Textos, aprendizagem e desenvolvimento do pesquisador no processo formativo do mestrado acadêmico

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2020
Autor(a) principal: Thiago Jorge Ferreira-Santos
Orientador(a): Eliane Gouvêa Lousada
Banca de defesa: Jean-paul Bronckart, Luzia Bueno, Anise de Abreu Gonçalves D'Orange Ferreira, Regina Celi Mendes Pereira da Silva
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade de São Paulo
Programa de Pós-Graduação: Letras (Língua e Literatura Francesa)
Departamento: Não Informado pela instituição
País: BR
Link de acesso: https://doi.org/10.11606/T.8.2020.tde-18082020-172140
Resumo: Esta pesquisa de doutorado teve como objetivo investigar, de forma longitudinal, o desenvolvimento do pesquisador durante o processo formativo do mestrado acadêmico. De forma mais específica, buscamos verificar qual o papel da linguagem nesse processo por meio da análise das versões comentadas e finais dos textos escritos (projeto de pesquisa, relatório de qualificação e dissertação de mestrado) e dos textos orais (exame de qualificação e defesa de mestrado) prescritos pelo dispositivo formativo. Para isso, apoiamo-nos nos pressupostos teóricos do interacionismo social (VIGOTSKI, 2004, 2007, 2009; VIGOTSKI; LURIA, 1996) e do interacionismo sociodiscursivo (BRONCKART, 1999, 2006, 2008; BULEA; BRONCKART, 2008; BOTA, 2011, 2018). As noções vigotskianas referentes à relação do pensamento com a linguagem, bem como às fases de formação de conceitos foram importantes para a interpretação dos nossos dados e os estudos contemporâneos sobre os trabalhos de Vigotski, sobretudo a noção de instrumento psicológico (FRIEDRICH, 2012), também foram utilizados em nossa pesquisa. Ademais, as noções de desenvolvimento do pesquisador pela linguagem, tipos de discurso, aprendizagem epistêmica e raciocínio, advindas do interacionismo sociodiscursivo (ISD) foram relevantes para atingirmos nossos objetivos. Para as análises, foram coletados os textos pertencentes aos gêneros textuais exigidos no mestrado de três estudantes da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, matriculados em diferentes programas de pós-graduação da área de Linguística e Literatura. Portanto, analisamos as versões finais e versões comentadas pelos orientadores, pertencentes aos gêneros textuais projeto de pesquisa, relatório de qualificação e dissertação de mestrado, como também as transcrições das gravações em áudio dos exames de qualificação e das defesas orais. Os textos foram analisados por meio dos níveis da arquitetura textual proposta pelo ISD, complementados com os estudos da linguística textual e da análise do discurso, como Koch (2001, 2006), Mondada e Dubois (1995, 2003), Cavalcante (2000, 2003), Perelman e Olbrecths-Tyteca (2005), Maingueneau (2008), Fiorin (2015), Tutin (2015), Fløttum e Vold (2015). As análises dos textos produzidos no mestrado pelos três participantes nos forneceram alguns índices linguístico-discursivos pelos quais pudemos discutir o desenvolvimento do pesquisador, particularmente da capacidade que os estudantes desenvolvem para fazer interagir o pensamento com a linguagem, a fim de se apropriarem dos conceitos e raciocínios científicos. No tocante à aprendizagem de novos conceitos, verificamos a presença constante de raciocínios indicadores de conceitos não maduros, os quais podem ser encontrados até o final do processo do mestrado, além de outras construções que apontam ora para uma aprendizagem ainda inicial, ora um pouco mais sofisticada. A partir dessas constatações, oriundas das análises das partes de fundamentação teórica, foi possível verificar que a aprendizagem epistêmica de conceitos funciona como instrumento psicológico na construção de processos de generalização e abstração que se materializam nas análises e nos resultados das pesquisas. Em conclusão, constatamos que o processo formativo do mestrado é importante como início de uma aprendizagem de conceitos e raciocínios científicos que estão na base da formação do pesquisador.
