Determinantes do uso da chupeta e mamadeira em crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2012
Autor(a) principal: Gabriela dos Santos Buccini
Orientador(a): Maria Helena D Aquino Benicio
Banca de defesa: Maria Teresa Cera Sanches, Sonia Isoyama Venancio
Tipo de documento: Dissertação
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Nutrição em Saúde Pública
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/D.6.2012.tde-05092012-111455
Resumo: Introdução - O uso de bicos artificiais é um hábito cultural com alta prevalência em diversos países. Profissionais e mães acreditam que o uso desses utensílios seja inofensivo, ou mesmo necessário, para o desenvolvimento da criança, tendo atitude indiferente ou permissiva frente ao seu uso indiscriminado. Há mais de 30 anos, consenso científico internacional reconhece bicos artificiais e leites industriais como responsáveis por parte dos índices de morbimortalidade infantil e alterações na saúde da criança. Objetivo - Analisar a influência de fatores socioeconômicos, biológicos e da atuação dos serviços de saúde sobre o uso de bicos artificiais (chupetas e mamadeiras) entre crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal(DF). Métodos- Estudo com delineamento transversal realizado a partir do banco de dados da II Pesquisa de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF em 2008 na segunda fase da Campanha Nacional de Multivacinação. Foi utilizada amostra por conglomerados, com sorteio em dois estágios. O questionário era composto por questões fechadas incluindo perguntas sobre o uso de chupeta e mamadeira no dia anterior à pesquisa. Foram analisados os fatores associados ao uso de bicos artificiais considerando três desfechos: 1)Uso exclusivo da chupeta; 2)Uso exclusivo da mamadeira; e 3)Uso de bicos artificiais (chupeta e mamadeira). As razões de prevalência e os intervalos de confiança foram obtidos por meio da regressão de Poisson seguindo modelo hierárquico. Resultados Participaram 34.366 crianças menores de um ano. Identificou-se como fatores associados ao uso exclusivo de chupeta mãe trabalhar fora do lar (RP=1,18), primiparidade (RP=1,28), não ter mamado na 1ªhora (RP=1,15) e uso de chá no1ºdia em casa (RP=1,37). Para o uso exclusivo de mamadeira, identificou-se: mãe trabalhar fora do lar (RP=1,39), primiparidade (RP=1,28), baixo peso ao nascer (RP=1,21) não ter mamado na 1ªhora (RP=1,08), uso de leite artificial (RP=1,82) e do chá (RP=1,96) no 1ºdia em casa. O uso de bicos artificiais associou-se ao trabalho materno fora do lar (RP=1,43), primiparidade (RP=1,21), parto cesáreo (RP=1,06), bebês do sexo masculino (RP=1,07), baixo peso ao nascer (RP=1,11), ter nascido em hospital não credenciado como Amigo da Criança (RP=1,12), realizar acompanhamento de saúde na UBS/SUS (RP=0,91), ter ingerido leite artificial (RP=2,06), água (RP=1,18) e chá (RP=1,38) no 1ºdia em casa. Conclusão Caracterizaram-se diferentes perfis de usuários de bicos artificiais, chupetas e mamadeiras. Observaram-se semelhanças e diferenças para cada desfecho. As semelhanças indicam os fatores comuns aos quais profissionais da saúde devem estar atentos. Já as diferenças sugerem que a utilização de chupeta e/ou mamadeira envolve diversas dimensões da vida da mulher/criança/família, perpassando aspectos biopsicossociais e culturais.
