O estrangeirismo como fator de prestígio social ou estratégia de marketing em estabelecimentos comerciais de Curitiba

This research is about the use of foreign terms in business establishments in the city of Curitiba. Wherever one looks at by walking along the streets of the big cities, one notes an increase of English names in all service and product lines. Thereby, the assumption is made that Brazil has received...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Magnani, Cristiane de Souza lattes
Orientador/a: Oliveira, Solange Mendes
Banca: Mercer, José Luiz da Veiga, Bueno, Wilma
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Tuiuti do Parana
Programa: Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas
Department: Ciências Humanas
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://tede.utp.br:8080/jspui/handle/tede/1568
Citação:Magnani, Cristiane de Souza. O estrangeirismo como fator de prestígio social ou estratégia de marketing em estabelecimentos comerciais de Curitiba. 2014. 149 f. Dissertação( Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas) - Universidade Tuiuti do Paraná, Curitiba, 2014.
Resumo Português:O presente trabalho trata da utilização de termos estrangeiros em estabelecimentos comerciais na cidade de Curitiba. Para onde quer que se olhe ao caminhar pelas ruas das grandes cidades, nota-se o aumento de nomes em inglês em todos os ramos de produtos e serviços. Assim, parte-se da premissa de que o Brasil tem recebido desde a sua colonização influência de diversas culturas, o que justifica o grande número de empréstimos e estrangeirismos incorporados ao português brasileiro, e assim a escolha do tema desta pesquisa. Desse modo, o objetivo do trabalho é analisar a ocorrência desses termos em estabelecimentos comerciais de dois contextos sociais específicos da cidade de Curitiba: Contexto A, representados pelos centros comerciais Shopping Barigui, Shopping Crystal e Shopping Mueller; e Contexto B, representados pelos centros comerciais Shopping Capão Raso, Shopping Cidade e Shopping Total. Parte-se da hipótese de que a escolha dos nomes estrangeiros se dá pela estratégia de marketing ou pelo prestígio social. Para se entender de que maneira os proprietários escolhem os nomes de suas lojas, inicia-se o presente estudo com uma abordagem dos conceitos de língua, linguagem, cultura e identidade. Em seguida, traça-se um desenvolvimento histórico do português do Brasil e evidencia-se a constante evolução da língua, devido ao processo de globalização e aculturação americana. Apresenta-se então a diferença entre os termos “estrangeirismos” e “empréstimos” e aborda-se como se dá esse recurso como estratégia de marketing. Por fim, apresenta-se a metodologia desenvolvida para analisar as escolhas dos proprietários de estabelecimentos comerciais nos dois contextos sociais. Foram selecionados 50 proprietários de cada contexto social a quem se perguntaram as razões que os levaram à escolha dos nomes de suas lojas. A análise das respostas permite inferir que o uso dos estrangeirismos, em especial os anglicismos, na nomeação de lojas de vestuário e acessórios femininos, masculinos e infantis se dá primeiramente por estratégia de marketing, seguida de prestígio social. Os resultados indicam que a quantidade de termos em inglês supera a de termos em outras línguas estrangeiras e em português.
Resumo inglês:This research is about the use of foreign terms in business establishments in the city of Curitiba. Wherever one looks at by walking along the streets of the big cities, one notes an increase of English names in all service and product lines. Thereby, the assumption is made that Brazil has received the influence of diverse cultures since its colonization, what justifies the amount of loanwords and foreignisms embedded into Brazilian Portuguese, as well as the choice for the theme. Therefore, the purpose of this paper is analyzing the occurrence of those terms in business establishments on the following social contexts in the city of Curitiba: Context A, represented by the Shopping Centers Barigui, Crystal and Mueller; and Context B, represented by the Shopping Centers Capão Raso, Cidade and Total. For understanding how business owners choose their shop’s names, this research begins with an approach of language, culture and identity concepts. Next, historical scenarios of Brazilian Portuguese are enabled and the constant language development is shown, due to the process of globalization and American acculturation. The difference between the terms “loanwords” and “foreignisms” is presented and there is how that resource is done as commercial strategy. Finally, it is shown the methodology used for analyzing the business establishment owners’ choice in the specific social contexts. A total number of 50 owners of each social context was selected to whom it was asked the reasons that have taken them to choose their shops’ names. The analysis of the answers allow to infer that the use of foreignism, especially the anglicisms, in naming the woman, man and child cloth and accessory stores takes place because of marketing strategy, followed by social prestigy. The results indicate that the amount of English terms overcomes the amount of other foreign and Portuguese terms.