id USP_eb40850685332f40483c2519f559cd86
oai_identifier_str oai:teses.usp.br:tde-18082020-172140
network_acronym_str USP
network_name_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository_id_str
spelling info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesis Textos, aprendizagem e desenvolvimento do pesquisador no processo formativo do mestrado acadêmico Texts, learning and development of the researcher in the educational process of the academic master\'s degree 2020-05-29Eliane Gouvêa LousadaJean-paul BronckartLuzia BuenoAnise de Abreu Gonçalves D'Orange FerreiraRegina Celi Mendes Pereira da SilvaThiago Jorge Ferreira-SantosUniversidade de São PauloLetras (Língua e Literatura Francesa)USPBR Aprendizagem epistêmica Desenvolvimento Development Education for Research Epistemic learning Formação em pesquisa Pesquisador Researcher Textos Texts Esta pesquisa de doutorado teve como objetivo investigar, de forma longitudinal, o desenvolvimento do pesquisador durante o processo formativo do mestrado acadêmico. De forma mais específica, buscamos verificar qual o papel da linguagem nesse processo por meio da análise das versões comentadas e finais dos textos escritos (projeto de pesquisa, relatório de qualificação e dissertação de mestrado) e dos textos orais (exame de qualificação e defesa de mestrado) prescritos pelo dispositivo formativo. Para isso, apoiamo-nos nos pressupostos teóricos do interacionismo social (VIGOTSKI, 2004, 2007, 2009; VIGOTSKI; LURIA, 1996) e do interacionismo sociodiscursivo (BRONCKART, 1999, 2006, 2008; BULEA; BRONCKART, 2008; BOTA, 2011, 2018). As noções vigotskianas referentes à relação do pensamento com a linguagem, bem como às fases de formação de conceitos foram importantes para a interpretação dos nossos dados e os estudos contemporâneos sobre os trabalhos de Vigotski, sobretudo a noção de instrumento psicológico (FRIEDRICH, 2012), também foram utilizados em nossa pesquisa. Ademais, as noções de desenvolvimento do pesquisador pela linguagem, tipos de discurso, aprendizagem epistêmica e raciocínio, advindas do interacionismo sociodiscursivo (ISD) foram relevantes para atingirmos nossos objetivos. Para as análises, foram coletados os textos pertencentes aos gêneros textuais exigidos no mestrado de três estudantes da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, matriculados em diferentes programas de pós-graduação da área de Linguística e Literatura. Portanto, analisamos as versões finais e versões comentadas pelos orientadores, pertencentes aos gêneros textuais projeto de pesquisa, relatório de qualificação e dissertação de mestrado, como também as transcrições das gravações em áudio dos exames de qualificação e das defesas orais. Os textos foram analisados por meio dos níveis da arquitetura textual proposta pelo ISD, complementados com os estudos da linguística textual e da análise do discurso, como Koch (2001, 2006), Mondada e Dubois (1995, 2003), Cavalcante (2000, 2003), Perelman e Olbrecths-Tyteca (2005), Maingueneau (2008), Fiorin (2015), Tutin (2015), Fløttum e Vold (2015). As análises dos textos produzidos no mestrado pelos três participantes nos forneceram alguns índices linguístico-discursivos pelos quais pudemos discutir o desenvolvimento do pesquisador, particularmente da capacidade que os estudantes desenvolvem para fazer interagir o pensamento com a linguagem, a fim de se apropriarem dos conceitos e raciocínios científicos. No tocante à aprendizagem de novos conceitos, verificamos a presença constante de raciocínios indicadores de conceitos não maduros, os quais podem ser encontrados até o final do processo do mestrado, além de outras construções que apontam ora para uma aprendizagem ainda inicial, ora um pouco mais sofisticada. A partir dessas constatações, oriundas das análises das partes de fundamentação teórica, foi possível verificar que a aprendizagem epistêmica de conceitos funciona como instrumento psicológico na construção de processos de generalização e abstração que se materializam nas análises e nos resultados das pesquisas. Em conclusão, constatamos que o processo formativo do mestrado é importante como início de uma aprendizagem de conceitos e raciocínios científicos que estão na base da formação do pesquisador. This doctoral research aimed to investigate, in a longitudinal way, the researcher\'s development, during the educational process of the academic master\'s degree. More specifically, we sought to understand the role of language in this process by analyzing the commented and final versions of the written texts (research project, intermediate report and master\'s thesis) and the oral texts (oral intermediate examination and defence examination) prescribed