Vírus da Hepatite C e Células Mononucleares do Sangue Periférico

A hepatite C é uma doença que leva à inflamação do fígado, sendo causada pelo vírus da hepatite C (VHC). Estima-se que existam 130 a 170 milhões de casos de infecção crônica pelo VHC por todo o mundo. Apesar do VHC ser principalmente hepatotrópico, foi evidenciada a detecção de RNA viral em células...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2016
Main Author: Gabriella Teixeira Garcia
Orientador/a: Antonio Alci Barone
Banca: Edson Abdala, João Silva de Mendonça
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Programa: Doenças Infecciosas e Parasitárias
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5134/tde-06032017-104537/
Resumo Português:A hepatite C é uma doença que leva à inflamação do fígado, sendo causada pelo vírus da hepatite C (VHC). Estima-se que existam 130 a 170 milhões de casos de infecção crônica pelo VHC por todo o mundo. Apesar do VHC ser principalmente hepatotrópico, foi evidenciada a detecção de RNA viral em células mononucleares do sangue periférico (PBMC). Evidências clínicas e experimentais têm demonstrado um importante tropismo do VHC por células do sistema imune, em especial por PBMCs. Apesar deste interessante achado, a importância da infecção do sistema imune na história natural da doença não é totalmente conhecida. É possível observar em alguns estudos que, em pacientes que desenvolvem infecção aguda, observa-se uma vigorosa resposta mediada por células T, específica ao VHC, mediada, por células T CD4+ e T CD8. Esta resposta é detectada na fase inicial da doença, e prolonga-se durante vários anos após a resolução do vírus. Pelo contrário, os pacientes que desenvolvem infecção crônica, apresentam, normalmente, respostas T fracas e / ou de curta duração, bem como defeitos nas funções efetoras de células T específicas. As respostas mediadas por células T com este perfil resultam, normalmente, em um baixo controlo da viremia e na sua persistência. Outra importante questão que permanece incerta até o presente momento é como a infecção das células imunes pelo VHC altera a sua função, principalmente no que concerne às PBMCs. Informações referentes às PBMCs e o VHC são pouco estudadas e referidas na literatura internacional, embora sejam de fundamental importância para a compreensão do seu peso na história natural da infecção. OBJETIVO: Baseado nessas incertezas o presente estudo tentará contribuir para a elucidação da influência do parasitismo por VHC na função de células TCD4+ e TCD8+ em pacientes naïve com indicação de tratamento com IFNpeg+RBV e comparar os dados obtidos antes, durante e pós-tratamento com os valores encontrados dos controles negativos, avaliando a influência do tratamento sobre a função dessas células. Verificar a presença do RNA-VHC nas PBMCs por RT-PCR em Tempo Real. Verificar a influência de fatores do vírus e do hospedeiro, tais como genótipo, carga viral, idade, gênero, raça, polimorfismo IL28B e biópsia hepática sobre as células parasitadas pelo VHC e sua produção de citocinas; Determinar a contagem e a função de linfócitos T CD4+ e CD8+ no sangue periférico desses pacientes; Determinar a influência do parasitismo de linfócitos pelo VHC sobre a função dos linfócitos TCD4+ e TCD8+. METODOLOGIA: Foram estudados 52 pacientes com hepatite C crônica; destes, 17 pacientes foram tratados com IFNalfa+RBV; 10 controles sadios, atendidos no Ambulatório de Hepatites da Divisão de Clínica de Doenças Infecciosas e Parasitárias do HC FMUSP. A contagem de células da subpopulação de linfócitos T CD4+ e CD8+ periféricas foram realizadas por citometria de fluxo FACSCanto II (BD) por meio do software MultiSet(BD). Foi analisada a presença/ausência do RNA-VHC em PBMC por PCR em tempo real no sistema TaqMan, no termociclador Applied Biosystems StepOne(TM). A função dos linfócitos TCD4+ e TCD8+ foram avaliadas através da técnica ELISPOT utilizanso o Kit Human IFN-gamma/IL-4 Dual-Color FluoroSpot. A contagem dos spots foi realizada em um leitor automatizado CTL-ImmunoSpot® S6 FluoroSpot Line. As PBMCs foram fracionadas e depletadas, utilizando-se o Kit Dynabeads FlowComp Human CD4 (Invitrogen Life Technologies) segundo as instruções do fabricante. RESULTADOS: Foram estudados 52 pacientes com hepatite C crônica; destes, 17 pacientes foram tratados com IFNalfa+RBV; 10 controles sadios. O genótipo 1 foi o mais prevalente 61,5%. O RNA do VHC foi detectado nas PBMCS em 88,4% dos pacientes. XVII Nossos resultados mostraram um aumento de células CD4 e CD8 parasitadas pelo VHC antes do tratamento, com valores estatisticamente significantes quando comparadas aos controles normais apenas no caso das CD4. Ocorreu, porém, um nítido prejuízo na produção de interleucinas por estas células parasitadas, particularmente a produção de IFN- y, com valores altamente significantes (0,009). Na semana 12, podemos ver o aumento de células CD4 no pré-tratamento, porém com diminuição na semana 12 e no follow up; entretanto a produção de IL-4 pelas células CD4 aumenta na semana 12 e cai novamente no seguimento; com as células CD8 ocorre leve queda na semana 12 porém uma tentativa de recuperação no follow up; sua produção de IFN-y cai na semana 12 e no follow up para números estatisticamente significantes. É a chamada \"exaustão\" de função destas células já descrita in vitro por alguns autores. Estes dados poderão ser muito úteis nas futuras observações desses pacientes que serão tratados com esquemas de DAAs sem interferon alfa. CONCLUSÃO: Em conclusão, os resultados desta pesquisa confirmam a importante influência do parasitismo das células CD4 e CD8 em suas funções
