Métodos de avaliação do segmento posterior mandibular

O objetivo desta pesquisa foi comparar três métodos de avaliação da disponibilidade de espaço presente no segmento posterior mandibular, sendo eles os de MERRIFIELD (1986), RICKETTS (1976) e RICHARDSON (1992); utilizando 60 telerradiografias em norma lateral, da cabeça, pertencentes a 60 indivíduos...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2002
Main Author: ALMEIDA, Haroldo Amorim de lattes
Orientador/a: ALMEIDA, Maria Helena Castro de lattes
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade Estadual de Campinas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia – PPGO/UNICAMP
Department: Faculdade de Odontologia de Piracicaba – FOP/UNICAMP
Assuntos em Português:
Áreas de Conhecimento:
Online Access:http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9683
Citação:ALMEIDA, Haroldo Amorim de. Métodos de avaliação do segmento posterior mandibular. 2002. 87 f. Tese (Doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, 2002. Programa de Pós-Graduação em Odontologia. Disponível em: <http://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/9683>. Acesso em:.
Resumo Português:O objetivo desta pesquisa foi comparar três métodos de avaliação da disponibilidade de espaço presente no segmento posterior mandibular, sendo eles os de MERRIFIELD (1986), RICKETTS (1976) e RICHARDSON (1992); utilizando 60 telerradiografias em norma lateral, da cabeça, pertencentes a 60 indivíduos leucodermas, brasileiros, na faixa etária de 9 a 19 anos, todos com maloclusão de Classe lI, divisão 1, divididos igualmente quanto ao sexo, sendo 30 do gênero masculino e 30 do feminino. Baseados nos resultados concluiu-se: Evidência de crescimento no segmento posterior do arco mandibular na faixa etária dos 9 a 19 anos, com valores médios de 10,21mm para o método de MERRIFIELD, 11,21mm para RICHARDSON e 17,84mm para RICKETTS. De modo geral, independente do método avaliado constatou-se que o gênero feminino teve um crescimento mais precoce (12,17mm) quando comparado com o masculino (8,81mm), nas idades de 9 a 12 anos. Na correlação entre os métodos empregados, não houve diferença estatística entre si pelo teste t, no nível de 1% (p = 0,01). Concluímos também que o método de MERRIFIELD (1978), foi o que apresentou maior facilidade de aplicação.
The aim of this study was to compare three evaluation methods of the space available in the jaw posterior segment: MERRIFIELD's (1978), RICKETTS (1976) and RICHARDSON's (1992); Sixty teleradiographs were laterally taken from the heads of sixty Brazilian leucodermas, with age ranging from 9 to 19 years oId. Ali patients presented Class II malocc1usion, division 1, Which were divided by sex into two groups: 30 male and 30 female. Based on the results of the present study it was conc1uded that there is an evident growth in the jaw posterior segment within the age of 9 to 19 years, with mean values of 10,21mm for the MERRIFIELD's method, 11,21mm for RICHARDSON's and 17,84mm for the RICKETTS method. Generally, independently of the evaluated method, it was verified that females present an earlier growth (12,17mm) than males (8,81mm), between 9 to 12 years old. For the correlation of the evaluated methods, there was no statistically significant difference by t test at the 1% level of significance (p = 0,01). The MERRIFIELD's method (1978) was the easiest to perform.