APLICAÇÃO DE NANOPARTÍCULAS MAGNÉTICAS COMO MEIO DE CONTRASTE EM MEDICINA NUCLEAR E TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA

The research developed in recent years shows the high potential of use of ferrofluids in biomedical applications. One major area, in particular, is the use of biocompatible magnetic nanoparticles as contrast agents in the cancer diagnostic and treatment. In this work we evaluate the application of a...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2009
Main Author: Dias, Argleydson Leão lattes
Orientador/a: Künzel, Roseli lattes
Banca: Góes, Evamberto Garcia de, Moresco, Rafael Noal
Format: Dissertação
Language:por
Published: Centro Universitário Franciscano
Programa: Programa de Pós-Graduação em Nanociências
Department: Biociências e Nanomateriais
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://www.tede.universidadefranciscana.edu.br:8080/handle/UFN-BDTD/468
Citação:Dias, Argleydson Leão. APLICAÇÃO DE NANOPARTÍCULAS MAGNÉTICAS COMO MEIO DE CONTRASTE EM MEDICINA NUCLEAR E TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA. 2009. 70f. Dissertação( Programa de Pós-Graduação em Nanociências) - Centro Universitário Franciscano, Santa Maria - RS.
Resumo Português:As pesquisas desenvolvidas nos últimos anos evidenciam o alto potencial de aplicação de ferrofluidos em diversas áreas biomédicas. Uma das áreas de maior interesse, em particular, é o uso de nanoparticulas magnéticas biocompatíveis como agentes de contraste no diagnóstico e no tratamento do câncer. Neste trabalho avaliamos a aplicação do fluido magnético contendo nanopartículas de magnetita estabilizadas pelo recobrimento com ácido dimercaptosuccínico (FM-DMSA), em meio aquoso, como meio de contraste em medicina nuclear e em tomografia computadorizada. A aplicação em medicina nuclear envolveu a realização de estudos radioquímicos e a aquisição de imagens in vivo de ratos. Os estudos radioquímicos revelaram que aproximadamente 31% do tecnécio permaneceu na forma livre, não se ligando totalmente ao composto FM – DMSA, comprometendo a localização do composto nos diferentes órgãos do animal. A aplicação das nanopartículas em tomografia computadorizada foi realizada utilizando-se um objeto simulador de cabeça onde foram dispostas seringas que continham diferentes volumes de FM-DMSA e iodo, diluídos em água, a fim de comparar o contraste na imagem gerada por estes dois compostos. Os resultados obtidos evidenciaram que a atenuação pelo FM-DMSA é aproximadamente cinco vezes menor que os valores obtidos para o iodo. Embora a atenuação produzida pelo composto FMDMSA seja menor que a produzida pelo iodo, esse composto apresenta propriedades favoráveis para aplicações como meio de contraste em tomografia computadorizada, pois o seu número atômico efetivo é muito maior que o número atômico de tecidos moles e os valores de HU(Unidades de Hounsfield) produzidos na imagem estão na faixa daqueles observados para tecidos ósseos.
Resumo inglês:The research developed in recent years shows the high potential of use of ferrofluids in biomedical applications. One major area, in particular, is the use of biocompatible magnetic nanoparticles as contrast agents in the cancer diagnostic and treatment. In this work we evaluate the application of a fluid composed by magnetic nanoparticles of magnetite stabilized by coating with dimercaptosuccinic acid (DMSA-FM) in an aqueous medium as a contrast agent in nuclear medicine and computed tomography. The application in nuclear medicine were carried out firstly performing radiochemical studies and second by performing in vivo images of rats. The radiochemical studies shows that about 31% of technetium remained in the free form, not bounded totaly to the FM - DMSA, and so comprometing the location of the compound in several organs of the animal. The application of nanoparticles in computed tomography was performed by using a head simulator object where syringes containing different amounts of FM-DMSA and iodine, diluted in water were attached in order to compare the contrast produced in the image by these two compounds. The results showed that the attenuation by the FM-DMSA is approximately five times lower than the values produced by the iodine. Although the attenuation produced by the compound FMDMSA is less than that produced by iodine, the compound shows favorable properties for applications as a contrast agent in computed tomography, since its effective atomic number is much larger than those of soft tissues and the HU values measured at the images are in the range of those produced by bone tissues.