Envelhecer em São Paulo: arranjo familiar e saúde

Introdução As recentes mudanças nos arranjos familiares e o envelhecimento populacional acarretam em novas demandas de saúde. Conhecer os arranjos familiares nos quais estão inseridos os idosos e a sua relação com o uso de serviços de saúde para a prevenção de doenças é de extrema importância para o...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2013
Main Author: Érika Laide Nigro
Orientador/a: Chester Luiz Galvao Cesar
Banca: Helena Akemi Wada Watanabe, Monica Sanches Yassuda
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Programa: Saúde Pública
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6132/tde-18082014-085741/
Resumo Português:Introdução As recentes mudanças nos arranjos familiares e o envelhecimento populacional acarretam em novas demandas de saúde. Conhecer os arranjos familiares nos quais estão inseridos os idosos e a sua relação com o uso de serviços de saúde para a prevenção de doenças é de extrema importância para o planejamento de serviços e políticas públicas. Objetivo - Descrever os arranjos familiares aos quais pertencem os idosos do Município de São Paulo, SP, segundo características sociodemográficas e de saúde. Metodologia Estudo de base populacional com dados do Inquérito de Saúde de São Paulo ISA-Capital 2008. Participaram 920 idosos residentes da área urbana do Município de São Paulo. As variáveis de análise foram sociodemográficas, o tipo de arranjo familiar e uso de serviço de saúde consulta odontólogica; serviço de saúde; realização de papanicolau; mamografia; exame para prevenção câncer de próstata; exame para prevenção de câncer de intestino. A análise dos dados se deu por meio do teste de Chi-Quadrado de Pearson através dos softwares SPSS 18.0, módulo Complex Sample e STATA 11.0, módulo Survey. Resultados 31,4 por cento dos idosos moravam com cônjuge e descendência; 26,0 por cento só com cônjuge; 19,8 por cento só com descendência; 14,8 por cento sozinhos. Os idosos que moravam com cônjuge e descendência e só com o cônjuge foram os que mais realizaram exames preventivos para câncer de próstata e intestino, consultaram mais serviços odontológicos e de saúde na ausência de morbidades. Discussão - Idosos que moravam somente com descendentes foram que apresentaram piores condições socioeconômicas e os que menos fizeram exames preventivos, sugerindo que devem ser alvo de mais atenção e de campanhas para prevenção de doenças e agravos.
Resumo inglês:Background: Recent changes in family structure and population aging lead to new health demands. Cognize the family arrangements in which are embedded the elderly and its relationship to the use of health services for disease prevention is extremely important for service planning and public policies. Objective: Describe family arrangements which elderly belong in the city of São Paulo, according to sociodemographic and health characteristics. Methods: Population-based study with data from Health Survey in São Paulo, ISA-Capital 2008. The study was carried out with 920 elderly residents in São Paulo urban area. Analysis variables were sociodemographic, types of family arrangements and the use of health service for \'dental appointment\', \'health service\', \'Pap smear\', \'mammography\', \'prostate cancer prevention test\'; \'bowel prevention cancer test\'. Data analyses were conducted by Chisquare Test, SPSS 18.0 software, Complex Sample and STATA 11.0, Survey. Results: 31.4 per cent of the elderly used to live with spouse and offspring, 26.0 per cent with spouse only, 19.8 per cent with only offspring, 14.8 per cent alone. Elderly living with spouse and offspring, and only with their spouse performed more preventive screenings for prostate cancer and bowel, searched for more dental and health services when in absence of comorbidities. Discussion: Elderly living alone with offspring presented worst socioeconomic conditions and also performed less preventive tests, suggesting that they should be targeted for more attention and diseases prevention campaigns.