Estudo do uso de mapa conceitual na promoção de aprendizagem significativa de conteúdo de neurociência na graduação

Os estudos dos processos cognitivos propiciam um cenário promissor para a realização de pesquisas visando uma maior compreensão de como o funcionamento do cérebro pode favorecer a educação, possibilitando o desenvolvimento de novas teorias e abordagens que estimulem a aprendizagem. O presente trabal...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2009
Main Author: Margareth Yuri Takeuchi
Orientador/a: Maria Ines Nogueira
Banca: Paulo Rogério Miranda Correia, Gilberto Fernando Xavier
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade de São Paulo
Programa: Neurociências e Comportamento
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/47/47135/tde-08122009-102302/
Resumo Português:Os estudos dos processos cognitivos propiciam um cenário promissor para a realização de pesquisas visando uma maior compreensão de como o funcionamento do cérebro pode favorecer a educação, possibilitando o desenvolvimento de novas teorias e abordagens que estimulem a aprendizagem. O presente trabalho abordará principalmente como se dá a aquisição, o armazenamento, processamento e a recuperação do conhecimento do ponto de vista da neurociência e de que forma o mapa conceitual (MC) pode mapear o conhecimento do indivíduo. O MC pode ser utilizado tanto como uma estratégia de aprendizagem para a compreensão de conceitos-chave bem como as relações entre estes quanto para promover o pensamento crítico do indivíduo. É uma representação gráfica bidimensional cuja estrutura permite organizar visualmente as relações entre conceitos que podem ser indicadas por palavras, frases e símbolos. É usado para facilitar o aprendizado ao hierarquizar os conceitos por meio de construções significativas para o indivíduo. Os conceitos aparecem nas caixas e as relações nas linhas que os unem: a dois conceitos conectados chamamos de proposição. Durante a construção de um MC o indivíduo exercita a sua capacidade de estabelecer relações entre o conhecimento que já tem e o adquirido no decorrer da aprendizagem ao representar graficamente os conceitos sobre um determinado assunto.
Resumo inglês:The study of cognitive processes provide a promising scenario to research aimed at better understanding of how the functioning of the brain may promote the education, enabling the development of new theories and approaches that encourage learning. This work will mainly occurs as the acquisition, storage, processing and retrieval of knowledge from the viewpoint of neuroscience, and how the conceptual map can map the knowledge of the individual. The conceptual map (CM) can be used both as a strategy of learning for the understanding of key concepts and relations between them and to promote critical thinking of the individual. Two-dimensional graphical representation, the CM allows visually organize the relationships between concepts. This structure from the wider concepts up to less comprehensive and relations between them can be indicated by words, phrases and symbols. It is used to facilitate the learning concepts ranking by building significant to the individual. The concepts appear in the boxes and lines that unite them: two concepts connected call proposition. During the construction of a CM, the individual exercises its ability to establish relationships between knowledge that he has already acquired in the course of learning to represent graphically the concepts of a particular subject.