Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SP

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2003
Autor(a) principal: Oliveira, Regina Célia de [UNESP]
Orientador(a): Não Informado pela instituição
Banca de defesa: Não Informado pela instituição
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Programa de Pós-Graduação: Não Informado pela instituição
Departamento: Não Informado pela instituição
País: Não Informado pela instituição
Palavras-chave em Português:
Link de acesso: http://hdl.handle.net/11449/102905
Resumo: Pautada por uma abordagem sistêmica, esta pesquisa tem, como objetivo, a execução e análise de duas propostas metodológicas de análise ambiental para se averiguar a contribuição de cada uma na elaboração de um zoneamento ambiental para o município de Corumbataí/SP. Para tanto serão consideradas as abordagens metodológicas propostas por ROSS (1990), para quem a análise geossistêmica da paisagem é alicerçada na análise empírica da fragilidade dos ambientes naturais face à intervenção antrópica, com definição das Unidades Taxonômicas da Paisagem. A outra metodologia a ser levada em conta é a proposta por MATEO RODRIGUEZ (1994), que considera a interação dos componentes antrópicos e naturais ao estabelecer as Unidades Geoambientais da Paisagem. Ambas as metodologias constituem-se instrumento importante para a organização ou reorganização do espaço em face de uma política de planejamento ambiental. O Município de Corumbataí, inserido na Área de Proteção Ambiental da Bacia do Rio Corumbataí, tem a economia vinculada à regional, sobretudo no desenvolvimento das atividades rurais e de mineração. O desenvolvimento, especialmente da área rural do município, faz-se sem perspectivas imediatas de ordenamento territorial, resultando na ocupação desordenada de áreas naturalmente suscetíveis à ocorrência de processos naturais que, aliados a ações antrópicas, podem determinar quadros catastróficos. A ausência de uma documentação cartográfica que apresente a espacialização das áreas de maior fragilidade da paisagem, sujeitas a ocorrência de fenômenos naturais, dificulta em muito a tomada de decisão quanto ao uso a ser atribuído a um determinado espaço de forma a minimizar os impactos oriundos da intervenção antrópica, que se refletem no desenvolvimento das atividades sócio-econômicas da região...
id UNSP_759c774e28d51a065bff5d6b0a0a39b7
oai_identifier_str oai:repositorio.unesp.br:11449/102905
network_acronym_str UNSP
network_name_str Repositório Institucional da UNESP
repository_id_str
spelling Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SPGeografia urbanaDesenvolvimento sustentávelZoneamento AmbientalAnálise sócio-econômicaSocio-economical analysisPautada por uma abordagem sistêmica, esta pesquisa tem, como objetivo, a execução e análise de duas propostas metodológicas de análise ambiental para se averiguar a contribuição de cada uma na elaboração de um zoneamento ambiental para o município de Corumbataí/SP. Para tanto serão consideradas as abordagens metodológicas propostas por ROSS (1990), para quem a análise geossistêmica da paisagem é alicerçada na análise empírica da fragilidade dos ambientes naturais face à intervenção antrópica, com definição das Unidades Taxonômicas da Paisagem. A outra metodologia a ser levada em conta é a proposta por MATEO RODRIGUEZ (1994), que considera a interação dos componentes antrópicos e naturais ao estabelecer as Unidades Geoambientais da Paisagem. Ambas as metodologias constituem-se instrumento importante para a organização ou reorganização do espaço em face de uma política de planejamento ambiental. O Município de Corumbataí, inserido na Área de Proteção Ambiental da Bacia do Rio Corumbataí, tem a economia vinculada à regional, sobretudo no desenvolvimento das atividades rurais e de mineração. O desenvolvimento, especialmente da área rural do município, faz-se sem perspectivas imediatas de ordenamento territorial, resultando na ocupação desordenada de áreas naturalmente suscetíveis à ocorrência de processos naturais que, aliados a ações antrópicas, podem determinar quadros catastróficos. A ausência de uma documentação cartográfica que apresente a espacialização das áreas de maior fragilidade da paisagem, sujeitas a ocorrência de fenômenos naturais, dificulta em muito a tomada de decisão quanto ao uso a ser atribuído a um determinado espaço de forma a minimizar os impactos oriundos da intervenção antrópica, que se refletem no desenvolvimento das atividades sócio-econômicas da região...Anchored on the systemic approach, this research aims at the development and assessment of two distinct methodological proposals of environmental analysis, as they are applied to the elaboration of an environmental zoning plan for the municipality of Corumbataí, State of São Paulo, Brazil. Hence, in order to accomplish this aim, the methodological approaches put forward by ROSS (1990) were discussed. According to this author, the geosystemic analysis of the landscape is founded on the empirical analysis of natural environment susceptibility to human induced changes, which generates Landscape Taxonomic Units. Another methodological approach to this issue was proposed by MATEO RODRIGUEZ (1994). In this case, the interaction between human induced and natural components is taken in account in order to stablish Landscape Geoenvironmental Units. Both methodologies are important tools for understanding of spatial (re) organization as a consequence of a certain environmental planning policy. The Municiplaity of Corumbataí lies within the Corumbataí River Catchment Environmental Protection Area. Its economy is closely linked to the region's, mainly through the development of rural and mining activities. The development of the Municipality, specially at its rural areas, is not ruled by any immediate spatial ordering plan, which results in the disorganized occupation of environmentaly fragile areas, prone to the attack of natural hazards, aggravated by human induced processes, which may lead to catastrophic scenarios. The absence of an accurate cartographic documentation, which emphasizes the spatial occurrence of landscape sensitive areas, inhibits the decision making processes and the regulation of landuse in the Municipality, which could help minimizing the effects of human induced hazards upon the region's socio-economical activities...