Professores de matemática em atividade de ensino. Uma perspectiva histórico-cultural para a formação docente.

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2007
Autor(a) principal: Vanessa Dias Moretti
Orientador(a): Manoel Oriosvaldo de Moura
Banca de defesa: Maria Isabel de Almeida, Celi Aparecida Espasandim Lopes, Vitor Henrique Paro, Marise Nogueira Ramos
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Educação
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/T.48.2007.tde-05102007-153534
Resumo: A partir dos referencias teóricos da perspectiva histórico-cultural, em particular, da Teoria da Atividade proposta por Leontiev, esta pesquisa investigou o processo de formação de professores em atividade de ensino, ao elaborarem coletivamente situações desencadeadoras de aprendizagem. Ao focar a formação contínua de professores de Matemática que atuam no Ensino Médio parte-se de uma revisão do conceito de competência, referência do discurso oficial para a prática docente, e propõe-se sua superação por meio dos conceitos de trabalho e atividade. Ao se entender o conceito de atividade, com um caráter específico que não se identifica apenas com a idéia de ação, esta pesquisa apoiou-se particularmente no conceito de atividade orientadora de ensino ao trabalhar com professores de escolas públicas. A esses foram propostas situações desencadeadoras por meio das quais se propiciaram condições para que, movidos pela necessidade de organização do ensino, agissem coletivamente de modo a objetivar essa necessidade em propostas de ensino que foram trabalhadas com seus alunos e, posteriormente, reelaboradas pelo grupo de professores. Na análise dos dados provenientes de elaborações coletivas e de socializações das propostas de ensino, assim como de materiais de alunos, buscou-se evidências que revelassem mudanças no movimento de organização das ações dos professores e como as mediações feitas em situação coletiva foram apropriadas por eles em seus discursos e planos de ação. Os resultados da pesquisa evidenciam que, na (re)organização coletiva de suas ações, os professores atribuíram novos sentidos às próprias ações, à mediação e à escolha de instrumentos, apropriando-se das formas de realização colaborativa da atividade de ensino. Dessa forma, o novo fazer dos professores constitui-se, de forma mediada, na práxis pedagógica ao apropriarem-se de conhecimentos sobre a realidade que lhes permitam compreendê-la e superá-la, o que corrobora o coletivo como espaço de produção de conhecimento e, portanto, contribui para a superação da primazia da competência individual dos sujeitos como referência para a aprendizagem e, conseqüentemente, para a formação docente.
id USP_798a9ad75672b431addf34297c22cf68
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05102007-153534
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesis Professores de matemática em atividade de ensino. Uma perspectiva histórico-cultural para a formação docente. Teaching activity of mathematics teachers. A cultural-historical perspective for the formation of teachers. 2007-08-27Manoel Oriosvaldo de MouraMaria Isabel de AlmeidaCeli Aparecida Espasandim LopesVitor Henrique ParoMarise Nogueira RamosVanessa Dias MorettiUniversidade de São PauloEducaçãoUSPBR Atividade de ensino Atividade orientadora de ensino Formação de professores Formation of teachers Mathematics teacher Professores de matemática Teaching activity Teaching guiding activity Teoria da atividade Theory of activity Trabalho Work A partir dos referencias teóricos da perspectiva histórico-cultural, em particular, da Teoria da Atividade proposta por Leontiev, esta pesquisa investigou o processo de formação de professores em atividade de ensino, ao elaborarem coletivamente situações desencadeadoras de aprendizagem. Ao focar a formação contínua de professores de Matemática que atuam no Ensino Médio parte-se de uma revisão do conceito de competência, referência do discurso oficial para a prática docente, e propõe-se sua superação por meio dos conceitos de trabalho e atividade. Ao se entender o conceito de atividade, com um caráter específico que não se identifica apenas com a idéia de ação, esta pesquisa apoiou-se particularmente no conceito de atividade orientadora de ensino ao trabalhar com professores de escolas públicas. A esses foram propostas situações desencadeadoras por meio das quais se propiciaram condições para que, movidos pela necessidade de organização do ensino, agissem coletivamente de modo a objetivar essa necessidade em propostas de ensino que foram trabalhadas com seus alunos e, posteriormente, reelaboradas pelo grupo de professores. Na análise dos dados provenientes de elaborações coletivas e de socializações das propostas de ensino, assim como de materiais de alunos, buscou-se evidências que revelassem mudanças no movimento de organização das ações dos professores e como as mediações feitas em situação coletiva foram apropriadas por eles em seus discursos e planos de ação. Os resultados da pesquisa evidenciam que, na (re)organização coletiva de suas ações, os professores atribuíram novos sentidos às próprias ações, à mediação e à escolha de instrumentos, apropriando-se das formas de realização colaborativa da atividade de ensino. Dessa forma, o novo fazer dos professores constitui-se, de forma mediada, na práxis pedagógica ao apropriarem-se de conhecimentos sobre a realidade que lhes permitam compreendê-la e superá-la, o que corrobora o coletivo como espaço de produção de conhecimento e, portanto, contribui para a superação da primazia da competência individual dos sujeitos como referência para a aprendizagem e, conseqüentemente, para a formação docente. Based on theoretical references to cultural-historical perspective, in particular the Theory of Activity proposed by Leontiev, this research investigates the process followed for the formation of teachers within a teaching activity, while collectively elaborating on triggerlearning situations. In focusing the continuous formation of mathematics teachers working in High School, the starting point was a review of the concept of competence, a reference for official discourse in the practice of a teacher, and the proposal to go beyond this based on the concepts of work and activity. In understanding the