Associação entre os níveis plasmáticos de ácido hialurônico e colágeno IV e o grau de fibrose hepática em portadores do vírus da hepatite c e doença renal crônica em hemodiálise

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2007
Autor(a) principal: Renata Eliane de Avila
Orientador(a): Jose Roberto Lambertucci
Banca de defesa: Edna Strauss, Katia de Paula Farah
Tipo de documento: Dissertação
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade Federal de Minas Gerais
Programa de Pós-Graduação: Não Informado pela instituição
Departamento: Não Informado pela instituição
País: Não Informado pela instituição
Palavras-chave em Português:
Link de acesso: http://hdl.handle.net/1843/ECJS-7GMMW9
Resumo: Nao ha estudos controlados que avaliem a associacao dos niveis de acido hialuronico (AH) e do colageno IV (C-IV) com o grau de fibrose hepatica em hemodialisados com hepatite C cronica. Buscou-se, neste estudo, avaliar o uso dessas substancias como marcadores naoinvasivos de fibrose hepatica nesses pacientes. Estudaram-se, no periodo de maio de 2000 a setembro de 2007, 76 pacientes acompanhados no Centro de Treinamento e Referencia emDoencas Infecciosas e Parasitarias/Secretaria Municipal de Saude de Belo Horizonte/ Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e no Centro de Dialise do Hospital das Clinicas da UFMG, distribuidos em tres grupos: grupo 1: portadores de doenca renal cronica (DRC) em hemodialise e com hepatite C cronica (DRC/hepatite C, n=23); grupo 2:portadores de hepatite C cronica sem DRC (hepatite C, n=29); grupo 3: portadores de DRC em hemodialise, sem hepatite C (DRC, n=24). Dados sociodemograficos, clinicos e laboratoriais de todos os pacientes foram coletados. Nos tres grupos realizou-se a dosagemplasmatica de AH e C-IV, pela tecnica de ensaio-imunoenzimatico (ELISA). Nos grupos 1 e 2, os pacientes haviam sido submetidos a biopsia hepatica e essas dosagens foram relacionadas ao grau de fibrose hepatica na histologia. O estudo anatomopatologico foi feitono Servico de Anatomia Patologica da Faculdade de Medicina da UFMG. Utilizou-se a classificacao histologica METAVIR. Estratificaram-se os graus de fibrose em dois grupos distintos: METAVIR < F2 (ausente ou leve) e . F2 (significativa). Os grupos foram semelhantes em relacao a: sexo, cor, escolaridade, historia previa de hemotransfusao e uso dedrogas ilicitas; com diferenca apenas em relacao a idade, que foi menor no grupo 3 (DRC). O AH foi bom marcador de fibrose hepatica nos grupos 1 (DRC/hepatite C) e 2 (hepatite C). Os mais altos niveis de AH se associaram a fibrose hepatica METAVIR . F2 em ambos os grupos. No grupo 1, o ponto de corte do AH para detectar fibrose METAVIR . F2 foi de 984,8 ng/mL, com sensibilidade e especificidade de 83 e 70%, respectivamente. Para o grupo 2, o AH acima de 222,3 ng/mL identificou fibrose METAVIR . F2 com sensibilidade e especificidade de 70 e 94%, respectivamente. Os niveis de C-IV nao se associaram a fibrosehepatica. A idade, o sexo e o tempo de hemodialise se associaram significativamente aos niveis de AH nos portadores de DRC. Concluiu-se que o acido hialuronico foi bom marcador de fibrose hepatica nos pacientes com DRC e hepatite C cronica. Ele detectou fibrose significativa (METAVIR . F2) e, portanto, pode ser util como metodo nao-invasivo na indicacao do tratamento desses pacientes.
