Narcolepsia: muito além do sono; eficácia adaptativa do ego, equilíbrio psíquico e destinações inconscientes

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2003
Autor(a) principal: Carmen Sylvia de Alcantara Oliveira Proença
Orientador(a): Rubens Nelson Amaral de Assis Reimão
Banca de defesa: Maria Lúcia Livramento, Sueli Regina Gottochilich Rossini
Tipo de documento: Dissertação
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Ciências (Fisiopatologia Experimental)
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/D.5.2003.tde-05082011-151442
Resumo: Narcolepsia é uma doença neurológica crônica caracterizada por sonolência diurna excessiva e ataques de sono. Ocorre na população de uma para cada mil pessoas. Fenômenos de sono REM (rapid eye movement), cataplexia, paralisia do sono e alucinações hipnagógicas podem também ocorrer. Afeta todos os aspectos da vida e pode causar dificuldades para os pacientes em manter seus empregos, nos relacionamentos interpessoais e riscos de acidentes devido à sonolência excessiva e à cataplexia. Acredita-se que seja causada por um interjogo de fatores genéticos e ambientais. O risco para familiares de primeiro grau é estimado em de 1-2%. Recentemente foi demonstrado que os pacientes com narcolepsia têm uma deficiência de hipocretina também chamada de orexina na parte lateral do hipotálamo. O presente trabalho teve como objetivos: a) caracterizar os aspectos psicodinâmicos mais freqüentes da amostra; b) verificar a eficácia adaptativa do ego; c) verificar o equilíbrio e o funcionamento psíquico e relacionar com aspectos clínicos dos pacientes. A amostra foi de 23 pacientes portadores de narcolepsia, 15 mulheres e 8 homens, com média de idade de 44 anos. Eles foram avaliados através da Escala Diagnóstica Adaptativa Operacionalizada (EDAO), de R. Simon. O Questionário do Sono, de Giglio, foi utilizado para levantar os principais problemas no sono e as conseqüências na qualidade de vida dos pacientes. A Escala de Sonolência Epworth avaliou a intensidade da sonolência diurna. A dinâmica do funcionamento mental foi avaliada através do Teste das Relações Objetais de Phillipson (TRO), segundo os pressupostos teóricos da psicanálise. Os resultados mostraram que: 1) a narcolepsia está associada a sério prejuízo na eficácia adaptativa, com diagnóstico de Adaptação Ineficaz Moderada e Severa na maioria dos sujeitos; 2) sonolência severa excessiva diurna, ataques de sono e sono noturno fracionado; 3) a análise do funcionamento psíquico revelou que estes pacientes apresentam respostas, as quais, na maioria das vezes, impedem seu desenvolvimento. Os principais mecanismos de defesa, mais freqüentes, são pertinentes à posição esquisoparanóide, medo de rejeição e abandono e desejo de proteção e contato. Revelou também dificuldades em relação aos vínculos interpessoais, com mecanismos de fuga e evitação principalmente nas situações grupais e de três pessoas.
id USP_8d647862ed2b499fffcb2c94f3962fb8
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05082011-151442
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesis Narcolepsia: muito além do sono; eficácia adaptativa do ego, equilíbrio psíquico e destinações inconscientes Narcolepsy: way beyond sleep; ego\'s adaptive efficiency, psychological equilibrium and unconscious destinations 2003-08-08Rubens Nelson Amaral de Assis ReimãoMaria Lúcia LivramentoSueli Regina Gottochilich RossiniCarmen Sylvia de Alcantara Oliveira ProençaUniversidade de São PauloCiências (Fisiopatologia Experimental)USPBR Adaptação psicológica Adaptation psychological Comportamento social Disorders of excessive somnolence/physiopathology Disorders of excessive somnolence/psychology Distúrbios do sono por sonolência excessiva/fisiopatologia Distúrbios do sono por sonolência excessiva/psicologia Escalas Narcolepsia/psicologia Narcolepsy/psychology Projective tchniques Qualidade de vida Quality of life Questionários Questionnaires Scales Social bhavior Técnicas projetivas Narcolepsia é uma doença neurológica crônica caracterizada por sonolência diurna excessiva e ataques de sono. Ocorre na população de uma para cada mil pessoas. Fenômenos de sono REM (rapid eye movement), cataplexia, paralisia do sono e alucinações hipnagógicas podem também ocorrer. Afeta todos os aspectos da vida e pode causar dificuldades para os pacientes em manter seus empregos, nos