Helmintos, protozoários e algumas idéias: novas perspectivas na paleoparasitologia

O autor incluiu três artigos em seu trabalho de conclusão de curso: Parasitos, parasitismo e paleoparasitologia molecular; Paleoparasitologia no Brasil; Detection of Giardia duodenalis antigen in coprolites using a commercially available enzyme immunoassay.

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2002
Main Author: Gonçalves, Marcelo Luiz Carvalho
Orientador/a: Araújo, Adauto José Gonçalves de, Silva, Luiz Fernando Rocha Ferreira da
Format: Tese
Language:por
Online Access:https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/4423
Citação:GONÇALVES, Marcelo Luiz Carvalho. Helmintos, protozoários e algumas idéias: novas perspectivas na paleoparasitologia. 2002. 125 f. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, 2002.
Resumo Português:A pesquisa de parasitos em vestígios humanos pode trazer informações sobre questões tais como a origem e antiguidade da relação parasito-hospedeiro, distribuição de parasitos através do tempo, hábitos e migrações humanas pré-históricas. Parasitos encontrados em sítios arqueológicos e paleontológicos constituem uma importante fonte de informação para estudos filogenéticos e de coevolução parasito-hospedeiro. A análise de ácidos nucleicos de tais parasitos abre novas perspectivas para estudos sobre evolução ao nível molecular. Nessa tese nós avaliamos a utilização de um teste imunológico (ELISA) para a detecção de giardia duodenalis em vestígios fecais humanos, provenientes de sítios arqueológicos. O kit utilizado, disponível comercialmente, utiliza anticorpos monoclonais para detectar a presença de antígeno específico de giardia (GSA 65) em fezes humanas. Foram analisadas 83 amostras, previamente examinadas através de microscopia óptica. O teste imunológico foi mais sensível que o exame microscópico, detectando 3 amostras positivas, sendo a mais antiga com 800 anos. Não houv reações cruzadas com outros helmintos. o emprego da técnica de ELISA em material arqueológico vai ampliar o quadro com a distribuiçào desta parasitose no passado.Apresentamos ainda uma revisão dos achados paleoparasitológicos de helmintos e protozoários intestinais disponíveis na literatura. Relatamos também novos achados de ancilostomídeos, Ascaris lumbricoides, Trichuris trichiura, Enterobius vermicularis, Trichostrongylus spp., Diphyllobothrium latum, Hymenolepis nana e acantocéfalos, decorrentes do exame parasitológico das amostras do acervo do laboratório de Paleoparasitologia da Escola Nacional de Saúde Pública, Fundação Oswaldo Cruz. De acordo com os resultados, pode-se afirmar que A. lumbricoides, originalmente um parasito humano, se adaptou ao porco após sua domiciliação.Discutimos também rotas alternativas para a introdução de geo-helmintos humanos nas Américas. Tais helmintos, encontrados no Novo Mndo já em épocas pré-colombianas, não podem ter sido introduzidos nas Américas por via terrestre pela Beríngia.
Resumo inglês:The search of parasites in ancient human remains can throw light on such questions as origin and antiquity of parasite-host relationship, general distribution of parasites through time and prehistoric human migrations. It can be a tool in the interpretation of habits and migrations of prehistoric populations. Parasites found in archaeological and paleontological sites can reveal much information about phylogenetic and co-evolution of parasites. The nucleic acid based techniques of parasites found in archaeological material open a new perspective to evolution at a molecular level. We assessed the utility of a commercially available enzyme immunoassay (ELISA) kit for diagnosis of giardiasis in archaeological human remains. The kit is based on a monoclonal antibody to detect the presence of Giardia Specific Antigen 65 in human feces. A total of 83 specimens, previously examined microscopically for parasites were examined. The ELISA detected 3 positive samples, one of the samples as old as 800 years. The immunoassay was superior to direct observation. The results did not show cross reactivity between this protozoa and helminths. The use of ELISA to detect G. duodenalis coproantigen could help the diagnosis of giardiasis in ancient human remains. A review of the paleoparasitological helminth and intestinal protozoa findings available in the literature is also presented. We report the new paleoparasitologic findings from the examination we performed in samples collected in New and Old World archaeological sites. New finds of ancylostomid, Ascaris lumbricoides, Trichuris trichiura, Enterobius vermicularis, Trichostrongylus spp., Diphyllobothrium latum, Hymenolepis nana and Acantocephala eggs are reported. According to the results, A. lumbricoides was originally a human parasite, adapting to pigs after pig domestication. We also discussed alternative routes for human parasite introduction into the Americas. Human ancylostomids, A. lumbricoides and T. trichiura, found in the New World in pre-Columbian times, have not been introduced into the Americas by land via Beringia.