id UFMG_b6bf0368726c28823852d59528b18218
oai_identifier_str oai:repositorio.ufmg.br:1843/ECJS-7GMMW9
network_acronym_str UFMG
network_name_str Repositório Institucional da UFMG
repository_id_str
spelling Jose Roberto LambertucciRicardo Andrade CarmoEdna StraussKatia de Paula FarahRenata Eliane de Avila2019-08-13T22:09:53Z2019-08-13T22:09:53Z2007-12-19http://hdl.handle.net/1843/ECJS-7GMMW9Nao ha estudos controlados que avaliem a associacao dos niveis de acido hialuronico (AH) e do colageno IV (C-IV) com o grau de fibrose hepatica em hemodialisados com hepatite C cronica. Buscou-se, neste estudo, avaliar o uso dessas substancias como marcadores naoinvasivos de fibrose hepatica nesses pacientes. Estudaram-se, no periodo de maio de 2000 a setembro de 2007, 76 pacientes acompanhados no Centro de Treinamento e Referencia emDoencas Infecciosas e Parasitarias/Secretaria Municipal de Saude de Belo Horizonte/ Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e no Centro de Dialise do Hospital das Clinicas da UFMG, distribuidos em tres grupos: grupo 1: portadores de doenca renal cronica (DRC) em hemodialise e com hepatite C cronica (DRC/hepatite C, n=23); grupo 2:portadores de hepatite C cronica sem DRC (hepatite C, n=29); grupo 3: portadores de DRC em hemodialise, sem hepatite C (DRC, n=24). Dados sociodemograficos, clinicos e laboratoriais de todos os pacientes foram coletados. Nos tres grupos realizou-se a dosagemplasmatica de AH e C-IV, pela tecnica de ensaio-imunoenzimatico (ELISA). Nos grupos 1 e 2, os pacientes haviam sido submetidos a biopsia hepatica e essas dosagens foram relacionadas ao grau de fibrose hepatica na histologia. O estudo anatomopatologico foi feitono Servico de Anatomia Patologica da Faculdade de Medicina da UFMG. Utilizou-se a classificacao histologica METAVIR. Estratificaram-se os graus de fibrose em dois grupos distintos: METAVIR < F2 (ausente ou leve) e . F2 (significativa). Os grupos foram semelhantes em relacao a: sexo, cor, escolaridade, historia previa de hemotransfusao e uso dedrogas ilicitas; com diferenca apenas em relacao a idade, que foi menor no grupo 3 (DRC). O AH foi bom marcador de fibrose hepatica nos grupos 1 (DRC/hepatite C) e 2 (hepatite C). Os mais altos niveis de AH se associaram a fibrose hepatica METAVIR . F2 em ambos os grupos. No grupo 1, o ponto de corte do AH para detectar fibrose METAVIR . F2 foi de 984,8 ng/mL, com sensibilidade e especificidade de 83 e 70%, respectivamente. Para o grupo 2, o AH acima de 222,3 ng/mL identificou fibrose METAVIR . F2 com sensibilidade e especificidade de 70 e 94%, respectivamente. Os niveis de C-IV nao se associaram a fibrosehepatica. A idade, o sexo e o tempo de hemodialise se associaram significativamente aos niveis de AH nos portadores de DRC. Concluiu-se que o acido hialuronico foi bom marcador de fibrose hepatica nos pacientes com DRC e hepatite C cronica. Ele detectou fibrose significativa (METAVIR . F2) e, portanto, pode ser util como metodo nao-invasivo na indicacao do tratamento desses pacientes.The importance of hyaluronic acid (HA) and collagen IV (C-IV) in the evaluation of liver fibrosis in patients with chronic hepatitis C on haemodialysis has yet to be defined. Herein we describe a study devised to fill out this gap. Seventy six subjects attending the Centro de Treinamento e Referencia em Doencas Infecciosas e Parasitarias/Secretaria Municipal de Saude de Belo Horizonte/ Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) and the Centro deDialise do Hospital das Clinicas da UFMG, Brazil, from May 2000 to September 2007 have been selected for this study. Patients were categorized into three groups: Group 1: patients with hepatitis C and chronic renal disease (CRD) undergoing haemodialysis (CRD/ hepatitis C, n = 23); Group 2: patients with hepatitis C, without CRD (hepatitis C, n = 29); Group 3: patients with chronic renal disease (CRD) undergoing haemodialysis without hepatitis C (CRD, n = 24). A protocol with socio-demographic, clinical and laboratory data was completed by the subjects enrolled in this study. Plasma levels of HA and C-IV were measured by an enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA) using a commercial kit. In Groups 1 (CRD/ hepatitis C) and 2 (hepatitis C) the HA and C-IV levels were correlated with the histological data of the fragments obtained by liver biopsy. Histological analyses were performed by the Servico de Anatomia Patologica da Faculdade de Medicina da UFMG. METAVIR group scoring system was used for the classification of the