id USP_36265e17f27ae3d8a1e9f19a131e6ab4
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05092012-111455
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesis Determinantes do uso da chupeta e mamadeira em crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal Determinants of the use of pacifier and baby\'s bottle in infants under one year old in the Brazilian Capitals and Federal District. 2012-09-03Maria Helena D Aquino BenicioMaria Teresa Cera SanchesSonia Isoyama VenancioGabriela dos Santos BucciniUniversidade de São PauloNutrição em Saúde PúblicaUSPBR Child Health Chupetas Cross-Sectional Study Estudo Transversal Mamadeira Maternal and Child Health Nursing Bottles Pacifiers Saúde da Criança Saúde Materno-Infantil Introdução - O uso de bicos artificiais é um hábito cultural com alta prevalência em diversos países. Profissionais e mães acreditam que o uso desses utensílios seja inofensivo, ou mesmo necessário, para o desenvolvimento da criança, tendo atitude indiferente ou permissiva frente ao seu uso indiscriminado. Há mais de 30 anos, consenso científico internacional reconhece bicos artificiais e leites industriais como responsáveis por parte dos índices de morbimortalidade infantil e alterações na saúde da criança. Objetivo - Analisar a influência de fatores socioeconômicos, biológicos e da atuação dos serviços de saúde sobre o uso de bicos artificiais (chupetas e mamadeiras) entre crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal(DF). Métodos- Estudo com delineamento transversal realizado a partir do banco de dados da II Pesquisa de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF em 2008 na segunda fase da Campanha Nacional de Multivacinação. Foi utilizada amostra por conglomerados, com sorteio em dois estágios. O questionário era composto por questões fechadas incluindo perguntas sobre o uso de chupeta e mamadeira no dia anterior à pesquisa. Foram analisados os fatores associados ao uso de bicos artificiais considerando três desfechos: 1)Uso exclusivo da chupeta; 2)Uso exclusivo da mamadeira; e 3)Uso de bicos artificiais (chupeta e mamadeira). As razões de prevalência e os intervalos de confiança foram obtidos por meio da regressão de Poisson seguindo modelo hierárquico. Resultados Participaram 34.366 crianças menores de um ano. Identificou-se como fatores associados ao uso exclusivo de chupeta mãe trabalhar fora do lar (RP=1,18), primiparidade (RP=1,28), não ter mamado na 1ªhora (RP=1,15) e uso de chá no1ºdia em casa (RP=1,37). Para o uso exclusivo de mamadeira, identificou-se: mãe trabalhar fora do lar (RP=1,39), primiparidade (RP=1,28), baixo peso ao nascer (RP=1,21) não ter mamado na 1ªhora (RP=1,08), uso de leite artificial (RP=1,82) e do chá (RP=1,96) no 1ºdia em casa. O uso de bicos artificiais associou-se ao trabalho materno fora do lar (RP=1,43), primiparidade (RP=1,21), parto cesáreo (RP=1,06), bebês do sexo masculino (RP=1,07), baixo peso ao nascer (RP=1,11), ter nascido em hospital não credenciado como Amigo da Criança (RP=1,12), realizar acompanhamento de saúde na UBS/SUS (RP=0,91), ter ingerido leite artificial (RP=2,06), água (RP=1,18) e chá (RP=1,38) no 1ºdia em casa. Conclusão Caracterizaram-se diferentes perfis de usuários de bicos artificiais, chupetas e mamadeiras. Observaram-se semelhanças e diferenças para cada desfecho. As semelhanças indicam os fatores comuns aos quais profissionais da saúde devem estar atentos. Já as diferenças sugerem que a utilização de chupeta e/ou mamadeira envolve diversas dimensões da vida da mulher/criança/família, perpassando aspectos biopsicossociais e culturais. Introduction - The use of artificial nipples is a cultural habit with a high prevalence in many different countries. Professionals and mothers believe that the use of those tools is harmless or even necessary for the child\'s development therefore they do not discriminate their use having a permissive approach towards them. For over 30 years, international scientific consensus recognizes artificial nipples and industrialized milk as responsible for part of the morbidity and mortality rates and changes in child\'s health. Objective - To analyze the influence of socioeconomic, biological factors and the health services on the use of pacifier and baby\'s bottle among children under one year old in Brazilian Capitals and Federal District (FD). Methods Cross-sectional study conducted from the database of the Second Research Prevalence of Breastfeeding in all the Brazilian Capitals and FD performed in 2008 in the second phase of the National Vaccination Campaign. Cluster sampling was used, with a draw in two-stages. The questionnaire consisted of closed questions including questions about the use of pacifier and baby\'s bottle on the day preceding the survey. We analyzed the factors associated with the use of artificial nipples considering three possible outcomes: 1)Exclusive use of a pacifier, 2)Exclusive use of the baby\'s bottle, and 3)Use of artificial nipples (pacifiers and baby\'s bottle). Prevalence ratios (PR) and confidence intervals were obtained using Poisson regression following a hierarchical model. Results Sample included 34 366 children under one year old. It was identified as factors associated with exclusive use of a pacifier mother working outside the home (PR = 1.18), primiparity (PR = 1.28), not having breastfed within first hour (PR = 1.15) and use of tea on first day at home (PR = 1.37). For the exclusive use of a bottle, were identified: mother working outside the home (PR = 1.39), primiparity (PR = 1.28), low birth weight (PR = 1.21) had not suckled within first hour (PR = 1.08), use of artificial milk (PR = 1.82) and tea (PR = 1.96) on first day at home. The use of artificial teats was associated with maternal employment outside the home (OR = 1.43), primiparity (PR = 1.21), Cesarean section (PR = 1.06), male infants (PR = 1, 07), low birth weight (PR = 1.11), was born in a hospital is not accredited as \"Baby Friendly\" (PR = 1.12), perform health monitoring in the UBS / SUS (PR = 0.91) , having drunk formula (PR = 2.06), water (PR = 1.18) and tea (PR = 1.38) on first day at home. Conclusion - It was found various user profiles of of pacifier and/or baby\'s bottle. It was observed similarities and differences for each outcome. The similarities indicate common factors to which health professionals should be aware. And the differences suggest that the use of artificial nipples, pacifier or baby\'s bottle involves several dimensions of women\'s lives, biopsychosocial and cultural aspects. https://doi.org/10.11606/D.6.2012.tde-05092012-111455info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:40Zoai:teses.usp.br:tde-05092012-111455Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212016-07-28T16:10:32Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Determinantes do uso da chupeta e mamadeira em crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Determinants of the use of pacifier and baby\'s bottle in infants under one year old in the Brazilian Capitals and Federal District.
