Constelações do livro: fisiognomia e experiências de leitura

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2011
Autor(a) principal: Luciana Dadico
Orientador(a): Iray Carone
Banca de defesa: Gabriel Cohn, Rodrigo Antonio de Paiva Duarte, Celso Fernando Favaretto, Maria Luisa Sandoval Schmidt
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/T.47.2011.tde-05102011-103724
Resumo: Buscamos por meio deste trabalho compreender o modo como leitores leem livros no contexto brasileiro, em um momento que é apontado por alguns historiadores como terceira revolução da leitura. Os meios eletrônicos vêm ocupando espaço progressivamente maior como suporte para o texto escrito. Investigamos de que maneira o livro como meio institui certos modos de ler, a partir de suas características imanentes. Por outro lado, perguntamos se e como as experiências do leitor influenciam em sua leitura, participando nos modos como o texto é apreendido. Fazendo uso de um método fisiognômico, inspirado em estudos desenvolvidos por Theodor Adorno, identificamos as seguintes categorias do livro como meio: a) a ilusão de proximidade; b) a conservação temporal; c) a ubiquidade relativa; d) a semi-padronização; e e) a unidade portabilidade-fluidez. Ao longo da pesquisa, pudemos verificar que também a linguagem escrita concebida como meio contribui para a reificação da experiência de leitura, ao mesmo tempo em que favorece uma leitura conteudística. A parte empírica desta pesquisa incluiu entrevistas com dez leitores, que escolheram livros para ler e nos contaram a respeito de suas leituras. As entrevistas, semi-abertas, foram registradas com um gravador, e analisadas durante a elaboração deste trabalho. As imagens do livro e do texto que compareceram expressas pelos leitores ao descreverem suas experiências de leitura constituíram o material desta pesquisa. Ressaltando as imagens, dialéticas, percebidas pelos leitores no texto, foi possível evidenciar aspectos mais ou menos singulares das leituras realizadas, e que caracterizam a relação dos leitores com o livro e o texto. Expomos imagens do livro, do texto e da leitura, capazes de expressar alguns dos principais aspectos e contradições que caracterizam atualmente a leitura de livros e seus leitores, sublinhando que o ato de ler constitui um dos principais instrumentos para a formação e o desenvolvimento do sujeito nas sociedades contemporâneas
id USP_3d7e4bffe6449203fd5bc3d9f490ade3
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05102011-103724
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesis Constelações do livro: fisiognomia e experiências de leitura Constellations of book: fisiognomy and experiencies of reading 2011-07-07Iray CaroneGabriel CohnRodrigo Antonio de Paiva DuarteCelso Fernando FavarettoMaria Luisa Sandoval SchmidtLuciana DadicoUniversidade de São PauloPsicologia Escolar e do Desenvolvimento HumanoUSPBR Books Critical theory Desenvolvimento humano Human development Leitura Linguagem escrita Livros Reading Teoria crítica Written language Buscamos por meio deste trabalho compreender o modo como leitores leem livros no contexto brasileiro, em um momento que é apontado por alguns historiadores como terceira revolução da leitura. Os meios eletrônicos vêm ocupando espaço progressivamente maior como suporte para o texto escrito. Investigamos de que maneira o livro como meio institui certos modos de ler, a partir de suas características imanentes. Por outro lado, perguntamos se e como as experiências do leitor influenciam em sua leitura, participando nos modos como o texto é apreendido. Fazendo uso de um método fisiognômico, inspirado em estudos desenvolvidos por Theodor Adorno, identificamos as seguintes categorias do livro como meio: a) a ilusão de proximidade; b) a conservação temporal; c) a ubiquidade relativa; d) a semi-padronização; e e) a unidade portabilidade-fluidez. Ao longo da pesquisa, pudemos verificar que também a linguagem escrita concebida como meio contribui para a reificação da experiência de leitura, ao mesmo tempo em que favorece uma leitura conteudística. A parte empírica desta pesquisa incluiu entrevistas com dez leitores, que escolheram livros para ler e nos contaram a respeito de suas leituras. As entrevistas, semi-abertas, foram registradas com um gravador, e analisadas durante a elaboração deste trabalho. As imagens do livro e do texto que compareceram expressas pelos leitores ao descreverem suas experiências de leitura constituíram o material desta pesquisa. Ressaltando as imagens, dialéticas, percebidas pelos leitores no texto, foi possível evidenciar aspectos mais ou menos singulares das leituras realizadas, e que caracterizam a relação dos leitores com o livro e o texto. Expomos imagens do livro, do texto e da leitura, capazes de expressar alguns dos principais aspectos e contradições que caracterizam atualmente a leitura de livros e seus leitores, sublinhando que o ato de ler constitui um dos principais instrumentos para a formação e o desenvolvimento do sujeito nas sociedades contemporâneas This study is an attempt to understand the ways readers read books within the Brazilian context, in a moment described by some historians as a third revolution of reading. Eletronic media is occupying a place progressively larger place as a support to the written text. We investigated how the book as media establishes different ways of reading from its immanent