histological findings. Fibrosis was categorized into two stages: METAVIR < F2 (absent or mild) and METAVIR . F2 (significant). The three groups were similar regarding gender, race, schooling, blood transfusion history and the use of illicit drugs. In Group 3, the mean age was lower whencompared to other groups. HA plasma level was a good marker of liver fibrosis in Groups 1 and 2. Higher plasma levels were significantly correlated to liver fibrosis METAVIR . F2. In group 1, the HA cutoff to discriminate significant fibrosis was 984, 8 ng/mL, with sensitivity and specificity of 83% and 70%, respectively. In Group 2, the HA cutoff was 222, 3 ng/mL, with sensitivity and specificity of 70% and 94%, respectively. No correlation was observed in C-IV plasma level and the degree of liver fibrosis. Age, gender and duration of haemodialysis were significantly correlated to HA serum levels in patients with CRD.Summing up, HA was a good marker of liver fibrosis in patients with hepatitis C on haemodialysis and, thence, may help the physician to decide the best moment to treat hepatitis C in patients with chronic renal disease.Universidade Federal de Minas GeraisUFMGMedicina TropicalHepatite CColágenoNefropatiasDiálise renalCirrose hepáticaFibrose hepáticaHepatite CÁcido hialurônicoDoença renal crônicaColágeno IVAssociação entre os níveis plasmáticos de ácido hialurônico e colágeno IV e o grau de fibrose hepática em portadores do vírus da hepatite c e doença renal crônica em hemodiáliseinfo:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesisinfo:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Repositório Institucional da UFMGinstname:Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)instacron:UFMGORIGINALdissertacao_de_mestrado_renata__vila.pdfapplication/pdf501079https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/ECJS-7GMMW9/1/dissertacao_de_mestrado_renata__vila.pdf89542480f0367cc1b1d91aac0a573a26MD51TEXTdissertacao_de_mestrado_renata__vila.pdf.txtdissertacao_de_mestrado_renata__vila.pdf.txtExtracted texttext/plain160116https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/ECJS-7GMMW9/2/dissertacao_de_mestrado_renata__vila.pdf.txt4896b67846ad67a4b04367718d31a290MD521843/ECJS-7GMMW92019-11-14 04:35:40.36oai:repositorio.ufmg.br:1843/ECJS-7GMMW9Repositório de PublicaçõesPUBhttps://repositorio.ufmg.br/oaiopendoar:2019-11-14T07:35:40Repositório Institucional da UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)false
dc.title.pt_BR.fl_str_mv Associação entre os níveis plasmáticos de ácido hialurônico e colágeno IV e o grau de fibrose hepática em portadores do vírus da hepatite c e doença renal crônica em hemodiálise
title Associação entre os níveis plasmáticos de ácido hialurônico e colágeno IV e o grau de fibrose hepática em portadores do vírus da hepatite c e doença renal crônica em hemodiálise
spellingShingle Associação entre os níveis plasmáticos de ácido hialurônico e colágeno IV e o grau de fibrose hepática em portadores do vírus da hepatite c e doença renal crônica em hemodiálise
Renata Eliane de Avila
Fibrose hepática
Hepatite C
Ácido hialurônico
Doença renal crônica
Colágeno IV
Medicina Tropical
Hepatite C
Colágeno
Nefropatias
Diálise renal
Cirrose hepática
title_short Associação entre os níveis plasmáticos de ácido hialurônico e colágeno IV e o grau de fibrose hepática em portadores do vírus da hepatite c e doença renal crônica em hemodiálise
title_full Associação entre os níveis plasmáticos de ácido hialurônico e colágeno IV e o grau de fibrose hepática em portadores do vírus da hepatite c e doença renal crônica em hemodiálise
title_fullStr Associação entre os níveis plasmáticos de ácido hialurônico e colágeno IV e o grau de fibrose hepática em portadores do vírus da hepatite c e doença renal crônica em hemodiálise
title_full_unstemmed Associação entre os níveis plasmáticos de ácido hialurônico e colágeno IV e o grau de fibrose hepática em portadores do vírus da hepatite c e doença renal crônica em hemodiálise
title_sort Associação entre os níveis plasmáticos de ácido hialurônico e colágeno IV e o grau de fibrose hepática em portadores do vírus da hepatite c e doença renal crônica em hemodiálise
author Renata Eliane de Avila
author_facet Renata Eliane de Avila
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Jose Roberto Lambertucci
dc.contributor.advisor-co1.fl_str_mv Ricardo Andrade Carmo
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Edna Strauss
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Katia de Paula Farah
