Trilha socioecológica do Salto Belo: um jogo para a promoção da educação ambiental

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2020
Autor(a) principal: Isabel Dias da Rocha Clementino
Orientador(a): Taitiâny Karita Bonzanini
Banca de defesa: Camila Sanches Miani, Silvia Aparecida Martins dos Santos
Tipo de documento: Dissertação
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Mestrado Profissional em Rede Nacional para Ensino das Ciências Ambientais
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/D.18.2020.tde-05082020-110108
Resumo: A pesquisa teve como objetivo investigar como um jogo didático pode contribuir para a promoção de discussões e reflexões sobre a temática ambiental, fundamentadas em pressupostos da Educação Ambiental (EA) crítica, junto a estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental. Contou com 80 participantes, sendo 18 professores e 62 alunos da Rede Municipal de Ituverava-SP. Seu desenvolvimento se concretizou nas seguintes etapas: 1) Levantamento bibliográfico sobre jogos envolvendo EA e pressupostos da vertente crítica; 2) Produção do jogo de tabuleiro \"Trilha Socioecológica do Salto Belo\", baseado em princípios de Carvalho (2006), Tozoni-Reis (2007) e Luz e Tonso (2015); 3) Avaliação do jogo por professores e reformulação do material; 4) Aplicação e avaliação do jogo com estudantes. A coleta dos dados ocorreu por meio de questionário, analisado pela técnica de Análise de Conteúdo (AC) segundo categorias já definidas a priori, mas que apontou o pertencimento, o ser humano como agente transformador e a ação coletiva como categorias emergentes. Foram encontrados poucos jogos voltados para EA e EA crítica, sendo o formato de tabuleiro mais frequente. O jogo produzido se baseou neste modelo, com a característica de ser cooperativo e abordou problemas ambientais cotidianos do público participante: Monocultura e Poluentes, este com dois subtemas. A avaliação docente contribuiu para o melhoramento do material, levantou suas potencialidades para o uso a partir dos planejamentos didáticos desses professores vislumbrando, ainda, estratégias interdisciplinares para este uso. Já os estudantes expressaram relações de pertencimento sugerindo o cuidado com o meio, assumindo a responsabilidade de mudanças de atitudes, indicando que poderiam ser agentes de transformação e demonstrando interesse em agir em prol da qualidade ambiental em sua realidade, remetendo à ação coletiva. O jogo cooperativo auxiliou na interação entre os educandos e favoreceu a compreensão sobre as causas e as consequências de alguns problemas ambientais, porém apontou a necessidade de intervenção do professor na mediação dos conhecimentos necessários para a interpretação das situações apresentadas pelo material. Ainda assim, os participantes puderam sugerir ações voltadas à sustentabilidade, direcionadas às dimensões ecológicas, econômicas, sociais e de valores, como novas maneiras para se encarar os cenários de degradação das sociedades, demonstrando que a forma como os temas foram implementados no material pôde ser um estímulo para essas reflexões. O uso deste material pode ser um aliado para o professor em fomentar discussões importantes para o entendimento da temática ambiental e estimular a criatividade dos estudantes em buscar novas maneiras de interagir com o ambiente.
