Böll e Kempowski: representação da Segunda Guerra Mundial em um romance (Wo warst du, Adam?) e em um \"diário coletivo\"(Das Echolot)

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2010
Autor(a) principal: Claire Parot de Sousa
Orientador(a): Helmut Paul Erich Galle
Banca de defesa: Klaus Friedrich Wihelm Eggensperger, Juliana Pasquarelli Perez
Tipo de documento: Dissertação
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Letras (Língua e Literatura Alemã)
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/D.8.2010.tde-05082010-141659
Resumo: O romance Wo warst du, Adam? (1951), de Heinrich Böll, e o \"diário coletivo\" Das Echolot. Barbarossa \'41. (2002), de Walter Kempowski, são representações literárias da Segunda Guerra Mundial. O romance foi escrito e publicado no período do pós-guerra, quando a sociedade alemã se encontrava em meio ao sofrimento por perdas materiais, perdas de familiares, e, também, confusa com a manipulação propagandística que havia sofrido por parte do governo alemão. Começava, ainda, a ter acesso a informações sobre os horrores e crimes bárbaros que haviam sido cometidos por soldados nazistas, principalmente contra o povo judeu. O \"diário coletivo\", por sua vez, é formado por colagens de textos individuais autênticos, escritos em sua maioria durante os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial, por seus participantes e por aqueles que vivenciaram tal período. Não há nenhuma voz que relacione os testemunhos, a interpretação de tantas vozes dissonantes fica a cargo, exclusivamente, do leitor. Por haver cinquenta anos de intervalo entre as publicações, além de diferenças quanto ao gênero literário, esta pesquisa tem como objetivo verificar se a mudança de estrutura literária e a focalização das personagens/testemunhas estão ligadas à mudança da perspectiva atual da Segunda Guerra Mundial, a qual decorre da memória coletiva do grupo social sobre um acontecimento passado e da qual a literatura incorpora elementos. Não se trata de um estudo empírico sobre a recepção das duas obras literárias, mas sobre o potencial que as obras têm em configurar uma imagem da guerra para o leitor. Em função disso, estabelece-se uma comparação de algumas personagens e testemunhas centrais, não somente daquelas que participaram ativamente da guerra, mas também de quem esteve atento aos seus desdobramentos ou, ainda, a partir das perspectivas daqueles que seriam classificados como vítimas. O trabalho se abstrai de julgamentos pessoais sobre as testemunhas, mas os textos que produziram são analisados, comparando-as com as personagens ficcionais do romance.
id USP_94a9e0a81ba3d5e1bcec12af6cb72657
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-05082010-141659
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/masterThesis Böll e Kempowski: representação da Segunda Guerra Mundial em um romance (Wo warst du, Adam?) e em um \"diário coletivo\"(Das Echolot) Böll and Kempowski: representation of World War II in a novel (Wo warst du, Adam?) And a \"collective diary\" (Das Echolot) 2010-05-27Helmut Paul Erich GalleKlaus Friedrich Wihelm EggenspergerJuliana Pasquarelli PerezClaire Parot de SousaUniversidade de São PauloLetras (Língua e Literatura Alemã)USPBR Collective memory Heinrich Böll Heinrich Böll Literary representation of history Memória coletiva Representação literária da história Second World War Segunda Guerra Mundial Walter Kempowski Walter Kempowski O romance Wo warst du, Adam? (1951), de Heinrich Böll, e o \"diário coletivo\" Das Echolot. Barbarossa \'41. (2002), de Walter Kempowski, são representações literárias da Segunda Guerra Mundial. O romance foi escrito e publicado no período do pós-guerra, quando a sociedade alemã se encontrava em meio ao sofrimento por perdas materiais, perdas de familiares, e, também, confusa com a manipulação propagandística que havia sofrido por parte do governo alemão. Começava, ainda, a ter acesso a informações sobre os horrores e crimes bárbaros que haviam sido cometidos por soldados nazistas, principalmente contra o povo judeu. O \"diário coletivo\", por sua vez, é formado por colagens de textos individuais autênticos, escritos em sua maioria durante os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial, por seus participantes e por aqueles que vivenciaram tal período. Não há nenhuma voz que relacione os testemunhos, a interpretação de tantas vozes dissonantes fica a cargo, exclusivamente, do leitor. Por haver cinquenta anos de intervalo entre as publicações, além de diferenças quanto ao gênero literário, esta pesquisa tem como objetivo verificar se a mudança de estrutura literária e a focalização das personagens/testemunhas estão ligadas à mudança da perspectiva atual da Segunda Guerra Mundial, a qual decorre da memória coletiva do grupo social sobre um acontecimento passado e da qual a literatura incorpora elementos. Não se trata de um estudo empírico sobre a recepção das duas obras literárias, mas sobre o potencial que as obras têm em configurar uma imagem da guerra para o leitor. Em função disso, estabelece-se uma comparação de algumas personagens e testemunhas centrais, não somente daquelas que participaram ativamente da guerra, mas também de quem esteve atento aos seus desdobramentos ou, ainda, a partir das perspectivas daqueles que seriam classificados como vítimas. O trabalho se abstrai de julgamentos pessoais sobre as testemunhas, mas os textos que produziram são analisados, comparando-as com as personagens ficcionais do romance. The novel Wo warst du, Adam? (1951), from Heinrich Böll, and the \"collective diary\" Das Echolot. Barbarossa \'41. (2002), from Walter Kempowski, are literary representations of the Second World War. The novel was written and published in the post-war period, during which the german society found itself amidst suffering for material and for family losses, and also confused with the manipulative propaganda that had been used by the german government. The society was also gaining access to information about the horrors and hideous crimes that had been