As ações do movimento hip hop no espaço urbano de Rio Claro/SP

Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa sobre os atores sociais do Movimento Hip Hop e suas práticas culturais, redes de sociabilidade e relações de troca no contexto urbano de uma cidade média, neste caso Rio Claro. Esta pesquisa tem como objetivo maior o estudo do espaço geográfico,...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2012
Main Author: Xavier, Denise Prates [UNESP]
Orientador/a: Castro, Bernadete Aparecida Caprioglio de [UNESP]
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Assuntos em Português:
Online Access:http://hdl.handle.net/11449/104399
Citação:XAVIER, Denise Prates. As ações do movimento hip hop no espaço urbano de Rio Claro/SP. 2012. 123 f. Tese - (doutorado) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Geociências e Ciências Exatas, 2012.
Resumo Português:Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa sobre os atores sociais do Movimento Hip Hop e suas práticas culturais, redes de sociabilidade e relações de troca no contexto urbano de uma cidade média, neste caso Rio Claro. Esta pesquisa tem como objetivo maior o estudo do espaço geográfico, espaço de todos os homense trabalhos, ações e racionalidades, em que é possível a manifestação da criatividade, da espontaneidade, da solidariedade orgânica, das contrarracionalidades que escapam ao domínio da racionalidade instrumental. As bases técnicas e materiais do espaço geográfico permitem que as ações globalizadas tornem-se realizáveis no território, mas também podem servir a outras finalidades se usadas com outros propósitos políticos e sociais, possibilitando que cada vez mais pessoas os utilizem, permitindo a manifestação de distintas racionalidades. O movimento Hip Hop é tido por nós como uma evidente manifestação da cultura popular. Um conjunto de ações que surge da criatividade de jovens pobres da periferia. É exemplo de outras possibilidades de apropriação do espaço urbano, exaltando as condições sociais de uso dos equipamentos urbanos. O movimento Hip Hop foi tomado por nós como movimento portador de ações subversivas, de contestação social, responsáveis pela construção de um saber pautado na experiência cotidiana e que se organiza em rede pelo território
Resumo inglês:This paper presents the result of a survey of social actors in the Hip Hop Movement and cultural practices, social networks and exchange relations in the urban context of an average city, in this case Rio Claro. This research aims to study the largest geographical space, the space of all men and work, actions and rationales, it is possible the manifestation of creativity, spontaneity, organic solidarity, counter-rationalities which are outside the domain of rationality instrumental. The technical basis od geographical space and materials allow the actions globalized become realizable in the territory, but also can serve other purposes if used with other political and social purposes, enabling more people to use them, allowing the expression of distinct rationalities. The Hip Hop movement is regarded by use as a clear manifestation of popular culture. A set of actions that arises from the creativity of young people from the periphery. An example of other possibilities of appropriation of urban space, extolling the social use of urban facilitie. The Hip Hop movement was taken by us as a movement carrying subversive actions of social protest, responsible for building knowledge founded on the everyday experience and network that is organized by the territory