Holding: o contexto da neurogênese. Uma aproximação de Winnicott à neurociência do desenvolvimento

A experiência vincular, entre o cuidador primário (mãe) e o bebê, no início da vida pós-natal, constitui o contexto da neurogênese, de acordo com os estudos realizados pela Neurociência do Desenvolvimento; e o fundamento do desenvolvimento emocional segundo a teoria do psicanalista Donald W. Winnico...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: Celia Regina de Souza Cauduro
Orientador/a: Jose Lino Oliveira Bueno
Banca: José Neander Silva Abreu, Nelson Ernesto Coelho Junior, Saul Cypel, Edvaldo Soares
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Programa: Neurociências e Comportamento
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47135/tde-20012009-162040/
Resumo Português:A experiência vincular, entre o cuidador primário (mãe) e o bebê, no início da vida pós-natal, constitui o contexto da neurogênese, de acordo com os estudos realizados pela Neurociência do Desenvolvimento; e o fundamento do desenvolvimento emocional segundo a teoria do psicanalista Donald W. Winnicott. O objetivo desta pesquisa é aproximar as construções teóricas de autores que estudam diferentes aspectos de uma mesma realidade: as implicações da experiência vincular entre o bebê e o cuidador primário (mãe), que acontecem nas etapas iniciais do desenvolvimento humano, no processo de inter-relação psique-soma considerada a base do desenvolvimento emocional do ser humano. Essas construções pertencem a uma linha de pesquisa em neurociência do desenvolvimento e outra em psicanálise, representada pela teoria de Donald W. Winnicott, sobre os primórdios do desenvolvimento. Considerando-se que o presente trabalho é um estudo teórico-reflexivo, foi realizada uma pesquisa bibliográfica. As conclusões têm o objetivo de fundamentar um conhecimento que possa ampliar a compreensão dos fatores que interferem no desenvolvimento do ser humano, no início da vida pós-natal, que podem ser responsáveis pelo aparecimento de psicopatologias em etapas futuras do ciclo vital. Enfatizam a necessidade do desenvolvimento de estratégias de intervenção precoce na relação mãe-bebê, em programas de assistência à infância, reforçando a importância da psicologia preventiva na proteção do desenvolvimento humano.
Resumo inglês:The bonding experience between the primary carer (Mother) and the baby, at the start of the post-natal life, forms the context of neurogenesis, according to studies carried out by Developmental Neuroscience; and is also the basis of emotional development, according to the theory of psychoanalyst Donald W. Winnicott. The objective of this study is to investigate the technical constructions of authors who study different aspects of the same reality: the implications of the bonding experience between the baby and the primary carer (mother), which take place in the initial stages of human development, in the process of the interrelation between psyche and soma, which is considered to be the basis for the emotional development the human being. These constructions belong to a line of research in developmental neuroscience, and another in psychoanalysis, represented by the theory of Donald W. Winnicott on the beginnings of development. Considering that this work is a theoretical-reflective study, a bibliographic review was carried out. The conclusions seek to support a knowledge that can further understanding of the factors which influence human development, at the start of the post-natal life, and which may be responsible for the appearance of psychopathologies in future stages of the vital cycle. They also emphasize the need for the development of strategies of early intervention in the relationship between mother and baby, in infant care programs, reinforcing the importance of preventative psychology in the protection of human development.