Perfil e empregabilidade dos egressos dos campi Agropecuários de Colorado do Oeste e Ariquemes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia

Dissertação (mestrado)–Universidade de Brasília, Universidade UnB de Planaltina, Programa de Pós-Graduação em Gestão Pública, 2016.

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2016
Main Author: Cancian, Rosânia Araújo Silva
Orientador/a: Almeida, Alexandre Nascimento de
Format: Dissertação
Language:por
Online Access:http://repositorio.unb.br/handle/10482/21683
Citação:CANCIAN, Rosânia Araújo Silva. Perfil e empregabilidade dos egressos dos campi Agropecuários de Colorado do Oeste e Ariquemes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia. 2016. xiii, 75 f., il. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão Pública)–Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo inglês:O agronegócio é o setor mais importante da economia nacional, respondendo por um terço do PIB brasileiro. Além do seu tamanho, é o agronegócio que vem minimizando a recessão que o Brasil enfrenta desde 2014. Para continuar competitivo é importante garantir a formação adequada dos profissionais que trabalham no setor, elevando a importância de uma ampla avaliação dos cursos técnicos em agropecuária. Assim, o objetivo geral do trabalho é avaliar, por meio da percepção dos egressos, o curso de nível médio integrado Técnico em Agropecuária ofertado pelo IFRO nos campi de Colorado do Oeste e Ariquemes, tendo como objetivos específicos: 1) descrever o perfil do egresso; 2) avaliar os pontos fortes e fracos dos cursos; 3) identificar a situação do egresso e os determinantes para a sua inserção no mercado de trabalho; 4) analisar o alinhamento dos cursos com o mercado de trabalho regional. A pesquisa foi de cunho qualiquantitativo, utilizando-se de análise de conteúdo para as questões abertas e da econometria nas questões fechadas, e contou com dados obtidos de 111 questionários respondidos por meio eletrônico pelos egressos formados nos anos de 2011 a 2014. O perfil dos egressos do curso técnico em agropecuária do IFRO é, em sua maioria, jovens com idade média de 19,5 anos, do sexo masculino, moradores da zona urbana, com renda familiar de até três salários mínimos e que estão cursando o ensino superior. O curso foi bem avaliado por seus egressos e está alinhado ao mercado de trabalho regional, no entanto, há uma baixa taxa de empregabilidade. Os determinantes para empregabilidade estiveram relacionados com as características socioeconômicas dos egressos e não pela qualidade da capacitação adquirida, destacando a opção pelo IFRO para a conclusão do ensino médio e ingresso na universidade. As críticas apresentadas ao curso concentraram-se na parte prática das disciplinas do núcleo profissional, principal problema merecedor de atenção por parte da Instituição. __________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Agribusiness is the most important sector of national economy, responding for one-third of Brazil's GDP. Besides that, it is the agribusiness that minimizes the recession that Brazil faces since 2014. It is important to ensure proper professional training for those who work in this sector to remain competitive, raising the importance of a comprehensive assessment of technical courses in agriculture. Thus, the aim of this study is to assess, through the perception of the graduates, the course of integrated midlevel Technician Agricultural offered by IFRO on Colorado and Ariquemes campuses, with the specific objectives: 1) to describe the graduate's profile ; 2) to evaluate the strengths and weaknesses of the courses; 3) to identify the status of the egress and the determinants for their integration into the labor market; 4) to analyze the alignment of courses with the regional labor market. The survey was in quantitative and qualitative nature, using content analysis to the open questions and econometrics in the closed questions, and included data from 111 questionnaires completed electronically by graduates trained in the years of 2011 to 2014. The profile of the graduates on technical agricultural course at the Institute IFRO is mostly young with an average age of 19.5 years, male gender, living in the urban area, with family income up to three minimum wages and who are pursuing higher education. The course was well rated by its graduates and is aligned to the regional labor market, however, there is a low employment rate. The determinants for employment were related to the socioeconomic characteristics of graduates and not the quality of the acquired training, highlighting the choice of IFRO to complete high school and entering university. The criticisms of the course focused on the practice of the disciplines of the professional core, a main problem deserving attention by the institution.