relacionamentos interpessoais e riscos de acidentes devido à sonolência excessiva e à cataplexia. Acredita-se que seja causada por um interjogo de fatores genéticos e ambientais. O risco para familiares de primeiro grau é estimado em de 1-2%. Recentemente foi demonstrado que os pacientes com narcolepsia têm uma deficiência de hipocretina também chamada de orexina na parte lateral do hipotálamo. O presente trabalho teve como objetivos: a) caracterizar os aspectos psicodinâmicos mais freqüentes da amostra; b) verificar a eficácia adaptativa do ego; c) verificar o equilíbrio e o funcionamento psíquico e relacionar com aspectos clínicos dos pacientes. A amostra foi de 23 pacientes portadores de narcolepsia, 15 mulheres e 8 homens, com média de idade de 44 anos. Eles foram avaliados através da Escala Diagnóstica Adaptativa Operacionalizada (EDAO), de R. Simon. O Questionário do Sono, de Giglio, foi utilizado para levantar os principais problemas no sono e as conseqüências na qualidade de vida dos pacientes. A Escala de Sonolência Epworth avaliou a intensidade da sonolência diurna. A dinâmica do funcionamento mental foi avaliada através do Teste das Relações Objetais de Phillipson (TRO), segundo os pressupostos teóricos da psicanálise. Os resultados mostraram que: 1) a narcolepsia está associada a sério prejuízo na eficácia adaptativa, com diagnóstico de Adaptação Ineficaz Moderada e Severa na maioria dos sujeitos; 2) sonolência severa excessiva diurna, ataques de sono e sono noturno fracionado; 3) a análise do funcionamento psíquico revelou que estes pacientes apresentam respostas, as quais, na maioria das vezes, impedem seu desenvolvimento. Os principais mecanismos de defesa, mais freqüentes, são pertinentes à posição esquisoparanóide, medo de rejeição e abandono e desejo de proteção e contato. Revelou também dificuldades em relação aos vínculos interpessoais, com mecanismos de fuga e evitação principalmente nas situações grupais e de três pessoas. Narcolepsy is a chronic brain disorder characterized by excessive daytime sleepiness and sleep attacks. It affects up to one in a thousand people. Rapid eye movement (REM) sleep phenomena such as cataplexy, sleep paralysis and hypnagogic hallucinations can also occur. The condition impinges on every aspect of life, and can make it difficult for sufferers to keep their jobs as well as personal relationships. There can be accident risks caused by the excessive sleepiness and cataplexy. It is believed to be caused by an interplay between genetic and environmental factors. The risk to first-degree relatives is estimated at 1-2%. Patients with narcolepsy have recently been shown to be deficient in hypocretin, also called orexin, in the cerebrospinal fluid and have a reduction in hipocretin cells in the lateral hypothalamus. The present study characterizes a sample of 23 patients suffering from narcolepsy, of which 15 female and 8 male patients, 44 years-old in average. They had their adaptive efficiency evaluated by R. Simon\'s Adaptive and Operationalised Diagnostic Scale (AODS). Major sleep disorders and their effects on patient\'s life quality were surveyed by Giglio\'s Sleep Questionnaire. Intensity of sleepiness was evaluated through Epworth Sleepiness Scale. Mind functioning dynamics was assessed by Phillips on Test (ORT) obeying psychoanalytic theoretical presuppositions. Up to the moment, results show that: 1) narcolepsy is associated to serious damage to adaptive efficiency, with moderate and severe inefficient adaptation, prevailing in most patients; 2) severe excessive daytime sleepiness, sleep attacks and fractioned nocturnal sleep are frequent in most of patients even when medicated with stimulants; 3) the analysis through ORT showed that these patients presented responses that for most of the time, impede their progress Paranoid-schizoid position defense mechanisms were frequent, with fears of being rejected and abandoned. The Object Relations Test revealed interpersonal links impairment, mainly in group and triangular situations. https://doi.org/10.11606/D.5.2003.tde-05082011-151442info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:17Zoai:teses.usp.br:tde-05082011-151442Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212016-07-28T16:10:30Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Narcolepsia: muito além do sono; eficácia adaptativa do ego, equilíbrio psíquico e destinações inconscientes
