Os pioneiros: a desigualdade digital entre membros das classes médias na cidade de São Paulo

Este estudo teve como objetivo entender os modos de uso de computadores por diferentes membros das camadas sociais médias na cidade de São Paulo, em um momento histórico de aumento do consumo das classes menos privilegiadas. Levando-se em conta a teoria dos campos de Bourdieu, a hipótese central des...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2011
Main Author: Jayr de Andrade Pimentel Neto
Orientador/a: Sylvia Gemignani Garcia
Banca: Roberto Grun, Ana Paula Belém Hey
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Programa: Sociologia
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8132/tde-05042012-102617/
Resumo Português:Este estudo teve como objetivo entender os modos de uso de computadores por diferentes membros das camadas sociais médias na cidade de São Paulo, em um momento histórico de aumento do consumo das classes menos privilegiadas. Levando-se em conta a teoria dos campos de Bourdieu, a hipótese central deste estudo é a de que os diferentes modos de uso dos computadores são originados a partir da distribuição desigual dos capitais econômico e cultural entre membros dos diferentes grupos sociais pesquisados. Através da etnografia dos usos, foi possível observar e comparar diversos modos de uso do computador e da internet que colaboram com a hipótese central. Esta pesquisa apresenta as barreiras que a desigualdade digital impõe às classes menos privilegiadas assim como também apresenta algumas estratégias de superação dessas barreiras que essas classes adotam.
Resumo inglês:This research aimed to understand the different ways in which members of the middle classes in Sao Paulo City have been using computers. The timing of this study is particularly special as it took place in a period when the consumption power of the unprivileged classes was gaining momentum. Based on the Bourdieus fields theory, the main hyphotesis of this dissertation is that the different ways in which computers have been used stem from the unequal distribution of both economic and cultural types of capital among the members of the social groups analyzed. Having the ethnography of use as the main approach for the data collection procedures, it was possible to identify and compare different ways to use computers and the internet that corroborate the main hyphotesis. This study features the barriers that the digital inequality imposes to the unprivileged classes and the strategies those classes use to overcome such barriers.