A resistência do movimento estudantil brasileiro contra o regime ditatorial e o retorno da UNE à cena pública (1969-1979)

Le présent travail cherche à montrer l\"importance du mouvement étudiant (ME) brésilien pour la résistance à la dictature des années 1970. En partant de la promulgation du AI-5 à la fin de 1968, la thèse met en évidence la continuité du mouvement qui a présenté de différentes propositions de ré...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2010
Main Author: Angélica Muller
Orientador/a: Maria Helena Rolim Capelato
Banca: Marcos Francisco Napolitano de Eugênio, Bruno Groppo, Francisco Carlos Palomanes Martinho, Michel Pigenet
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Programa: História Social
Assuntos em Português:
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8138/tde-06102010-161921/
Resumo Português:O presente estudo procura mostrar a importância do movimento estudantil (ME) brasileiro na resistência contra a ditadura nos anos 1970. A partir da promulgação do AI-5, em fins de 1968, a tese evidencia a continuidade do movimento, que apresentou diferentes propostas de resistência. Demonstra de que forma o ME inventou novas táticas e estratégias para se fazer representar na arena política, o que o permitiu que fosse o primeiro ator a retornar à cena pública em 1977, contribuindo, com os demais movimentos sociais, para a redemocratização do país. O trabalho ainda demonstra os esforços que os estudantes fizeram para manter sua representatividade associativa, mostrando também que tais esforços contribuíram para a reorganização da UNE, aos primeiros sinais de abertura do regime.