Reality-show: a tv na era da globalização

A presente dissertação tem por objetivo analisar o Big Brother – programa freqüentemente caracterizado como o maior destaque dentre os reality-shows – como um produto característico da indústria cultural na era da globalização. Idealizado pela produtora holandesa Endemol, ele foi o primeiro programa...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2008
Main Author: Bacchin, Rodrigo Boldrin [UNESP]
Orientador/a: Fiker, Raul [UNESP], Franco, Renato Bueno [UNESP]
Format: Dissertação
Language:por
Published: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Assuntos em Português:
Assuntos em Inglês:
Online Access:http://hdl.handle.net/11449/98962
Citação:BACCHIN, Rodrigo Boldrin. Reality-show: a tv na era da globalização. 2008. 163 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2008.
Resumo Português:A presente dissertação tem por objetivo analisar o Big Brother – programa freqüentemente caracterizado como o maior destaque dentre os reality-shows – como um produto característico da indústria cultural na era da globalização. Idealizado pela produtora holandesa Endemol, ele foi o primeiro programa do mundo a ser simultaneamente apresentado em TV aberta, TV a cabo (pay-per-view) e pela Internet. Ele se tornou rapidamente um fenômeno mundial tendo sido, até hoje, exibido em 70 países diferentes. Sua principal característica é ser um programa interativo, produzido para ser consumido em diferentes mídias. Assim sendo, a pesquisa procura compreender como se configura a indústria cultural a partir das novas possibilidades trazidas pelo processo de globalização. Portanto, propõe uma avaliação da validade deste conceito no mundo globalizado, após assinalar algumas das principais características da globalização. Considerando que se trata de um programa televisivo, foi realizada uma análise crítica da televisão, a fim de demonstrar a falsidade da tese de que ela é um meio de comunicação neutro, isento e sem conseqüências. Também, a partir das possibilidades abertas pelo processo de globalização, a dissertação assinala as principais características da televisão na era da globalização, dando destaque à convergência entre a televisão e a Internet. Finalmente, demonstra a especificidade da relação entre os realityshows e a globalização, principalmente com o programa Big Brother. Ainda, destaca a proximidade da produtora Endemol com a dinâmica da globalização, que desponta como um importante ator para a compreensão do objeto de pesquisa. Por fim, debate questões importantes suscitadas pelos reality-shows e especialmente pelo Big Brother, relacionadas a proximidade destes programas com a etapa globalizada do capitalismo.
Resumo inglês:This dissertation intents to analyze the Big Brother – a TV show usually presented as the most important among the reality-shows – as a typical product of the culture industry in the globalization age. Idealized by the dutch producer Endemol, it was the first program in the world to be simultaneously presented in broadcast TV, cable TV (pay-per-view) and Internet. It quickly became a global phenomenon and, until today, it has been broadcast in 70 different countries. It’s main characteristic is to be a interactive TV show, produced to be consumed in different medias. Therefore, this research intends to comprehend the configuration of the culture industry as a result of the new possibities brought by the globalization process. Consequently, it proposes an evaluation of the validity of this concept in the globalized world, after indicating some of the main characteristic of globalization. Considering that it is a TV show, it was performed a critical analysis about television, intending to demonstrate the falsehood of the thesis that it is a neutral, exempt and without consequences mass media. Besides, through the possibilities brought by the globalization process, this dissertation indicates the main characteristic of television in the globalization age, emphasizing the convergence between television and Internet. Finally, it demonstrates the specificity of the relation between the reality-shows and the globalization, especially the Big Brother. Yet, it emphasizes the proximity involving the producer Endemol with the globalization dinamics, which appears as an important player to comprehend the research object. In conclusion, it discusses important issues brought up by the reality-shows and, specially, by the Big Brother, both related with the proximity of these TV shows with the globalized stage of capitalism.