Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio direto

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2011
Autor(a) principal: Moro, Edemar [UNESP]
Orientador(a): Não Informado pela instituição
Banca de defesa: Não Informado pela instituição
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Programa de Pós-Graduação: Não Informado pela instituição
Departamento: Não Informado pela instituição
País: Não Informado pela instituição
Palavras-chave em Português:
Link de acesso: http://hdl.handle.net/11449/99937
Resumo: O nitrogênio (N) é o principal nutriente exigido pela cultura do arroz de terras altas, no entanto o aumento no teor de N no solo nem sempre é vantajoso, principalmente, quando cultivado no sistema plantio direto (SPD), onde há predominância de nitrato. Portanto, o insucesso do arroz de terras altas no SPD pode ser decorrente da predominância de nitrato no solo, pois a correção da acidez resulta em condições favoráveis aos microrganismos nitrificadores. A provável razão para isso pode estar associada à baixa atividade da enzima nitrato redutase nos primeiros 30 dias após a emergência. No entanto, tem sido observado por produtores, que sobre palhada de braquiária a cultura se desenvolve melhor no SPD. Uma das hipóteses que pode explicar tal resultado é o provável efeito que espécies desse gênero exercem na inibição da nitrificação. Diante do exposto, objetivou-se por meio deste trabalho estudar a influência da interação plantas de cobertura x fontes de N nas formas de N no solo e as conseqüências na atividade da enzima nitrato redutase, bem como na produtividade de grãos do arroz de terras altas no sistema plantio direto. A pesquisa foi realizada na Fazenda Experimental Lageado da FCA/UNESP - Botucatu-SP e executado em duas etapas. Na primeira etapa foram realizados três experimentos em casa de vegetação. No experimento 1, o delineamento foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 10 x 4, com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos por 10 cultivares de arroz de terras altas (Caiapó, Carajás, IAC-25, Primavera, IAC 202, BRS Sertaneja, BRS Bonança, BRS Curinga, Maravilha e BRS Talento) combinadas com 4 épocas de avaliação (7, 14, 21 e 28 dias após a emergência - DAE). Foram avaliadas diferenças entre cultivares de arroz quanto a atividade da enzima nitrato redutase (NR). No experimento 2, o delineamento foi inteiramente casualizado...
id UNSP_4d27388c89c956f0a10d5cbade6d96af
oai_identifier_str oai:repositorio.unesp.br:11449/99937
network_acronym_str UNSP
network_name_str Repositório Institucional da UNESP
repository_id_str
spelling Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio diretoPlantio diretoNitrogênio na agricuturaArrozBacterias nitrificantesPlantas de coberturaNitrogen fertilizationAmmoniumSoil fertilityNitratePlant nutritionCrop systemO nitrogênio (N) é o principal nutriente exigido pela cultura do arroz de terras altas, no entanto o aumento no teor de N no solo nem sempre é vantajoso, principalmente, quando cultivado no sistema plantio direto (SPD), onde há predominância de nitrato. Portanto, o insucesso do arroz de terras altas no SPD pode ser decorrente da predominância de nitrato no solo, pois a correção da acidez resulta em condições favoráveis aos microrganismos nitrificadores. A provável razão para isso pode estar associada à baixa atividade da enzima nitrato redutase nos primeiros 30 dias após a emergência. No entanto, tem sido observado por produtores, que sobre palhada de braquiária a cultura se desenvolve melhor no SPD. Uma das hipóteses que pode explicar tal resultado é o provável efeito que espécies desse gênero exercem na inibição da nitrificação. Diante do exposto, objetivou-se por meio deste trabalho estudar a influência da interação plantas de cobertura x fontes de N nas formas de N no solo e as conseqüências na atividade da enzima nitrato redutase, bem como na produtividade de grãos do arroz de terras altas no sistema plantio direto. A pesquisa foi realizada na Fazenda Experimental Lageado da FCA/UNESP - Botucatu-SP e executado em duas etapas. Na primeira etapa foram realizados três experimentos em casa de vegetação. No experimento 1, o delineamento foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 10 x 4, com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos por 10 cultivares de arroz de terras altas (Caiapó, Carajás, IAC-25, Primavera, IAC 202, BRS Sertaneja, BRS Bonança, BRS Curinga, Maravilha e BRS Talento) combinadas com 4 épocas de avaliação (7, 14, 21 e 28 dias após a emergência - DAE). Foram avaliadas diferenças entre cultivares de arroz quanto a atividade da enzima nitrato redutase (NR). No experimento 2, o delineamento foi inteiramente casualizado...Nitrogen (N) is the main nutrient required by the upland rice, but the increase in N level in soil it is not always advantageous, especially when grown under no-tillage system (NT), where there is a predominance of nitrate NO3 --N. Therefore, the failure of upland rice in a NT is possibly due to the predominance of nitrate in the soil, because the correction of the soil acidity results in favorable conditions for the nitrifying microorganisms. The probable reason for this may be associated to the low activity of NR in the first 30 days after emergence. However, it has been noticed by farms, that rice grows best in NT when Brachiaria is used as a cover crop. One of the hypothesis that can explain this result is the probable effect that species of this genus do on nitrification inhibition. The objective of this work was to study the influence of interaction between cover crops and N sources in the forms of soil N, the consequences on the NR activity, as well as in grain yield of upland rice in a NT. The research was carried out in an experimental area located in Botucatu, São Paulo State, Brazil, in two steps. In the first step three experiments were carried out in a greenhouse. In experiment 1, the experimental design was completely randomized factorial 10 x 4 with four replications. The treatments consisted of 10 cultivars of upland rice (Caiapó, Carajás, IAC-25, Primavera, IAC 202, BRS Sertaneja, BRS Bonança, BRS Curinga, Maravilha and BRS Talento) combined with four evaluation periods (7, 14 , 21 and 28 days after emergence - DAE). Differences between rice cultivars and the activity of the NR enzyme were evaluated. In experiment 2, the experimental design was completely randomized factorial 3 x 4 with four replications. The treatments consisted of three soil pH levels (high acidity - 4,5; medium acidity 5,5 and low 5 acidity - 6,3) combined with 4 N sources... (Complete abstract click electronic access below)Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)Universidade Estadual Paulista (Unesp)Crusciol, Carlos Alexandre Costa [UNESP]Cantarella, Heitor [UNESP]Universidade Estadual Paulista (Unesp)Moro, Edemar [UNESP]2014-06-11T19:30:24Z2014-06-11T19:30:24Z2011-05-20info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesisvii, 120 f. : il. color, grafs., tabs.application/pdfMORO, Edemar. Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio direto. 2011. vii, 120 f. Tese (doutorado) - Universidade EStadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2011.http://hdl.handle.net/11449/99937000650030moro_e_dr_botfca.pdf33004064039P3Alephreponame:Repositório Institucional da UNESPinstname:Universidade Estadual Paulista (UNESP)instacron:UNESPporinfo:eu-repo/semantics/openAccess2024-05-02T19:49:15Zoai:repositorio.unesp.br:11449/99937Repositório InstitucionalPUBhttp://repositorio.unesp.br/oai/requestopendoar:29462024-05-02T19:49:15Repositório Institucional da UNESP - Universidade Estadual Paulista (UNESP)false
dc.title.none.fl_str_mv Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio direto
title Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio direto
spellingShingle Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio direto
Moro, Edemar [UNESP]
Plantio direto
Nitrogênio na agricutura
Arroz
Bacterias nitrificantes
Plantas de cobertura
Nitrogen fertilization
Ammonium
Soil fertility
Nitrate
Plant nutrition
Crop system
title_short Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio direto
title_full Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio direto
title_fullStr Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio direto
title_full_unstemmed Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio direto