characteristics. On the other hand, we asked if and how the experiences of the reader influence his reading, taking part in the ways the text is apprehended. Making use of a fisiognomic method, inspired in some studies of Theodor Adorno, we identified the following categories of book as a type of media: a) illusion of closeness; b) temporal conservation; c) relative ubiquity; d) semi-standardization; e e) unity portability-fluidity. During this research, we also could verify that the written language conceived as a medium contributes to the reification of the reading experience, in the same time that induces a contentistic reading. The empiric part of this research included interviews with ten readers, who chose books to read and told us about their readings. The half-open interviews were recorded with a record player, and analysed during the composition of this work. Our research focused on the images of books and texts through which readers described their reading experience. This images compose the material of our research. Emphasizing the dialectical images perceived by the readers in the book and in the text, was possible to bring to light those aspects that are more or less unique to each reader in his reading experience. We present those images of books, texts and reading which convey some of the main aspects and contradictions that nowadays characterize the readers and the action of reading. This research underlines that the act of reading constitutes one of the principle means for education and human development in current societies https://doi.org/10.11606/T.47.2011.tde-05102011-103724info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:58Zoai:teses.usp.br:tde-05102011-103724Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212016-07-28T16:10:30Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Constelações do livro: fisiognomia e experiências de leitura
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Constellations of book: fisiognomy and experiencies of reading
title Constelações do livro: fisiognomia e experiências de leitura
spellingShingle Constelações do livro: fisiognomia e experiências de leitura
Luciana Dadico
title_short Constelações do livro: fisiognomia e experiências de leitura
title_full Constelações do livro: fisiognomia e experiências de leitura
title_fullStr Constelações do livro: fisiognomia e experiências de leitura
title_full_unstemmed Constelações do livro: fisiognomia e experiências de leitura
title_sort Constelações do livro: fisiognomia e experiências de leitura
author Luciana Dadico
author_facet Luciana Dadico
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Iray Carone
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Gabriel Cohn
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Rodrigo Antonio de Paiva Duarte
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Celso Fernando Favaretto
dc.contributor.referee4.fl_str_mv Maria Luisa Sandoval Schmidt
dc.contributor.author.fl_str_mv Luciana Dadico
contributor_str_mv Iray Carone
Gabriel Cohn
Rodrigo Antonio de Paiva Duarte
Celso Fernando Favaretto
Maria Luisa Sandoval Schmidt
description Buscamos por meio deste trabalho compreender o modo como leitores leem livros no contexto brasileiro, em um momento que é apontado por alguns historiadores como terceira revolução da leitura. Os meios eletrônicos vêm ocupando espaço progressivamente maior como suporte para o texto escrito. Investigamos de que maneira o livro como meio institui certos modos de ler, a partir de suas características imanentes. Por outro lado, perguntamos se e como as experiências do leitor influenciam em sua leitura, participando nos modos como o texto é apreendido. Fazendo uso de um método fisiognômico, inspirado em estudos desenvolvidos por Theodor Adorno, identificamos as seguintes categorias do livro como meio: a) a ilusão de proximidade; b) a conservação temporal; c) a ubiquidade relativa; d) a semi-padronização; e e) a unidade portabilidade-fluidez. Ao longo da pesquisa, pudemos verificar que também a linguagem escrita concebida como meio contribui para a reificação da experiência de leitura, ao mesmo tempo em que favorece uma leitura conteudística. A parte empírica desta pesquisa incluiu entrevistas com dez leitores, que escolheram livros para ler e nos contaram a respeito de suas leituras. As entrevistas, semi-abertas, foram registradas com um gravador, e analisadas durante a elaboração deste trabalho. As imagens do livro e do texto que compareceram expressas pelos leitores ao descreverem suas experiências de leitura constituíram o material desta pesquisa. Ressaltando as imagens, dialéticas, percebidas pelos leitores no texto, foi possível evidenciar aspectos mais ou menos singulares das leituras realizadas, e que caracterizam a relação dos leitores com o livro e o texto. Expomos imagens do livro, do texto e da leitura, capazes de expressar alguns dos principais aspectos e contradições que caracterizam atualmente a leitura de livros e seus leitores, sublinhando que o ato de ler constitui um dos principais instrumentos para a formação e o desenvolvimento do sujeito nas sociedades contemporâneas
publishDate 2011
dc.date.issued.fl_str_mv 2011-07-07
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/T.47.2011.tde-05102011-103724
url https://doi.org/10.11606/T.47.2011.tde-05102011-103724
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376586253041664