(Complete abstract click electronic access below)Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)Universidade Estadual Paulista (Unesp)Sanchez, Miguel Cezar [UNESP]Universidade Estadual Paulista (Unesp)Oliveira, Regina Célia de [UNESP]2014-06-11T19:32:18Z2014-06-11T19:32:18Z2003info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesisxii, 141 f. : il., tabs., fots. + 13 mapasapplication/pdfOLIVEIRA, Regina Célia de. Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SP. 2003. xii, 141 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2003.http://hdl.handle.net/11449/102905000200562oliveira_rc_dr_rcla.pdf33004137036P9Alephreponame:Repositório Institucional da UNESPinstname:Universidade Estadual Paulista (UNESP)instacron:UNESPporinfo:eu-repo/semantics/openAccess2023-10-01T06:02:04Zoai:repositorio.unesp.br:11449/102905Repositório InstitucionalPUBhttp://repositorio.unesp.br/oai/requestopendoar:29462023-10-01T06:02:04Repositório Institucional da UNESP - Universidade Estadual Paulista (UNESP)false
dc.title.none.fl_str_mv Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SP
title Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SP
spellingShingle Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SP
Oliveira, Regina Célia de [UNESP]
Geografia urbana
Desenvolvimento sustentável
Zoneamento Ambiental
Análise sócio-econômica
Socio-economical analysis
title_short Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SP
title_full Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SP
title_fullStr Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SP
title_full_unstemmed Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SP
title_sort Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SP
author Oliveira, Regina Célia de [UNESP]
author_facet Oliveira, Regina Célia de [UNESP]
author_role author
dc.contributor.none.fl_str_mv Sanchez, Miguel Cezar [UNESP]
Universidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.contributor.author.fl_str_mv Oliveira, Regina Célia de [UNESP]
dc.subject.por.fl_str_mv Geografia urbana
Desenvolvimento sustentável
Zoneamento Ambiental
Análise sócio-econômica
Socio-economical analysis
topic Geografia urbana
Desenvolvimento sustentável
Zoneamento Ambiental
Análise sócio-econômica
Socio-economical analysis
description Pautada por uma abordagem sistêmica, esta pesquisa tem, como objetivo, a execução e análise de duas propostas metodológicas de análise ambiental para se averiguar a contribuição de cada uma na elaboração de um zoneamento ambiental para o município de Corumbataí/SP. Para tanto serão consideradas as abordagens metodológicas propostas por ROSS (1990), para quem a análise geossistêmica da paisagem é alicerçada na análise empírica da fragilidade dos ambientes naturais face à intervenção antrópica, com definição das Unidades Taxonômicas da Paisagem. A outra metodologia a ser levada em conta é a proposta por MATEO RODRIGUEZ (1994), que considera a interação dos componentes antrópicos e naturais ao estabelecer as Unidades Geoambientais da Paisagem. Ambas as metodologias constituem-se instrumento importante para a organização ou reorganização do espaço em face de uma política de planejamento ambiental. O Município de Corumbataí, inserido na Área de Proteção Ambiental da Bacia do Rio Corumbataí, tem a economia vinculada à regional, sobretudo no desenvolvimento das atividades rurais e de mineração. O desenvolvimento, especialmente da área rural do município, faz-se sem perspectivas imediatas de ordenamento territorial, resultando na ocupação desordenada de áreas naturalmente suscetíveis à ocorrência de processos naturais que, aliados a ações antrópicas, podem determinar quadros catastróficos. A ausência de uma documentação cartográfica que apresente a espacialização das áreas de maior fragilidade da paisagem, sujeitas a ocorrência de fenômenos naturais, dificulta em muito a tomada de decisão quanto ao uso a ser atribuído a um determinado espaço de forma a minimizar os impactos oriundos da intervenção antrópica, que se refletem no desenvolvimento das atividades sócio-econômicas da região...
publishDate 2003
dc.date.none.fl_str_mv 2003
2014-06-11T19:32:18Z
2014-06-11T19:32:18Z
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv OLIVEIRA, Regina Célia de. Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SP. 2003. xii, 141 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2003.
http://hdl.handle.net/11449/102905
000200562
oliveira_rc_dr_rcla.pdf
33004137036P9
identifier_str_mv OLIVEIRA, Regina Célia de. Zoneamento ambiental como subsídio para o planejamento de uso e ocupação do solo do município de Corumbataí - SP. 2003. xii, 141 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2003.
000200562
oliveira_rc_dr_rcla.pdf
33004137036P9
url http://hdl.handle.net/11449/102905
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.format.none.fl_str_mv xii, 141 f. : il., tabs., fots. + 13 mapas
application/pdf
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade Estadual Paulista (Unesp)
publisher.none.fl_str_mv Universidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.source.none.fl_str_mv Aleph
reponame:Repositório Institucional da UNESP
instname:Universidade Estadual Paulista (UNESP)
instacron:UNESP
instname_str Universidade Estadual Paulista (UNESP)
instacron_str UNESP
institution UNESP
reponame_str Repositório Institucional da UNESP
collection Repositório Institucional da UNESP
repository.name.fl_str_mv Repositório Institucional da UNESP - Universidade Estadual Paulista (UNESP)
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1805283952911450112