by the educational device. In order to achieve our goals, we relied on the theoretical assumptions of social interactionism (VIGOTSKI, 2004, 2007, 2009; VIGOTSKI; LURIA, 1996) and socio-discursive interactionism (BRONCKART, 1999, 2006, 2008; BULEA; BRONCKART, 2008; BOTA, 2011, 2018). The vigotskian notions regarding the relationship of thought with language, as well as the phases of concepts development were important for the interpretation of our data and the contemporary studies about Vigotksi\'s works, especially the notion of psychological instrument (FRIEDRICH, 2012) were also used in our research. In addition, the notions of development of the researcher through language, types of speech, epistemic learning and reasoning, derived from the socio-discursive interactionism (ISD) were relevant to reach our objectives. For the analysis, we gathered texts belonging to the textual genres required in the master\'s Degree of three students of the Faculty of Philosophy, Letters and Humanities of the University of São Paulo, enrolled in different graduate programs in the area of Linguistics and Literature. Therefore, we analyzed the final versions and the texts commented by the academic advisor, belonging to the textual genres research project, qualification report and masters thesis, as well as the transcripts of the audio recordings of the oral qualification exams and oral defenses. The texts were analyzed using the ISD levels of textual architecture, complemented with studies of textual linguistics and discourse analysis such as Koch (2001, 2006), Mondada and Dubois (1995, 2003), Cavalcante (2000, 2003), Perelman and Olbrecths-Tyteca (2005), Maingueneau (2008), Fiorin (2015), Tutin (2015), Fløttum and Vold (2015). The analysis of the texts produced in the master\'s degree by the three participants provided us with some linguistic-discursive signs by which we were able to discuss the researcher\'s development. With regard to the learning of new concepts, we observed the constant presence of reasoning indicators of immature concepts, which can be found until the end of the master\'s process, besides other constructions that show sometimes an initial learning, but also a more sophisticated learning. On the basis of these findings, which derive from the analyses of the theoretical assumptions, it was possible to conclude that the epistemic learning of concepts functions as a psychological tool in the construction of generalization and abstraction processes that materialize in the analysis and results of the researches. In conclusion, we believe that the educational process of the master\'s degree is important as the beginning of a process of concepts and scientific reasoning learning that are at the basis of the researcher\'s education. https://doi.org/10.11606/T.8.2020.tde-18082020-172140info:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USPinstname:Universidade de São Paulo (USP)instacron:USP2023-12-21T19:19:08Zoai:teses.usp.br:tde-18082020-172140Biblioteca Digital de Teses e Dissertaçõeshttp://www.teses.usp.br/PUBhttp://www.teses.usp.br/cgi-bin/mtd2br.plvirginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.bropendoar:27212020-08-19T01:35:02Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)false
dc.title.pt.fl_str_mv Textos, aprendizagem e desenvolvimento do pesquisador no processo formativo do mestrado acadêmico
dc.title.alternative.en.fl_str_mv Texts, learning and development of the researcher in the educational process of the academic master\'s degree
title Textos, aprendizagem e desenvolvimento do pesquisador no processo formativo do mestrado acadêmico
spellingShingle Textos, aprendizagem e desenvolvimento do pesquisador no processo formativo do mestrado acadêmico
Thiago Jorge Ferreira-Santos
title_short Textos, aprendizagem e desenvolvimento do pesquisador no processo formativo do mestrado acadêmico
title_full Textos, aprendizagem e desenvolvimento do pesquisador no processo formativo do mestrado acadêmico
title_fullStr Textos, aprendizagem e desenvolvimento do pesquisador no processo formativo do mestrado acadêmico
title_full_unstemmed Textos, aprendizagem e desenvolvimento do pesquisador no processo formativo do mestrado acadêmico
title_sort Textos, aprendizagem e desenvolvimento do pesquisador no processo formativo do mestrado acadêmico
author Thiago Jorge Ferreira-Santos
author_facet Thiago Jorge Ferreira-Santos
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Eliane Gouvêa Lousada
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Jean-paul Bronckart
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Luzia Bueno
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Anise de Abreu Gonçalves D'Orange Ferreira
