brasiliensis, Selar crumenophthalmus, and Sphyraena picudilla. Seven species were observed feeding on uneaten pellets from cultured fish: Balistes capriscus, Calamus pennatul, Carangoides crysos, H.aurolineatum, Haemulon parra, H.squamipinna, and Lutjanus synagris. The diversity and number of individuals was higher in areas adjacent to the cages, while the lowest values were found around the anchoring structures, distant 100 m from the cages. The study concludes that the presence of marine fish farms contributes positively to the colonization of wild fish, suggesting that these places may serve as a small marine protected areas favoring fisheries in adjacent grounds.