Avaliação institucional numa Universidade Multicampi: diálogos, tensões e interfaces com o planejamento

O tema da avaliação institucional tem sido objeto de pesquisas e reflexões com vistas a qualificar a Universidade Brasileira. A Avaliação Institucional faz parte de uma política de Estado, bem como os processos de Regulação e acompanhamento da educação superior no Brasil. O Sistema Nacional de Avali...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2017
Main Author: Sais, Rafael Martins
Orientador/a: Cunha, Maria Isabel da
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gestão Educacional
Department: Escola de Humanidades
Assuntos em Português:
CPA
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://www.repositorio.jesuita.org.br/handle/UNISINOS/6238
Resumo Português:O tema da avaliação institucional tem sido objeto de pesquisas e reflexões com vistas a qualificar a Universidade Brasileira. A Avaliação Institucional faz parte de uma política de Estado, bem como os processos de Regulação e acompanhamento da educação superior no Brasil. O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior –SINAES foi instituído pela lei 10.861 de 14 de abril de 2004, sucedendo a outras experiências e processos na mesma direção. Abrange a avaliação das IES e dos Cursos de Graduação, se constituindo num instrumento para credenciamento e recredenciamento das Instituições. O Sistema inclui a aferição do desempenho dos estudantes através do Exame Nacional de Avaliação de Desempenho que complementa as demais modalidades de avaliação in loco, a partir de dez dimensões, configurando efetivamente um Sistema. Partindo do pressuposto de que os processos de avaliação visam a melhoria da qualidade da educação, das instituições e a efetividade da regulação da educação superior, o estudo aqui apresentado teve como propósito compreender em que medida os processos avaliativos, conduzidos internamente pela Comissão Própria de Avaliação de uma Instituição de Educação Superior, são efetivos dentro do que preconiza o SINAES. O intuito foi analisar o reflexo destas ações no planejamento institucional como uma forma de realimentação do ciclo de qualidade. Com um recorte específico do complexo Sistema, optamos por um olhar preferencial para o impacto da Avaliação Institucional na melhoria da gestão da IES. O estudo se caracterizou como um estudo de caso, focado numa Universidade Pública, criada em 2008, no formato multicampi, com campus em dez cidades gaúchas. Essa condição protagonizou uma trajetória inicial de Avaliação, sem referências nas políticas anteriores, exigindo um protagonismo importante da gestão e dos atores que lideraram esse processo. Para tal, numa perspectiva temporal, foram eleitos os períodos compreendidos entre 2008 e 2015, caracterizados por duas diferentes administrações da Universidade, o que permitiu um olhar mais abrangente e polissêmico. Os dados foram coletados através da análise documental e de entrevistas com gestores da Instituição e se submeteram a analise de conteúdo, utilizando o referencial de Bardin. Autores como Dias Sobrinho, Cunha, Ristoff e Sá orientaram o olhar teórico da investigação. O estudo favoreceu a compreensão e o registro da trajetória da Avaliação Institucional na Universidade revelando o impacto da questão geográfica nos processos de planejamento e avaliação. Indicou também, a relação entre o contexto vivido pela Instituição e os processos que redundaram na implantação do SINAES. Ficou evidente a complexidade do processo de Avaliação e sua relação com o Planejamento, incluindo diferentes normatizações e referenciais, mostrando também, como consequência, suas aproximações teóricas e práticas. Permitiu ainda, identificar os atores institucionais e seu envolvimento com o tema da avaliação e com a discussão de seus resultados buscando a construção de uma cultura de avaliação. Por fim, o estudo possibilitou algumas inferências sobre a condução do processo de avaliação da educação superior brasileira dentro do contexto de uma IES pública, explicitando impasses e possibilidades com vistas a avançar na direção de uma gestão pública eficiente.
Resumo inglês:The subject of the institutional evaluation has been the object of research and reflections in order to qualify the Brazilian University. The Institutional Evaluation is part of a State policy, as well as the processes of Regulation and follow-up of higher education in Brazil. The National System of Evaluation of Higher Education -SINAES was instituted by Law 10,861 of April 14, 2004, succeeding other experiences and processes in the same direction. It covers the evaluation of Higher educational institutions and Undergraduate Courses, becoming an instrument for accrediting and re-teaching Institutions. The system includes the measurement of student performance through the Performance Evaluation of National Examination that complements other forms of on-site evaluation, from ten dimensions, effectively setting up a system. Based on the assumption that evaluation processes are aimed to improve the quality of education, institutions and the effectiveness of higher education regulation. The purpose of this study was to understand to what extent the evaluation processes, conducted internally by the Self Evaluation Commission and institution of higher education, are effective within what advocates SINAES. The aim was to analyze the reflection of these actions in institutional planning as a form of feedback quality cycle. With a specific cut of the Sistema complex, we opted for a preferential look at the impact of Institutional Evaluation in improving the management of Higher Education Institutions. The study was characterized as a case study, focused on a Public University, created in 2008, in a multicampi format, with campus in ten cities of Rio Grande do Sul in Brazil. This condition led to an initial evaluation trajectory, without references in previous policies, requiring an important role of the management and the actors who led this process. To do this, from a time perspective, the periods between 2008 and 2015 were chosen, characterized by two different administrations of the University, which allowed a more comprehensive and polygenic view. Data were collected through documentary analysis and interviews with managers of the institution and submitted to the analysis of content, using the Bardin framework. Authors such as Dias Sobrinho, Cunha, Ristoff and Sa guided the theoretical look of the investigation. The study favored the understanding and registration of the trajectory of the Institutional Evaluation in the University revealing the impact of the geographic question on the planning and evaluation processes. It also pointed out the relationship between the context lived by the Institution and the processes that led to the implementation of SINAES. It was evident the complexity of the evaluation process and its relation to planning, including different norms and benchmarks, showing yet, as a result, their theoretical and practical approaches. It also allowed the identification of institutional actors and their involvement in the evaluation theme and the discussion of their results in order to build a culture of evaluation. Finally, the study allowed some inferences about the conduct of the process of evaluation in Brazilian higher education within the context of a public Higher educational institutions showing impasses and possibilities with a view moving towards efficient public management.