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Narcolepsy: way beyond sleep; ego\'s adaptive efficiency, psychological equilibrium and unconscious destinations
title Narcolepsia: muito além do sono; eficácia adaptativa do ego, equilíbrio psíquico e destinações inconscientes
spellingShingle Narcolepsia: muito além do sono; eficácia adaptativa do ego, equilíbrio psíquico e destinações inconscientes
Carmen Sylvia de Alcantara Oliveira Proença
title_short Narcolepsia: muito além do sono; eficácia adaptativa do ego, equilíbrio psíquico e destinações inconscientes
title_full Narcolepsia: muito além do sono; eficácia adaptativa do ego, equilíbrio psíquico e destinações inconscientes
title_fullStr Narcolepsia: muito além do sono; eficácia adaptativa do ego, equilíbrio psíquico e destinações inconscientes
title_full_unstemmed Narcolepsia: muito além do sono; eficácia adaptativa do ego, equilíbrio psíquico e destinações inconscientes
title_sort Narcolepsia: muito além do sono; eficácia adaptativa do ego, equilíbrio psíquico e destinações inconscientes
author Carmen Sylvia de Alcantara Oliveira Proença
author_facet Carmen Sylvia de Alcantara Oliveira Proença
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Rubens Nelson Amaral de Assis Reimão
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Maria Lúcia Livramento
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Sueli Regina Gottochilich Rossini
dc.contributor.author.fl_str_mv Carmen Sylvia de Alcantara Oliveira Proença
contributor_str_mv Rubens Nelson Amaral de Assis Reimão
Maria Lúcia Livramento
Sueli Regina Gottochilich Rossini
description Narcolepsia é uma doença neurológica crônica caracterizada por sonolência diurna excessiva e ataques de sono. Ocorre na população de uma para cada mil pessoas. Fenômenos de sono REM (rapid eye movement), cataplexia, paralisia do sono e alucinações hipnagógicas podem também ocorrer. Afeta todos os aspectos da vida e pode causar dificuldades para os pacientes em manter seus empregos, nos relacionamentos interpessoais e riscos de acidentes devido à sonolência excessiva e à cataplexia. Acredita-se que seja causada por um interjogo de fatores genéticos e ambientais. O risco para familiares de primeiro grau é estimado em de 1-2%. Recentemente foi demonstrado que os pacientes com narcolepsia têm uma deficiência de hipocretina também chamada de orexina na parte lateral do hipotálamo. O presente trabalho teve como objetivos: a) caracterizar os aspectos psicodinâmicos mais freqüentes da amostra; b) verificar a eficácia adaptativa do ego; c) verificar o equilíbrio e o funcionamento psíquico e relacionar com aspectos clínicos dos pacientes. A amostra foi de 23 pacientes portadores de narcolepsia, 15 mulheres e 8 homens, com média de idade de 44 anos. Eles foram avaliados através da Escala Diagnóstica Adaptativa Operacionalizada (EDAO), de R. Simon. O Questionário do Sono, de Giglio, foi utilizado para levantar os principais problemas no sono e as conseqüências na qualidade de vida dos pacientes. A Escala de Sonolência Epworth avaliou a intensidade da sonolência diurna. A dinâmica do funcionamento mental foi avaliada através do Teste das Relações Objetais de Phillipson (TRO), segundo os pressupostos teóricos da psicanálise. Os resultados mostraram que: 1) a narcolepsia está associada a sério prejuízo na eficácia adaptativa, com diagnóstico de Adaptação Ineficaz Moderada e Severa na maioria dos sujeitos; 2) sonolência severa excessiva diurna, ataques de sono e sono noturno fracionado; 3) a análise do funcionamento psíquico revelou que estes pacientes apresentam respostas, as quais, na maioria das vezes, impedem seu desenvolvimento. Os principais mecanismos de defesa, mais freqüentes, são pertinentes à posição esquisoparanóide, medo de rejeição e abandono e desejo de proteção e contato. Revelou também dificuldades em relação aos vínculos interpessoais, com mecanismos de fuga e evitação principalmente nas situações grupais e de três pessoas.
publishDate 2003
dc.date.issued.fl_str_mv 2003-08-08
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/D.5.2003.tde-05082011-151442
url https://doi.org/10.11606/D.5.2003.tde-05082011-151442
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Ciências (Fisiopatologia Experimental)
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376581776670720