A presença da homeopatia nas faculdades de Medicina Veterinária do Brasil

Concebendo a ciência enquanto construção social, apartamo-nos do ideário de neutralidade e imparcialidade. A discussão da legitimidade da homeopatia no campo científico está associada ao dissenso, remetendo a um conflito histórico. O presente trabalho avalia qualitativa e quantitativamente a presenç...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2016
Main Author: Clarice Vaz de Oliveira
Orientador/a: Nilson Roberti Benites
Banca: José Henrique de Hildebrand e Grisi Filho, Mário Luiz Ferrari Nunes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Programa: Epidemiologia Experimental e Aplicada às Zoonoses
Assuntos em Portugês:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-11012017-121118/
Resumo Português:Concebendo a ciência enquanto construção social, apartamo-nos do ideário de neutralidade e imparcialidade. A discussão da legitimidade da homeopatia no campo científico está associada ao dissenso, remetendo a um conflito histórico. O presente trabalho avalia qualitativa e quantitativamente a presença da homeopatia nas faculdades de medicina veterinária do Brasil. Na perspectiva de currículo como território de disputas, analisamos a tensão entre discurso homeopático e medicina científica, duas epistemes distintas. Foram investigadas as atividades relacionadas com homeopatia: disciplina obrigatória, disciplina optativa, atendimento clínico e pesquisa acadêmica. Os resultados demonstram que a homeopatia é ofertada em 20,1% das faculdades de medicina veterinárias do país. Outrossim, seu oferecimento é heterogêneo. Verifica-se uma discrepância entre currículo formal e currículo real: a ausência da homeopatia nos currículos justifica-se pela carência de médicos veterinários homeopatas no contexto acadêmico. Iniciativas pessoais são motivadores das atividades homeopáticas encontradas nos currículos acadêmicos. Entretanto, sua institucionalização é frágil. Concluímos que a posição subsidiária da homeopatia no âmbito acadêmico justifica-se à medida que diverge da construção epistemológica da medicina científica
Resumo inglês:Conceiving science as a social construction, we remove the ideals of neutrality and impartiality. The discussion of Homeopathy's legitimacy in the scientific field is associated with dissent, referring to a historical conflict. This study evaluates qualitatively and quantitatively the presence of homeopathy in Brazilian veterinary medical schools. In curriculum perspective as territorial disputes, we analyze the tension between the homeopathy's discourse and scientific medicine, two distinct epistemes. These activities related to homeopathy were investigated: compulsory subject, elective subject, clinical care and academic research. The results show that homeopathy is offered in 20.1% of veterinary medical schools in the country. Furthermore, its offer is heterogeneous. There is a discrepancy between the formal and the real curriculum: the absence of homeopathy in the curriculum is justified by the lack of homeopathic veterinarians in the academic context. Personal initiatives are motivators of homeopathic activities found in academic curriculums. However, its institutionalization is fragile. We conclude that the homeopathy's subsidiary position in the academic field is justified as it diverges from the epistemological construction of scientific medicine