Efeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica de dissilicato de lítio sobre a transmissão da luz halógena e de diodo emissor de luz , o grau de conversão e a microdureza de diferentes cimentos resinosos

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2015
Autor(a) principal: Carolina Nemesio de Barros Pereira
Orientador(a): Allyson Nogueira Moreira
Banca de defesa: Lawrence Gonzaga Lopes, Daniela Veloso Araújo Popoff, Eliete Marçal Guimarães Raso, Walison Arthuso Vasconcellos
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade Federal de Minas Gerais
Programa de Pós-Graduação: Não Informado pela instituição
Departamento: Não Informado pela instituição
País: Não Informado pela instituição
Palavras-chave em Português:
Link de acesso: http://hdl.handle.net/1843/ODON-A46MK8
Resumo: Avaliou-se o efeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica vítrea sobre a transmissão da luz halógena (HAL) e diodo emissor de luz (LED) e sobre o grau de conversão e microdureza de diferentes cimentos resinosos. Quarenta blocos da cerâmica IPS e.max CAD (Ivoclar Vivadent) de translucidez (alta-HT e baixa-LT) cores A1, A2, A3 e A3.5, foram cortados (1, 2, 3, 4 e 5mm) e cristalizados (200 corpos de prova). Os espectros de emissão de HAL (Demetron LC) e LED (Bluephase, Ivoclar Vivadent) foram determinados. A intensidade da luz (mW/cm2) incidente sobre o detector e da luz transmitida através da cerâmica foram medidas em triplicata para cada fonte de luz. Os coeficientes de absorção de luz () da cerâmica para as diferentes cores e translucidez foram obtidos utilizando-se a fórmula de Lambert-Beer a partir do logn das espessuras avaliadas. O grau de conversão (GC) por espectroscopia FT-Raman e a microdureza Knoop (KHN) dos cimentos resinosos RelyX ARC, RelyX U200 e RelyX Veneer foram medidos sem barreira ou com a interposição da cerâmica nas espessuras (2, 3 e 4mm), cores (A2, A3 e A3.5) e translucidez (HT e LT), n=3. Calculou-se GC e KHN do ARC e U200 sem fotoativação comparados ao cimento resinoso quimicamente ativado C&B. A análise dos dados (=5%) foi realizada por regressão linear para os dados de transmissão de luz; ANOVA e Tuckey para GC e Kruskal-Wallis, Dunn teste e correção de Bonferroni para KHN. A intensidade da luz foi 1350mW/cm2 para o LED e 950mW/cm2 para HAL. Houve efeito significativo da interação entre fonte de luz e translucidez (p=0,008) e forte correlação negativa entre a espessura da cerâmica e o percentual de transmissão de luz, PT (Coeficiente de Correlação de Pearson, r=-0,845, p<0,001). O aumento de uma unidade na espessura da cerâmica levou a uma redução média de 3,16 no PT. Não houve diferença estatística (p=0,124) entre as cores A1 (ß1=0) e A2 (ß1=-0,45). A redução na PT foi de 0,83 para A3 e 2,18 para A3,5. A PT foi mais favorável para a interação HAL/HT (ß1=0), seguida de LED/HT (ß1=-2,92), HAL/LT (ß1=-3,75) e LED/LT (ß1=-5,58). Foi proposta uma equação para determinar PT estimada considerando os valores de ß1 encontrados. Apesar de ser inerente ao material, a cerâmica absorveu menos luz quando exposta à HAL quando comparada ao LED. Houve efeito da cor, translucidez e espessura da cerâmica sobre o grau de conversão dos cimentos resinosos RelyX ARC, U200 e Veneer (p<0.0017), sem efeito da fonte de luz (p=0.9512). O cimento quimicamente ativado C&B e o fotoativado RelyX Veneer apresentaram maiores valores de GC, seguidos dos duais ARC e U200. Os cimentos U200 e ARC não fotoativados apresentaram menor GC. Não houve significância para os fatores cor (p= 0.1717) e fonte de luz (p= 0.1421) para a microdureza dos cimentos resinosos. A espessura e a translucidez da cerâmica e o tipo de cimento apresentaram efeito sobre KHN (p=0.0001). KHN foi maior para U200, seguido do ARC e Veneer. Os valores mais baixos foram encontrados para o C&B e U200 não fotoativado. Cerâmicas de alta translucidez foram associadas a maiores valores de KHN do cimento subjacente em relação às de baixa translucidez. Concluiu-se que a interação LED/LT, o aumento da espessura cerâmica e as cores A3 e A3.5 levaram a menores valores de PT. A equação proposta permitiu estimar PT através de uma restauração de espessura, cor, translucidez e fonte de luz determinadas clinicamente. Houve efeito da cor, translucidez e espessura da cerâmica sobre o grau de conversão. A microdureza foi dependente da translucidez, seguida da espessura da cerâmica. HAL produziu menor densidade de energia em 30 segundos, mas não houve diferença entre as fontes de luz nem para a microdureza nem para o grau de conversão dos cimentos avaliados.