id USP_3cfa01635281fe214dc5e69d5b082fc6
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05082020-110108
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesis Trilha socioecológica do Salto Belo: um jogo para a promoção da educação ambiental Socioecological trail of Salto Belo: a game to promote environmental education 2020-05-28Taitiâny Karita BonzaniniCamila Sanches MianiSilvia Aparecida Martins dos SantosIsabel Dias da Rocha ClementinoUniversidade de São PauloMestrado Profissional em Rede Nacional para Ensino das Ciências AmbientaisUSPBR Critical Environmental Education Didactic game Ecological board Educação ambiental crítica Jogo didático Ludicidade Playfulness Tabuleiro Ecológico A pesquisa teve como objetivo investigar como um jogo didático pode contribuir para a promoção de discussões e reflexões sobre a temática ambiental, fundamentadas em pressupostos da Educação Ambiental (EA) crítica, junto a estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental. Contou com 80 participantes, sendo 18 professores e 62 alunos da Rede Municipal de Ituverava-SP. Seu desenvolvimento se concretizou nas seguintes etapas: 1) Levantamento bibliográfico sobre jogos envolvendo EA e pressupostos da vertente crítica; 2) Produção do jogo de tabuleiro \"Trilha Socioecológica do Salto Belo\", baseado em princípios de Carvalho (2006), Tozoni-Reis (2007) e Luz e Tonso (2015); 3) Avaliação do jogo por professores e reformulação do material; 4) Aplicação e avaliação do jogo com estudantes. A coleta dos dados ocorreu por meio de questionário, analisado pela técnica de Análise de Conteúdo (AC) segundo categorias já definidas a priori, mas que apontou o pertencimento, o ser humano como agente transformador e a ação coletiva como categorias emergentes. Foram encontrados poucos jogos voltados para EA e EA crítica, sendo o formato de tabuleiro mais frequente. O jogo produzido se baseou neste modelo, com a característica de ser cooperativo e abordou problemas ambientais cotidianos do público participante: Monocultura e Poluentes, este com dois subtemas. A avaliação docente contribuiu para o melhoramento do material, levantou suas potencialidades para o uso a partir dos planejamentos didáticos desses professores vislumbrando, ainda, estratégias interdisciplinares para este uso. Já os estudantes expressaram relações de pertencimento sugerindo o cuidado com o meio, assumindo a responsabilidade de mudanças de atitudes, indicando que poderiam ser agentes de transformação e demonstrando interesse em agir em prol da qualidade ambiental em sua realidade, remetendo à ação coletiva. O jogo cooperativo auxiliou na interação entre os educandos e favoreceu a compreensão sobre as causas e as consequências de alguns problemas ambientais, porém apontou a necessidade de intervenção do professor na mediação dos conhecimentos necessários para a interpretação das situações apresentadas pelo material. Ainda assim, os participantes puderam sugerir ações voltadas à sustentabilidade, direcionadas às dimensões ecológicas, econômicas, sociais e de valores, como novas maneiras para se encarar os cenários de degradação das sociedades, demonstrando que a forma como os temas foram implementados no material pôde ser um estímulo para essas reflexões. O uso deste material pode ser um aliado para o professor em fomentar discussões importantes para o entendimento da temática ambiental e estimular a criatividade dos estudantes em buscar novas maneiras de interagir com o ambiente. The research aimed to investigate how a didactic game can contribute to the promotion of discussions and reflections on the environmental theme, based on assumptions of critical Environmental Education (EA), with students of the 6th grade students. It had 80 participants, 18 teachers and 62 students from the Municipal Network of Ituverava, São Paulo State. Its development took place in the following stages: 1) Bibliographic survey of games involving EA and assumptions of the critical aspect; 2) Production of the board game \"Socioecological Trail of Salto Belo\", based on the principles of Carvalho (2006), Tozoni-Reis (2007) and Luz e Tonso (2015); 3) Evaluation of the game by teachers and reformulation of the material; 4) Application and evaluation of the game with students. Data collection took place through a questionnaire, analyzed by the Content Analysis (AC) technique according to categories already defined a priori, but which pointed to belonging, the human being as a transforming agent and collective action as emerging categories. Few games focused on EA and critical EA were found, being the most frequent board format. The game produced was based on this model, with the characteristic of being cooperative and addressed daily environmental problems of the participating public: Monoculture and Pollutants, this with two sub-themes. The teacher evaluation contributed to the improvement of the material, raised its potential for use from the didactic plans of these teachers, also envisioning interdisciplinary strategies for this use. The students expressed belonging relationships suggesting care for the environment, taking responsibility for changing attitudes, indicating that they could be agents of transformation and showing interest in acting in favor of environmental quality in their reality, refering to collective action. The cooperative game helped in the interaction between the students and favored the understanding of the causes and consequences of some environmental problems, but pointed the need for