dc.contributor.author.fl_str_mv Renata Eliane de Avila
contributor_str_mv Jose Roberto Lambertucci
Ricardo Andrade Carmo
Edna Strauss
Katia de Paula Farah
dc.subject.por.fl_str_mv Fibrose hepática
Hepatite C
Ácido hialurônico
Doença renal crônica
Colágeno IV
topic Fibrose hepática
Hepatite C
Ácido hialurônico
Doença renal crônica
Colágeno IV
Medicina Tropical
Hepatite C
Colágeno
Nefropatias
Diálise renal
Cirrose hepática
dc.subject.other.pt_BR.fl_str_mv Medicina Tropical
Hepatite C
Colágeno
Nefropatias
Diálise renal
Cirrose hepática
description Nao ha estudos controlados que avaliem a associacao dos niveis de acido hialuronico (AH) e do colageno IV (C-IV) com o grau de fibrose hepatica em hemodialisados com hepatite C cronica. Buscou-se, neste estudo, avaliar o uso dessas substancias como marcadores naoinvasivos de fibrose hepatica nesses pacientes. Estudaram-se, no periodo de maio de 2000 a setembro de 2007, 76 pacientes acompanhados no Centro de Treinamento e Referencia emDoencas Infecciosas e Parasitarias/Secretaria Municipal de Saude de Belo Horizonte/ Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e no Centro de Dialise do Hospital das Clinicas da UFMG, distribuidos em tres grupos: grupo 1: portadores de doenca renal cronica (DRC) em hemodialise e com hepatite C cronica (DRC/hepatite C, n=23); grupo 2:portadores de hepatite C cronica sem DRC (hepatite C, n=29); grupo 3: portadores de DRC em hemodialise, sem hepatite C (DRC, n=24). Dados sociodemograficos, clinicos e laboratoriais de todos os pacientes foram coletados. Nos tres grupos realizou-se a dosagemplasmatica de AH e C-IV, pela tecnica de ensaio-imunoenzimatico (ELISA). Nos grupos 1 e 2, os pacientes haviam sido submetidos a biopsia hepatica e essas dosagens foram relacionadas ao grau de fibrose hepatica na histologia. O estudo anatomopatologico foi feitono Servico de Anatomia Patologica da Faculdade de Medicina da UFMG. Utilizou-se a classificacao histologica METAVIR. Estratificaram-se os graus de fibrose em dois grupos distintos: METAVIR < F2 (ausente ou leve) e . F2 (significativa). Os grupos foram semelhantes em relacao a: sexo, cor, escolaridade, historia previa de hemotransfusao e uso dedrogas ilicitas; com diferenca apenas em relacao a idade, que foi menor no grupo 3 (DRC). O AH foi bom marcador de fibrose hepatica nos grupos 1 (DRC/hepatite C) e 2 (hepatite C). Os mais altos niveis de AH se associaram a fibrose hepatica METAVIR . F2 em ambos os grupos. No grupo 1, o ponto de corte do AH para detectar fibrose METAVIR . F2 foi de 984,8 ng/mL, com sensibilidade e especificidade de 83 e 70%, respectivamente. Para o grupo 2, o AH acima de 222,3 ng/mL identificou fibrose METAVIR . F2 com sensibilidade e especificidade de 70 e 94%, respectivamente. Os niveis de C-IV nao se associaram a fibrosehepatica. A idade, o sexo e o tempo de hemodialise se associaram significativamente aos niveis de AH nos portadores de DRC. Concluiu-se que o acido hialuronico foi bom marcador de fibrose hepatica nos pacientes com DRC e hepatite C cronica. Ele detectou fibrose significativa (METAVIR . F2) e, portanto, pode ser util como metodo nao-invasivo na indicacao do tratamento desses pacientes.
publishDate 2007
dc.date.issued.fl_str_mv 2007-12-19
dc.date.accessioned.fl_str_mv 2019-08-13T22:09:53Z
dc.date.available.fl_str_mv 2019-08-13T22:09:53Z
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv http://hdl.handle.net/1843/ECJS-7GMMW9
url http://hdl.handle.net/1843/ECJS-7GMMW9
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade Federal de Minas Gerais
dc.publisher.initials.fl_str_mv UFMG
publisher.none.fl_str_mv Universidade Federal de Minas Gerais
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Repositório Institucional da UFMG
instname:Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
instacron:UFMG
instname_str Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
instacron_str UFMG
institution UFMG
reponame_str Repositório Institucional da UFMG
collection Repositório Institucional da UFMG
bitstream.url.fl_str_mv https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/ECJS-7GMMW9/1/dissertacao_de_mestrado_renata__vila.pdf
https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/ECJS-7GMMW9/2/dissertacao_de_mestrado_renata__vila.pdf.txt
bitstream.checksum.fl_str_mv 89542480f0367cc1b1d91aac0a573a26
4896b67846ad67a4b04367718d31a290
bitstream.checksumAlgorithm.fl_str_mv MD5
MD5
repository.name.fl_str_mv Repositório Institucional da UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1803589688724815872