Avaliação do efeito sinérgico entre antioxidantes convencionais e aditivos contendo grupo antraquinona na estabilização de biodiesel de soja

A estabilidade do biodiesel e/ou óleos, depende da presença de ácidos graxos insaturados em sua composição bem como da eficiência no uso de aditivos estabilizantes durante o manuseio e condições de estocagem. Aditivos que proporcionem maior eficiência antioxidante garantem melhores condições de arma...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2015
Main Author: Roveda, Ana Carolina lattes
Orientador/a: Trindade, Magno Aparecido Gonçalves lattes
Banca: Caires, Anderson Rodrigues Lima lattes, Moraes, Leila Cristina Konradt lattes
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Federal da Grande Dourados
Programa: Programa de pós-graduação em Química
Department: Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://200.129.209.58:8080/handle/prefix/70
Citação:ROVEDA, Ana Carolina. Avaliação do efeito sinérgico entre antioxidantes convencionais e aditivos contendo grupo antraquinona na estabilização de biodiesel de soja. 2015. 77 f. Dissertação (Mestrado em Química)–Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, MS, 2015.
Resumo Português:A estabilidade do biodiesel e/ou óleos, depende da presença de ácidos graxos insaturados em sua composição bem como da eficiência no uso de aditivos estabilizantes durante o manuseio e condições de estocagem. Aditivos que proporcionem maior eficiência antioxidante garantem melhores condições de armazenamento, além de aperfeiçoar o desempenho de motores com o aumentando da vida útil de peças. Além disso, o controle da degradação do biodiesel contribui para incentivar a sua adesão na matriz energética mundial como fonte renovável de energia, oferecendo diversas vantagens ambientais, econômicas e sociais. Diante disso, neste trabalho é apresentado um estudo inovador mediante o uso de combinações contendo aditivos alternativos e antioxidantes convencionais como forma de melhorar a estabilidade do biodiesel de soja. Para atender a estes objetivos, estudou-se diferentes concentrações e diferentes combinações contendo os corantes Quinizarina (QNZ) e Solvente Azul 59 (SA-59) juntamente com os antioxidantes convencionais terc-butilhidroquinona (TBHQ), propil galato (PG) e butil-hidroxitolueno (BHT) e seus efeitos na estabilidade do biodiesel de soja. Os parâmetros indicativos da degradação das amostras, sob condições térmicas, foram determinados mediante análises físico-químicas e o teste em Rancimat®. As análises realizadas comprovaram que o biodiesel isento dos aditivos sofre maior degradação ao longo do período de estocagem, sobretudo, em temperatura mais elevada. Todavia, com o uso das combinações propostas verificou-se um controle mais efetivo do processo degradativo, mesmo em baixas concentrações, as quais variaram entre 65 e 150 mg kg-1 , do que a adição individual do antioxidante convencional em concentração de 500 mg kg-1 . Estes resultados atendem aos objetivos do trabalho e comprovam que os aditivos alternativos podem controlar efetivamente a degradação do biodiesel, cuja relação custo/benefício é altamente satisfatória, com redução de 70 a 88% da concentração de aditivos a serem inseridos no biodiesel para atender as especificações exigidas pela legislação Brasileira.
Resumo inglês:The stability of biodiesel and/or oils depends on the presence of unsaturated fatty acids in its composition as well as efficiency in the use of stabilizing additives during handling and storage conditions. Additives that provide greater antioxidant efficiency ensure better storage conditions, and improve engine performance with an increase in the lifetime of the parts. Moreover, the control of biodiesel degradation helps to encourage its adhesion to the global energy matrix as a renewable energy source, offering many environmental, economic and social advantages. Therefore, in this work an innovative study by using combinations containing alternative additives and conventional antioxidants as a way to control the degradation of soybean biodiesel is presented. To meet these goals, we studied different concentrations and different combinations containing the dye quinizarin (QNZ) and Solvent Blue 59 (SA-59) together with the conventional antioxidants tert-butylhydroquinone (TBHQ), propyl gallate (PG) and butylated hydroxytoluene (BHT) and their effects on the stability of soybean biodiesel. The degradation of the samples under controled thermal conditions were determined by physicochemical analyses and Rancimat® test. The analyses showed that the additive-free biodiesel undergoes further degradation during the storage period, especially at higher temperature. However, with the use of the proposed combinations there was a more effective control of the degradation process even in low concentrations, which varied between 65 and 150 mg kg-1 than the single addition of conventional antioxidant at a concentration level of 500 mg kg-1. These results meet the objectives of the work and prove that alternative additives can effectively control the degradation of biodiesel, whose cost/benefit ratio is highly satisfactory, reducing from 70 and 88% concentration of additives to be inserted into biodiesel to meet the specifications required by the Brazilian legislation.