dc.contributor.referee4.fl_str_mv Regina Celi Mendes Pereira da Silva
dc.contributor.author.fl_str_mv Thiago Jorge Ferreira-Santos
contributor_str_mv Eliane Gouvêa Lousada
Jean-paul Bronckart
Luzia Bueno
Anise de Abreu Gonçalves D'Orange Ferreira
Regina Celi Mendes Pereira da Silva
description Esta pesquisa de doutorado teve como objetivo investigar, de forma longitudinal, o desenvolvimento do pesquisador durante o processo formativo do mestrado acadêmico. De forma mais específica, buscamos verificar qual o papel da linguagem nesse processo por meio da análise das versões comentadas e finais dos textos escritos (projeto de pesquisa, relatório de qualificação e dissertação de mestrado) e dos textos orais (exame de qualificação e defesa de mestrado) prescritos pelo dispositivo formativo. Para isso, apoiamo-nos nos pressupostos teóricos do interacionismo social (VIGOTSKI, 2004, 2007, 2009; VIGOTSKI; LURIA, 1996) e do interacionismo sociodiscursivo (BRONCKART, 1999, 2006, 2008; BULEA; BRONCKART, 2008; BOTA, 2011, 2018). As noções vigotskianas referentes à relação do pensamento com a linguagem, bem como às fases de formação de conceitos foram importantes para a interpretação dos nossos dados e os estudos contemporâneos sobre os trabalhos de Vigotski, sobretudo a noção de instrumento psicológico (FRIEDRICH, 2012), também foram utilizados em nossa pesquisa. Ademais, as noções de desenvolvimento do pesquisador pela linguagem, tipos de discurso, aprendizagem epistêmica e raciocínio, advindas do interacionismo sociodiscursivo (ISD) foram relevantes para atingirmos nossos objetivos. Para as análises, foram coletados os textos pertencentes aos gêneros textuais exigidos no mestrado de três estudantes da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, matriculados em diferentes programas de pós-graduação da área de Linguística e Literatura. Portanto, analisamos as versões finais e versões comentadas pelos orientadores, pertencentes aos gêneros textuais projeto de pesquisa, relatório de qualificação e dissertação de mestrado, como também as transcrições das gravações em áudio dos exames de qualificação e das defesas orais. Os textos foram analisados por meio dos níveis da arquitetura textual proposta pelo ISD, complementados com os estudos da linguística textual e da análise do discurso, como Koch (2001, 2006), Mondada e Dubois (1995, 2003), Cavalcante (2000, 2003), Perelman e Olbrecths-Tyteca (2005), Maingueneau (2008), Fiorin (2015), Tutin (2015), Fløttum e Vold (2015). As análises dos textos produzidos no mestrado pelos três participantes nos forneceram alguns índices linguístico-discursivos pelos quais pudemos discutir o desenvolvimento do pesquisador, particularmente da capacidade que os estudantes desenvolvem para fazer interagir o pensamento com a linguagem, a fim de se apropriarem dos conceitos e raciocínios científicos. No tocante à aprendizagem de novos conceitos, verificamos a presença constante de raciocínios indicadores de conceitos não maduros, os quais podem ser encontrados até o final do processo do mestrado, além de outras construções que apontam ora para uma aprendizagem ainda inicial, ora um pouco mais sofisticada. A partir dessas constatações, oriundas das análises das partes de fundamentação teórica, foi possível verificar que a aprendizagem epistêmica de conceitos funciona como instrumento psicológico na construção de processos de generalização e abstração que se materializam nas análises e nos resultados das pesquisas. Em conclusão, constatamos que o processo formativo do mestrado é importante como início de uma aprendizagem de conceitos e raciocínios científicos que estão na base da formação do pesquisador.
publishDate 2020
dc.date.issued.fl_str_mv 2020-05-29
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv https://doi.org/10.11606/T.8.2020.tde-18082020-172140
url https://doi.org/10.11606/T.8.2020.tde-18082020-172140
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.publisher.program.fl_str_mv Letras (Língua e Literatura Francesa)
dc.publisher.initials.fl_str_mv USP
dc.publisher.country.fl_str_mv BR
publisher.none.fl_str_mv Universidade de São Paulo
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
instname:Universidade de São Paulo (USP)
instacron:USP
instname_str Universidade de São Paulo (USP)
instacron_str USP
institution USP
reponame_str Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
collection Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP
repository.name.fl_str_mv Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Universidade de São Paulo (USP)
repository.mail.fl_str_mv virginia@if.usp.br|| atendimento@aguia.usp.br||virginia@if.usp.br
_version_ 1786376928758857728