Resumo inglês:Hepatitis C is a disease that causes inflammation of the liver, caused by hepatitis C virus (HCV). It is estimated that there are 130 million to 170 million cases of chronic HCV infection worldwide. Although HCV is primarily hepatotropic was evidenced by detection of viral RNA in peripheral blood mononuclear cells (PBMC). Clinical and experimental evidence have demonstrated an important tropism of HCV by immune system cells, in particular by PBMC. Despite this interesting finding, the importance of infection of the immune system in the natural history of the disease is not fully known. It can be observed in some studies in patients who develop acute infection a vigorous response is observed mediated by T cells specific to HCV mediated by CD4 + and CD8. This response is detected at the initial stage of the disease, and extends for years after the resolution of the virus. Conversely, patients who develop chronic infection, are typically in the low T responses and / or short-term as well as defects in the effector functions of specific T cells. The responses mediated by T cells with the profile usually result in a low control of viremia and its persistence. Another important issue that remains unclear to date is how the infection of immune cells by HCV alters its function, especially with regard to the PBMCs. Information relating to the PBMCs and HCV are little studied and reported in the international literature, although they are of fundamental importance for the understanding of its weight in the natural history of infection. OBJECTIVE: Based on these uncertainties the present study attempts to contribute to the elucidation of the influence of parasitism by HCV on CD4 T cell function + and CD8 + in naïve patients with treatment indication with IFNpeg + RBV and compare the data obtained before, during and after treatment with the values found negative controls, assessing the influence of treatment on the function of these cells. Verify the presence of HCV-RNA in PBMC by RT-PCR in real time. Check the influence of virus and host factors such as genotype, viral load, age, gender, race, IL28B polymorphism and liver biopsy on the parasitized cells with HCV and their cytokine production; Determine count and function of lymphocytes T CD4 + and CD8 + peripheral blood of patients; To determine the influence of parasitism lymphocytes HCV on the function of CD4 + and CD8 + T lymphocytes. METHODS: We studied 52 patients with chronic hepatitis C; of these, 17 patients were treated with IFNalpha + RBV; 10 healthy controls, treated at the Hepatitis Clinic of the Division of Clinical Infectious and Parasitic Diseases of the FMUSP. The lymphocyte subpopulation of T-cell count CD4 + and CD8 + peripheral been made by FACSCanto II flow cytometer (BD) through the multiset software (BD). the presence / absence of HCV-RNA in PBMC by real-time PCR was analyzed in the TaqMan system, Applied Biosystems thermal cycler StepOne (TM). The role of CD4 + T lymphocytes and CD8 + were assessed by ELISPOT technique utilizanso the Human Kit IFN-gamma / IL-4 Dual-Color FluoroSpot. The counting of the spots was carried out in an automated reader CTL-ImmunoSpot® S6 FluoroSpot Line. And fractionated PBMCs were depleted using Dynabeads kit is the Human CD4 FlowComp (Invitrogen Life Technologies) according to manufacturer\'s instructions. RESULTS: We studied 52 patients with chronic hepatitis C; of these, 17 patients were treated with IFNalpha + RBV; 10 healthy controls. Genotype 1 was the most prevalent 61.5%. The HCV RNA was detected in PBMC in 88.4% of patients. Our results showed an increase of CD4 and CD8 cells parasitized with HCV prior to treatment, with statistically significant amounts compared to controls only if CD4. There was however, a marked impairment in production of interleukins for these parasitized cells, particularly the production of IFN- y, with highly significant values (0.009). At week 12, we can see the increase in CD4 cells before treatment, but with decreased at week 12 and at follow up; However IL-4 production by CD4 cells increased at week 12 and again falls in the following; with the CD8 cells is slightly lower at week 12 but a recovery attempt at follow up; their IFN-y production drops at week 12 and follow up to statistically significant numbers. It is called \"exhaust\" function of these cells in vitro been described by some authors. This data is very useful in future observations of these patients are treated with AADs regimens without interferon alfa. CONCLUSION: In conclusion, the results confirm the important influence of the parasitism of CD4 and CD8 cells in their functions