concept of activity, and its specific character that goes beyond the mere identification with the idea of action, this research was specially based on the concept of teaching guiding activity working with public school teachers. Trigger-situations were proposed to these teachers which propitiated conditions so that, moved by the need to organize the teachings, they acted collectively in a way to make this need objective in the teaching proposals to be work on with their students and, later, to be re-elaborated by the group of teachers. In the analysis of the data that resulted from the collective elaboration of the teaching proposals, of the socialization of these proposals, and the materials of the students, an attempt was made to look for the evidences that would reveal the changes in the movement of the organization of the actions taken by the teachers and how the mediations in a collective situation were appropriated by them in their discourses and plans of action. The results of the research indicate that, in a collective (re)organization of their actions, the teachers attributed new meanings to their own actions, to the mediation and to the choice of tools, appropriating themselves of the forms of collaborative realization of the teaching activity. In this way, the teachers\' new [way of] doing constituted, in a mediated form, in the pedagogical praxis when they appropriated themselves of the knowledge on the reality that enabled them to understand it and overcome it, what corroborates the collective as a knowledge production space and, therefore, it contributes to overcome the supremacy of individual competence of subjects as a reference to learning and, consequently, to the formation of the teacher. https://doi.org/10.11606/T.48.2007.tde-05102007-153534info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:52Zoai:teses.usp.br:tde-05102007-153534Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212016-07-28T16:09:54Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Professores de matemática em atividade de ensino. Uma perspectiva histórico-cultural para a formação docente.
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Teaching activity of mathematics teachers. A cultural-historical perspective for the formation of teachers.
title Professores de matemática em atividade de ensino. Uma perspectiva histórico-cultural para a formação docente.
spellingShingle Professores de matemática em atividade de ensino. Uma perspectiva histórico-cultural para a formação docente.
Vanessa Dias Moretti
title_short Professores de matemática em atividade de ensino. Uma perspectiva histórico-cultural para a formação docente.
title_full Professores de matemática em atividade de ensino. Uma perspectiva histórico-cultural para a formação docente.
title_fullStr Professores de matemática em atividade de ensino. Uma perspectiva histórico-cultural para a formação docente.
title_full_unstemmed Professores de matemática em atividade de ensino. Uma perspectiva histórico-cultural para a formação docente.
title_sort Professores de matemática em atividade de ensino. Uma perspectiva histórico-cultural para a formação docente.
author Vanessa Dias Moretti
author_facet Vanessa Dias Moretti
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Manoel Oriosvaldo de Moura
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Maria Isabel de Almeida
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Celi Aparecida Espasandim Lopes
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Vitor Henrique Paro
dc.contributor.referee4.fl_str_mv Marise Nogueira Ramos
dc.contributor.author.fl_str_mv Vanessa Dias Moretti
contributor_str_mv Manoel Oriosvaldo de Moura
Maria Isabel de Almeida
Celi Aparecida Espasandim Lopes
Vitor Henrique Paro
Marise Nogueira Ramos
description A partir dos referencias teóricos da perspectiva histórico-cultural, em particular, da Teoria da Atividade proposta por Leontiev, esta pesquisa investigou o processo de formação de professores em atividade de ensino, ao elaborarem coletivamente situações desencadeadoras de aprendizagem. Ao focar a formação contínua de professores de Matemática que atuam no Ensino Médio parte-se de uma revisão do conceito de competência, referência do discurso oficial para a prática docente, e propõe-se sua superação por meio dos conceitos de trabalho e atividade. Ao se entender o conceito de atividade, com um caráter específico que não se identifica apenas com a idéia de ação, esta pesquisa apoiou-se particularmente no conceito de atividade orientadora de ensino ao trabalhar com professores de escolas públicas. A esses foram propostas situações desencadeadoras por meio das quais se propiciaram condições para que, movidos pela necessidade de organização do ensino, agissem coletivamente de modo a objetivar essa necessidade em propostas de ensino que foram trabalhadas com seus alunos e, posteriormente, reelaboradas pelo grupo de professores. Na análise dos dados provenientes de elaborações coletivas e de socializações das propostas de ensino, assim como de materiais de alunos, buscou-se evidências que revelassem mudanças no movimento de organização das ações dos professores e como as mediações feitas em situação coletiva foram apropriadas por eles em seus discursos e planos de ação. Os resultados da pesquisa evidenciam que, na (re)organização coletiva de suas ações, os professores atribuíram novos sentidos às próprias ações, à mediação e à escolha de instrumentos, apropriando-se das formas de realização colaborativa da atividade de ensino. Dessa forma, o novo fazer dos professores constitui-se, de forma mediada, na práxis pedagógica ao apropriarem-se de conhecimentos sobre a realidade que lhes permitam compreendê-la e superá-la, o que corrobora o coletivo como espaço de produção de conhecimento e, portanto, contribui para a superação da primazia da competência individual dos sujeitos como referência para a aprendizagem e, conseqüentemente, para a formação docente.
publishDate 2007
dc.date.issued.fl_str_mv 2007-08-27
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/T.48.2007.tde-05102007-153534
url https://doi.org/10.11606/T.48.2007.tde-05102007-153534
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Educação
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376586149232640