perpetrated by the nazi soldiers, especially against the jewish people. The \"collective diary\", on its turn, is composed by a collage of authentic individual texts written mostly during the Second World War, by people who participated in it and by those who lived during that period. There is no voice to connect the testimonies, and the interpretation of such an amount of dissonant voices is left exclusively to the reader. Because of the fifty-year period between the publications and the differences in literary style, this research aims at verifying if the change in literary structure and the focus on the characters/witnesses are connected to the change in the current perspective towards the Second World War, which derives from the collective memory of the social group regarding an event that took place in the past and from which literature incorporates some elements. This research is not an empirical study on the reception of both works. It studies the potential these works have in configuring an image of the war to the reader. Thus, a comparison is established between some characters and central witnesses, not only those who had actively participated in the war, but also those who had accompanied its developments, or even from the perspective of those qualified as victims. The work refrains from making judgements of the witnesses as individuals, but their texts are analyzed and they are compared with the fictional characters of the novel. https://doi.org/10.11606/D.8.2010.tde-05082010-141659info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T18:16:17Zoai:teses.usp.br:tde-05082010-141659Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212016-07-28T16:10:08Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Böll e Kempowski: representação da Segunda Guerra Mundial em um romance (Wo warst du, Adam?) e em um \"diário coletivo\"(Das Echolot)
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Böll and Kempowski: representation of World War II in a novel (Wo warst du, Adam?) And a \"collective diary\" (Das Echolot)
title Böll e Kempowski: representação da Segunda Guerra Mundial em um romance (Wo warst du, Adam?) e em um \"diário coletivo\"(Das Echolot)
spellingShingle Böll e Kempowski: representação da Segunda Guerra Mundial em um romance (Wo warst du, Adam?) e em um \"diário coletivo\"(Das Echolot)
Claire Parot de Sousa
title_short Böll e Kempowski: representação da Segunda Guerra Mundial em um romance (Wo warst du, Adam?) e em um \"diário coletivo\"(Das Echolot)
title_full Böll e Kempowski: representação da Segunda Guerra Mundial em um romance (Wo warst du, Adam?) e em um \"diário coletivo\"(Das Echolot)
title_fullStr Böll e Kempowski: representação da Segunda Guerra Mundial em um romance (Wo warst du, Adam?) e em um \"diário coletivo\"(Das Echolot)
title_full_unstemmed Böll e Kempowski: representação da Segunda Guerra Mundial em um romance (Wo warst du, Adam?) e em um \"diário coletivo\"(Das Echolot)
title_sort Böll e Kempowski: representação da Segunda Guerra Mundial em um romance (Wo warst du, Adam?) e em um \"diário coletivo\"(Das Echolot)
author Claire Parot de Sousa
author_facet Claire Parot de Sousa
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Helmut Paul Erich Galle
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Klaus Friedrich Wihelm Eggensperger
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Juliana Pasquarelli Perez
dc.contributor.author.fl_str_mv Claire Parot de Sousa
contributor_str_mv Helmut Paul Erich Galle
Klaus Friedrich Wihelm Eggensperger
Juliana Pasquarelli Perez
description O romance Wo warst du, Adam? (1951), de Heinrich Böll, e o \"diário coletivo\" Das Echolot. Barbarossa \'41. (2002), de Walter Kempowski, são representações literárias da Segunda Guerra Mundial. O romance foi escrito e publicado no período do pós-guerra, quando a sociedade alemã se encontrava em meio ao sofrimento por perdas materiais, perdas de familiares, e, também, confusa com a manipulação propagandística que havia sofrido por parte do governo alemão. Começava, ainda, a ter acesso a informações sobre os horrores e crimes bárbaros que haviam sido cometidos por soldados nazistas, principalmente contra o povo judeu. O \"diário coletivo\", por sua vez, é formado por colagens de textos individuais autênticos, escritos em sua maioria durante os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial, por seus participantes e por aqueles que vivenciaram tal período. Não há nenhuma voz que relacione os testemunhos, a interpretação de tantas vozes dissonantes fica a cargo, exclusivamente, do leitor. Por haver cinquenta anos de intervalo entre as publicações, além de diferenças quanto ao gênero literário, esta pesquisa tem como objetivo verificar se a mudança de estrutura literária e a focalização das personagens/testemunhas estão ligadas à mudança da perspectiva atual da Segunda Guerra Mundial, a qual decorre da memória coletiva do grupo social sobre um acontecimento passado e da qual a literatura incorpora elementos. Não se trata de um estudo empírico sobre a recepção das duas obras literárias, mas sobre o potencial que as obras têm em configurar uma imagem da guerra para o leitor. Em função disso, estabelece-se uma comparação de algumas personagens e testemunhas centrais, não somente daquelas que participaram ativamente da guerra, mas também de quem esteve atento aos seus desdobramentos ou, ainda, a partir das perspectivas daqueles que seriam classificados como vítimas. O trabalho se abstrai de julgamentos pessoais sobre as testemunhas, mas os textos que produziram são analisados, comparando-as com as personagens ficcionais do romance.
publishDate 2010
dc.date.issued.fl_str_mv 2010-05-27
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/masterThesis
format masterThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/D.8.2010.tde-05082010-141659
url https://doi.org/10.11606/D.8.2010.tde-05082010-141659
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Letras (Língua e Literatura Alemã)
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376581323685888