Avaliação dos parâmetros funcionais e histológicos associados à exposição do peixe beijupirá Rachycentron canadum (Linnaeus, 1766) a concentrações subletais de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs).

O petróleo é um dos xenobióticos mais utilizados pela humanidade e também um dos mais prejudiciais aos seres vivos. A formação do petróleo é composta em 97% por hidrocarbonetos, que são os maiores poluentes em potencial. Os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs), os maiores constituintes do...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2015
Main Author: Gabriel Marcelino da Silva Neto
Orientador/a: Maria Ines Borella
Banca: Vicente Gomes, Fábio Siviero
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Programa: Ciências (Biologia Celular e Tecidual)
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/42/42134/tde-17092015-132848/
Resumo Português:O petróleo é um dos xenobióticos mais utilizados pela humanidade e também um dos mais prejudiciais aos seres vivos. A formação do petróleo é composta em 97% por hidrocarbonetos, que são os maiores poluentes em potencial. Os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs), os maiores constituintes do petróleo, são poluentes orgânicos de grande persistência ambiental, e seus compostos derivados são potenciais carcinogênicos que podem afetar toda biota em que estejam envolvidos. O presente estudo teve como objetivo avaliar os efeitos da exposição subletal aos HPAs na concentração de 0,4 ppm em peixes marinhos da espécie Rachycentron canadum por meio de parâmetros morfométricos, metabólicos e histológicos. Os HPAs foram obtidos através da extração da fração solúvel de petróleo em água (FSA) e avaliados qualitativamente por meio de espectrometria de fluorescência. Foram avaliados os índices hepato-somáticos (IHS), assim como as possíveis alterações histológicas do tecido hepático dos peixes, supostamente decorrentes da exposição ao xenobiótico. Os parâmetros metabólicos através de biomarcadores de estresse como o cortisol, a glicose e o lactato plasmáticos, assim como a análise complementar por meio das proteínas totais foram determinados. Os resultados obtidos neste trabalho demonstram que os espécimes de Rachycentron canadum não sofreram alterações nos parâmetros estressores quando submetidos à exposição aos HPAs. Quanto à análise histológica, os animais experimentais apresentaram alterações moderadas a graves no fígado decorrente da exposição aos HPAs. Os beijupirás demonstraram ser bons bioindicadores, por suas características comportamentais e respostas aos parâmetros analisados, o que pode viabilizá-lo como objeto de pesquisa. Cada vez mais, estudos que avaliam o impacto de xenobióticos como os HPAs, os quais em concentrações mínimas em organismos aquáticos podem afetar todo o equilíbrio da biota, evidenciam a importância do monitoramento ambiental, uma vez que a dispersão dos xenobióticos no ambiente pode resultar em mudanças em longo prazo.
Resumo inglês:Oil is one of the humanity most used xenobiotics, and also one of the more dangerous to animals. Oil has about 97% of hydrocarbons in its constitution, which have the major pollutant potential. Polycyclic Aromatic Hidrocarbons (PAHs) are organic pollutants of high environmental persistence level, and its derivatives have carcinogenic potential and can affect all involved biota. The present study aimed to evaluate the sub lethal exposure effects do PAH in the marine fish Rachycentron canadum by morphometric, metabolic and histological parameters. PAHs were obtained by extraction of oil soluble fraction in water (WSA) and were quantitatively evaluated by fluorescence spectrometry. Bioassays were performed using the concentration of 0.4 ppm previously determined. We evaluated the hepatosomatic index (HSI) and the possible histological changes in the liver of the fish, supposedly obtained in consequence of the exposure to the xenobiotic. Metabolic parameters using biomarkers of stress such as cortisol, plasma glucose and lactate, as well as additional analysis by total protein, were determined. Our results showed that Rachycentron canadum did not show alterations on the parameters of stress. Regarding to the histological analysis, animals presented mild to severe changes in the liver, possibly as result of PAHs exposure. Rachycentron canadum resulted to be a good bioindicator, because of its behavioral characteristics and responses to analyzed parameters, which can make it viable as subject for researches. Studies that evaluate xenobiotic impacts like PAHs, in which minimal concentrations can affect the equilibrium of all biota, show the importance of environmental monitoring, once environmental xenobiotics dispersion can produce long term changes.