Entre o dito e o feito : as contradições da Aliaça para o Progresso

Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, 2008.

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: Barbosa, Guilherme Ubaldo
Orientador/a: Silva, Dinair Andrade da
Format: Dissertação
Language:por
Online Access:http://repositorio.unb.br/handle/10482/5174
Citação:BARBOSA, Guilherme Ubaldo. Entre o dito e o feito: as contradições da Aliaça para o Progresso. 2008. 123 f. Dissertação (Mestrado em História Social)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Resumo inglês:O tema proposto nesta dissertação é o exame da controvertida e contraditória política externa norte-americana para a América Latina no início da década de 1960, especialmente implementada por meio da Aliança para o Progresso. Partindo da intenção de se proceder a uma revisão bibliográfica, o objetivo da pesquisa é o de analisar historicamente um período no qual a lógica da Guerra Fria foi determinante para a rearticulação do sistema interamericano. Espera-se oferecer destaque à posição dos EUA comprometida com a preservação de sua hegemonia continental, subordinada à estratégia mais ampla de manutenção das estruturas capitalistas de produção. Essa atuação norteamericana expressada pela Aliança para o Progresso causou forte impacto sobre a América Latina, atingindo aspectos materiais e simbólicos, ao influir nas concepções de democracia, desenvolvimento, segurança, reformas e nas relativas à própria identidade latino-americana. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT
The proposed topic in this dissertation is the examination of the controverted and contradictory north- american external politics for Latin America at the beginning of the 1960s, especially implemented by the Alliance for the Progress. Having the intention to procede a bibliograph revision, the purpose of this search is to analyse the description of a period in which the logic of the Cold War was determinant for the rearticulation of the interamerican system. It is expected to offer prominence to the position of the U.S.A under obligation to preserve their continental hegemony, subordinate to a wider strategy of maintenance of the capitalist structures of production. This north-american performance expressed by the Alliance for the Progress caused a strong impact over Latin America, reaching material and symbolic aspects, as it flows into conceptions of democracy, development, security, reform and in the ones related to the self identity of Latin America.