the teacher\'s intervention to mediate the necessary knowledge for the interpretation of the situations presented by the game. Even so, the participants were able to suggest actions aimed at sustainability, directed to ecological, economic, social and values dimensions as new ways to face the impacts caused by humanity, demonstrating that the way the contents were implemented in the material could be a stimulus for these reflections. The use of this game can be an ally for the teacher to foster importants discussions for understand the environmental theme and to stimulate the student\'s creativity in seeking new ways to interact with the environment. https://doi.org/10.11606/D.18.2020.tde-05082020-110108info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:28Zoai:teses.usp.br:tde-05082020-110108Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212021-06-18T21:17:02Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Trilha socioecológica do Salto Belo: um jogo para a promoção da educação ambiental
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Socioecological trail of Salto Belo: a game to promote environmental education
title Trilha socioecológica do Salto Belo: um jogo para a promoção da educação ambiental
spellingShingle Trilha socioecológica do Salto Belo: um jogo para a promoção da educação ambiental
Isabel Dias da Rocha Clementino
title_short Trilha socioecológica do Salto Belo: um jogo para a promoção da educação ambiental
title_full Trilha socioecológica do Salto Belo: um jogo para a promoção da educação ambiental
title_fullStr Trilha socioecológica do Salto Belo: um jogo para a promoção da educação ambiental
title_full_unstemmed Trilha socioecológica do Salto Belo: um jogo para a promoção da educação ambiental
title_sort Trilha socioecológica do Salto Belo: um jogo para a promoção da educação ambiental
author Isabel Dias da Rocha Clementino
author_facet Isabel Dias da Rocha Clementino
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Taitiâny Karita Bonzanini
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Camila Sanches Miani
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Silvia Aparecida Martins dos Santos
dc.contributor.author.fl_str_mv Isabel Dias da Rocha Clementino
contributor_str_mv Taitiâny Karita Bonzanini
Camila Sanches Miani
Silvia Aparecida Martins dos Santos
description A pesquisa teve como objetivo investigar como um jogo didático pode contribuir para a promoção de discussões e reflexões sobre a temática ambiental, fundamentadas em pressupostos da Educação Ambiental (EA) crítica, junto a estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental. Contou com 80 participantes, sendo 18 professores e 62 alunos da Rede Municipal de Ituverava-SP. Seu desenvolvimento se concretizou nas seguintes etapas: 1) Levantamento bibliográfico sobre jogos envolvendo EA e pressupostos da vertente crítica; 2) Produção do jogo de tabuleiro \"Trilha Socioecológica do Salto Belo\", baseado em princípios de Carvalho (2006), Tozoni-Reis (2007) e Luz e Tonso (2015); 3) Avaliação do jogo por professores e reformulação do material; 4) Aplicação e avaliação do jogo com estudantes. A coleta dos dados ocorreu por meio de questionário, analisado pela técnica de Análise de Conteúdo (AC) segundo categorias já definidas a priori, mas que apontou o pertencimento, o ser humano como agente transformador e a ação coletiva como categorias emergentes. Foram encontrados poucos jogos voltados para EA e EA crítica, sendo o formato de tabuleiro mais frequente. O jogo produzido se baseou neste modelo, com a característica de ser cooperativo e abordou problemas ambientais cotidianos do público participante: Monocultura e Poluentes, este com dois subtemas. A avaliação docente contribuiu para o melhoramento do material, levantou suas potencialidades para o uso a partir dos planejamentos didáticos desses professores vislumbrando, ainda, estratégias interdisciplinares para este uso. Já os estudantes expressaram relações de pertencimento sugerindo o cuidado com o meio, assumindo a responsabilidade de mudanças de atitudes, indicando que poderiam ser agentes de transformação e demonstrando interesse em agir em prol da qualidade ambiental em sua realidade, remetendo à ação coletiva. O jogo cooperativo auxiliou na interação entre os educandos e favoreceu a compreensão sobre as causas e as consequências de alguns problemas ambientais, porém apontou a necessidade de intervenção do professor na mediação dos conhecimentos necessários para a interpretação das situações apresentadas pelo material. Ainda assim, os participantes puderam sugerir ações voltadas à sustentabilidade, direcionadas às dimensões ecológicas, econômicas, sociais e de valores, como novas maneiras para se encarar os cenários de degradação das sociedades, demonstrando que a forma como os temas foram implementados no material pôde ser um estímulo para essas reflexões. O uso deste material pode ser um aliado para o professor em fomentar discussões importantes para o entendimento da temática ambiental e estimular a criatividade dos estudantes em buscar novas maneiras de interagir com o ambiente.
publishDate 2020
dc.date.issued.fl_str_mv 2020-05-28
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/D.18.2020.tde-05082020-110108
url https://doi.org/10.11606/D.18.2020.tde-05082020-110108
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Mestrado Profissional em Rede Nacional para Ensino das Ciências Ambientais
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376582744506368