Estrógenos na bacia hidrográfica Tietê-Jacaré: ocorrência e avaliação do impacto ambiental

Estrógenos naturais e sintéticos são microcontaminantes emergentes continuamente lançados no ambiente, incluídos na classe de substâncias capazes de afetar a saúde, crescimento e reprodução de organismos aquáticos e humanos, os alteradores endócrinos. A ocorrência de estrógenos foi investigada em ág...

Nível de Acesso:openAccess
Publication Date:2014
Main Author: Bezerra, Débora Santos Silva [UNESP]
Orientador/a: Marchi, Mary Rosa Rodrigues de [UNESP]
Format: Tese
Language:por
Published: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Assuntos em Português:
Online Access:http://hdl.handle.net/11449/110855
Citação:BEZERRA, Débora Santos Silva. Estrógenos na bacia hidrográfica Tietê-Jacaré: ocorrência e avaliação do impacto ambiental. 2014. 201 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Instituto de Química de Araraquara, 2014.
Resumo Português:Estrógenos naturais e sintéticos são microcontaminantes emergentes continuamente lançados no ambiente, incluídos na classe de substâncias capazes de afetar a saúde, crescimento e reprodução de organismos aquáticos e humanos, os alteradores endócrinos. A ocorrência de estrógenos foi investigada em água e material particulado em suspensão (SPM) de dois importantes mananciais inseridos na Unidade de Gerenciamento de Recursos Hídricos do Estado de São Paulo (UGRHI 13 – Tietê/Jacaré), receptores de efluente in natura (Rio Bauru) ou tratado (Ribeirão das Cruzes), utilizando métodos de extração em fase sólida (SPE) para água, extração sólido-líquido para SPM e QuEChERS para sedimentos, desenvolvidos com critérios de confiabilidade analítica (exatidão, precisão, seletividade, robustez e avaliação de efeito matriz) seguido de análise simultânea por HPLC-FLD-UV em modo de eluição isocrático (60:40, MeCN:H2O ambos à 0,1% H3CCOOH) e coluna C18. Os limites de detecção e quantificação dos métodos foram determinados para ambos os detectores e variaram, respectivamente, de 0,009- 1200 ng mL-1 e 0,03-1700 ng mL-1 (FLD) e 0,4-1,8 μg mL-1 e 0,6-2,6 μg mL-1 (UV) para as amostras de água, de 1,0-28,5 ng g-1 e 1,6-42,7 ng g-1 (FLD) para as amostras de sedimento e, de 290-430 ng g-1 e 450-630 ng g-1 (FLD) e 90-160 ng g-1 e 130-230 ng g-1 (UV) para as amostras de MPS. Os métodos apresentaram valores de recuperação média e coeficiente de variação entre 60 – 139% e 0,5 – 20%, nesta ordem. A distribuição dos estrógenos nos compartimentos aquáticos foi distinta para os mananciais e as maiores concentrações desses compostos foram encontradas na fase aquosa (0,02-17 ng mL-1) e material em suspensão (791,8-14403,8 ng g-1) do Rio Bauru. As amostras foram submetidas a ensaios in vivo (enzimas de biotransformação e defesa antioxidantes) e in vitro (RYA) para avaliar a toxicidade e possível impacto ambiental...
Resumo inglês:Natural and synthetic estrogens are emerging microcontaminants daily released to the environment, included in class of substances that may affect health, growth and reproduction of aquatic organisms and humans, the endocrine disrupters. Occurrence of estrogens has been researched in surface water and suspended particulate matter (SPM) in two important aquifers inserted into the Comitê da Bacia Hidrográfica Tietê-Jacaré (UGRHI 13 - Tietê/Jacaré) , effluent untrated (Bauru River) or treated (Ribeirão das Cruzes) receivers, employing solid phase extraction (SPE) for water , solid-liquid extraction for MPS and QuEChERS for sediments developed reliable analytical criteria (accuracy, precision, selectivity, robustness and evaluation of matrix effect) followed by simultaneous analysis HPLC-FLD-UV in isocratic elution (60:40 MeCN:H2O both 0.1% H3CCOOH) and C18 analytical column. Methods detection and quantification limits were established for FLD and UV detectors. It ranged from 0.009 - 1200 ng mL-1 and 0.03 - 1700 ng mL-1 (FLD) and 0.4 - 1.8 mg mL-1 and 0.6 - 2.6 mg mL-1 (UV) to surface waters; from 1.0 - 28.5 ng g-1 and 1.6 - 42.7 ng g-1 (FLD) for sediment and 290 - 430 ng g-1 and 450 - 630 ng g-1 (FLD) and 90 - 160 ng g-1 and 130 - 230 ng g-1 (UV) for MPS. Recoveries of every method ranged from 60 - 139 % with relative standard deviations 0.5 - 20%. The estrogens partition in aquatic compartments was otherwise for rivers and highest compounds concentrations were found in Bauru River aqueous phase (0.02 - 17 ng mL-1) and suspended solids (791.8 - 14403.8 ng g-1). The samples were submitted to in vivo (biotransformation enzymes and antioxidants defenses) and in vitro (RYA) assays in order evaluate toxicity and environmental impact. All samples showed estrogenic activity with EEQ ranged from 1.0 - 880.0 nM in the RYA for surface water and 0.4 - 56.7 nM for MPS. Additionally, changes has been observed in phase Ι and ΙΙ besides...