title_sort Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio direto
author Moro, Edemar [UNESP]
author_facet Moro, Edemar [UNESP]
author_role author
dc.contributor.none.fl_str_mv Crusciol, Carlos Alexandre Costa [UNESP]
Cantarella, Heitor [UNESP]
Universidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.contributor.author.fl_str_mv Moro, Edemar [UNESP]
dc.subject.por.fl_str_mv Plantio direto
Nitrogênio na agricutura
Arroz
Bacterias nitrificantes
Plantas de cobertura
Nitrogen fertilization
Ammonium
Soil fertility
Nitrate
Plant nutrition
Crop system
topic Plantio direto
Nitrogênio na agricutura
Arroz
Bacterias nitrificantes
Plantas de cobertura
Nitrogen fertilization
Ammonium
Soil fertility
Nitrate
Plant nutrition
Crop system
description O nitrogênio (N) é o principal nutriente exigido pela cultura do arroz de terras altas, no entanto o aumento no teor de N no solo nem sempre é vantajoso, principalmente, quando cultivado no sistema plantio direto (SPD), onde há predominância de nitrato. Portanto, o insucesso do arroz de terras altas no SPD pode ser decorrente da predominância de nitrato no solo, pois a correção da acidez resulta em condições favoráveis aos microrganismos nitrificadores. A provável razão para isso pode estar associada à baixa atividade da enzima nitrato redutase nos primeiros 30 dias após a emergência. No entanto, tem sido observado por produtores, que sobre palhada de braquiária a cultura se desenvolve melhor no SPD. Uma das hipóteses que pode explicar tal resultado é o provável efeito que espécies desse gênero exercem na inibição da nitrificação. Diante do exposto, objetivou-se por meio deste trabalho estudar a influência da interação plantas de cobertura x fontes de N nas formas de N no solo e as conseqüências na atividade da enzima nitrato redutase, bem como na produtividade de grãos do arroz de terras altas no sistema plantio direto. A pesquisa foi realizada na Fazenda Experimental Lageado da FCA/UNESP - Botucatu-SP e executado em duas etapas. Na primeira etapa foram realizados três experimentos em casa de vegetação. No experimento 1, o delineamento foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 10 x 4, com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos por 10 cultivares de arroz de terras altas (Caiapó, Carajás, IAC-25, Primavera, IAC 202, BRS Sertaneja, BRS Bonança, BRS Curinga, Maravilha e BRS Talento) combinadas com 4 épocas de avaliação (7, 14, 21 e 28 dias após a emergência - DAE). Foram avaliadas diferenças entre cultivares de arroz quanto a atividade da enzima nitrato redutase (NR). No experimento 2, o delineamento foi inteiramente casualizado...
publishDate 2011
dc.date.none.fl_str_mv 2011-05-20
2014-06-11T19:30:24Z
2014-06-11T19:30:24Z
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv MORO, Edemar. Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio direto. 2011. vii, 120 f. Tese (doutorado) - Universidade EStadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2011.
http://hdl.handle.net/11449/99937
000650030
moro_e_dr_botfca.pdf
33004064039P3
identifier_str_mv MORO, Edemar. Formas de nitrogênio no solo e produção do arroz de terras altas em plantio direto. 2011. vii, 120 f. Tese (doutorado) - Universidade EStadual Paulista, Faculdade de Ciências Agronômicas, 2011.
000650030
moro_e_dr_botfca.pdf
33004064039P3
url http://hdl.handle.net/11449/99937
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.format.none.fl_str_mv vii, 120 f. : il. color, grafs., tabs.
application/pdf
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade Estadual Paulista (Unesp)
publisher.none.fl_str_mv Universidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.source.none.fl_str_mv Aleph
reponame:Repositório Institucional da UNESP
instname:Universidade Estadual Paulista (UNESP)
instacron:UNESP
instname_str Universidade Estadual Paulista (UNESP)
instacron_str UNESP
institution UNESP
reponame_str Repositório Institucional da UNESP
collection Repositório Institucional da UNESP
repository.name.fl_str_mv Repositório Institucional da UNESP - Universidade Estadual Paulista (UNESP)
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1803651625706848256