A teoria neuronal de Santiago Ramón y Cajal

A teoria neuronal prerroga a existência da unidade básica do sistema nervoso, o neurônio. A teoria neuronal foi proposta e formulada nas últimas décadas do século XIX. Ela é comumente associada ao nome de Santiago Ramón y Cajal (1852-1934), que a formulou em oposição à proposta de que o tecido nervo...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Francisco Rômulo Monte Ferreira
Orientador/a: Maria Ines Nogueira
Banca: Maria Amelia Mascarenhas Dantes, Roberto Lent, Osvaldo Frota Pessoa Junior, Mauricio de Carvalho Ramos
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Programa: Neurociências e Comportamento
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47135/tde-13012014-120534/
Resumo Português:A teoria neuronal prerroga a existência da unidade básica do sistema nervoso, o neurônio. A teoria neuronal foi proposta e formulada nas últimas décadas do século XIX. Ela é comumente associada ao nome de Santiago Ramón y Cajal (1852-1934), que a formulou em oposição à proposta de que o tecido nervoso é constituído por redes contínuas formadas por células nervosas. Os trabalhos de Ramón y Cajal são, portanto, considerados ponto de inflexão nas pesquisas em Neurociência. Este trabalho objetiva investigar a constituição da teoria neuronal de acordo com a formação do conceito de neurônio. A formação do conceito de neurônio está diretamente ligada ao conceito de plasticidade. Como parte da pesquisa, serão investigados os principais trabalhos de um dos mais fervorosos defensores do reticularismo, o italiano Camillo Golgi (1843-1926). Em linhas gerais, o trabalho pretende um exame da constituição da teoria neuronal a partir da formação do conceito de neurônio e do papel que o conceito de plasticidade teve na formulação do conceito de neurônio
Resumo inglês:The neuron theory prerogatives the existence of the basic unit of the nervous system, the neuron. The neuron theory was proposed and formulated in the last decades of the nineteenth century. It is commonly associated with the name of Santiago Ramón y Cajal (1852-1934), who formulated it in contradiction to the proposal that nervous tissue consists of seamless networks formed by nerve cells. Ramón y Cajals works are, therefore, considered the turning point in neuroscience research. This work aims to investigate the formation of neuronal theory according to the neurons concept. The formation of the neuron concept is directly linked to the plasticity concept. As part of the research, it will be studied the major works of one of the most fervent advocates of reticular theory, the Italian scientist, Camillo Golgi (1843-1926). In general, this study aims to examine the formation of neuronal theory from the formation of the neuron concept and the role that the plasticity concept had in formulating the neuron concept