title Determinantes do uso da chupeta e mamadeira em crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal
spellingShingle Determinantes do uso da chupeta e mamadeira em crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal
Gabriela dos Santos Buccini
title_short Determinantes do uso da chupeta e mamadeira em crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal
title_full Determinantes do uso da chupeta e mamadeira em crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal
title_fullStr Determinantes do uso da chupeta e mamadeira em crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal
title_full_unstemmed Determinantes do uso da chupeta e mamadeira em crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal
title_sort Determinantes do uso da chupeta e mamadeira em crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal
author Gabriela dos Santos Buccini
author_facet Gabriela dos Santos Buccini
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Maria Helena D Aquino Benicio
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Maria Teresa Cera Sanches
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Sonia Isoyama Venancio
dc.contributor.author.fl_str_mv Gabriela dos Santos Buccini
contributor_str_mv Maria Helena D Aquino Benicio
Maria Teresa Cera Sanches
Sonia Isoyama Venancio
description Introdução - O uso de bicos artificiais é um hábito cultural com alta prevalência em diversos países. Profissionais e mães acreditam que o uso desses utensílios seja inofensivo, ou mesmo necessário, para o desenvolvimento da criança, tendo atitude indiferente ou permissiva frente ao seu uso indiscriminado. Há mais de 30 anos, consenso científico internacional reconhece bicos artificiais e leites industriais como responsáveis por parte dos índices de morbimortalidade infantil e alterações na saúde da criança. Objetivo - Analisar a influência de fatores socioeconômicos, biológicos e da atuação dos serviços de saúde sobre o uso de bicos artificiais (chupetas e mamadeiras) entre crianças menores de um ano nas capitais brasileiras e Distrito Federal(DF). Métodos- Estudo com delineamento transversal realizado a partir do banco de dados da II Pesquisa de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais e DF em 2008 na segunda fase da Campanha Nacional de Multivacinação. Foi utilizada amostra por conglomerados, com sorteio em dois estágios. O questionário era composto por questões fechadas incluindo perguntas sobre o uso de chupeta e mamadeira no dia anterior à pesquisa. Foram analisados os fatores associados ao uso de bicos artificiais considerando três desfechos: 1)Uso exclusivo da chupeta; 2)Uso exclusivo da mamadeira; e 3)Uso de bicos artificiais (chupeta e mamadeira). As razões de prevalência e os intervalos de confiança foram obtidos por meio da regressão de Poisson seguindo modelo hierárquico. Resultados Participaram 34.366 crianças menores de um ano. Identificou-se como fatores associados ao uso exclusivo de chupeta mãe trabalhar fora do lar (RP=1,18), primiparidade (RP=1,28), não ter mamado na 1ªhora (RP=1,15) e uso de chá no1ºdia em casa (RP=1,37). Para o uso exclusivo de mamadeira, identificou-se: mãe trabalhar fora do lar (RP=1,39), primiparidade (RP=1,28), baixo peso ao nascer (RP=1,21) não ter mamado na 1ªhora (RP=1,08), uso de leite artificial (RP=1,82) e do chá (RP=1,96) no 1ºdia em casa. O uso de bicos artificiais associou-se ao trabalho materno fora do lar (RP=1,43), primiparidade (RP=1,21), parto cesáreo (RP=1,06), bebês do sexo masculino (RP=1,07), baixo peso ao nascer (RP=1,11), ter nascido em hospital não credenciado como Amigo da Criança (RP=1,12), realizar acompanhamento de saúde na UBS/SUS (RP=0,91), ter ingerido leite artificial (RP=2,06), água (RP=1,18) e chá (RP=1,38) no 1ºdia em casa. Conclusão Caracterizaram-se diferentes perfis de usuários de bicos artificiais, chupetas e mamadeiras. Observaram-se semelhanças e diferenças para cada desfecho. As semelhanças indicam os fatores comuns aos quais profissionais da saúde devem estar atentos. Já as diferenças sugerem que a utilização de chupeta e/ou mamadeira envolve diversas dimensões da vida da mulher/criança/família, perpassando aspectos biopsicossociais e culturais.
publishDate 2012
dc.date.issued.fl_str_mv 2012-09-03
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/D.6.2012.tde-05092012-111455
url https://doi.org/10.11606/D.6.2012.tde-05092012-111455
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Nutrição em Saúde Pública
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376584098217984