id UFMG_f24924d1c8d20c9f9ed14ffa0de49dd2
oai_identifier_str oai:repositorio.ufmg.br:1843/ODON-A46MK8
network_acronym_str UFMG
network_name_str Repositório Institucional da UFMG
repository_id_str
spelling Allyson Nogueira MoreiraClaudia Silami de MagalhaesLawrence Gonzaga LopesDaniela Veloso Araújo PopoffEliete Marçal Guimarães RasoWalison Arthuso VasconcellosCarolina Nemesio de Barros Pereira2019-08-14T12:13:10Z2019-08-14T12:13:10Z2015-07-30http://hdl.handle.net/1843/ODON-A46MK8Avaliou-se o efeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica vítrea sobre a transmissão da luz halógena (HAL) e diodo emissor de luz (LED) e sobre o grau de conversão e microdureza de diferentes cimentos resinosos. Quarenta blocos da cerâmica IPS e.max CAD (Ivoclar Vivadent) de translucidez (alta-HT e baixa-LT) cores A1, A2, A3 e A3.5, foram cortados (1, 2, 3, 4 e 5mm) e cristalizados (200 corpos de prova). Os espectros de emissão de HAL (Demetron LC) e LED (Bluephase, Ivoclar Vivadent) foram determinados. A intensidade da luz (mW/cm2) incidente sobre o detector e da luz transmitida através da cerâmica foram medidas em triplicata para cada fonte de luz. Os coeficientes de absorção de luz () da cerâmica para as diferentes cores e translucidez foram obtidos utilizando-se a fórmula de Lambert-Beer a partir do logn das espessuras avaliadas. O grau de conversão (GC) por espectroscopia FT-Raman e a microdureza Knoop (KHN) dos cimentos resinosos RelyX ARC, RelyX U200 e RelyX Veneer foram medidos sem barreira ou com a interposição da cerâmica nas espessuras (2, 3 e 4mm), cores (A2, A3 e A3.5) e translucidez (HT e LT), n=3. Calculou-se GC e KHN do ARC e U200 sem fotoativação comparados ao cimento resinoso quimicamente ativado C&B. A análise dos dados (=5%) foi realizada por regressão linear para os dados de transmissão de luz; ANOVA e Tuckey para GC e Kruskal-Wallis, Dunn teste e correção de Bonferroni para KHN. A intensidade da luz foi 1350mW/cm2 para o LED e 950mW/cm2 para HAL. Houve efeito significativo da interação entre fonte de luz e translucidez (p=0,008) e forte correlação negativa entre a espessura da cerâmica e o percentual de transmissão de luz, PT (Coeficiente de Correlação de Pearson, r=-0,845, p<0,001). O aumento de uma unidade na espessura da cerâmica levou a uma redução média de 3,16 no PT. Não houve diferença estatística (p=0,124) entre as cores A1 (ß1=0) e A2 (ß1=-0,45). A redução na PT foi de 0,83 para A3 e 2,18 para A3,5. A PT foi mais favorável para a interação HAL/HT (ß1=0), seguida de LED/HT (ß1=-2,92), HAL/LT (ß1=-3,75) e LED/LT (ß1=-5,58). Foi proposta uma equação para determinar PT estimada considerando os valores de ß1 encontrados. Apesar de ser inerente ao material, a cerâmica absorveu menos luz quando exposta à HAL quando comparada ao LED. Houve efeito da cor, translucidez e espessura da cerâmica sobre o grau de conversão dos cimentos resinosos RelyX ARC, U200 e Veneer (p<0.0017), sem efeito da fonte de luz (p=0.9512). O cimento quimicamente ativado C&B e o fotoativado RelyX Veneer apresentaram maiores valores de GC, seguidos dos duais ARC e U200. Os cimentos U200 e ARC não fotoativados apresentaram menor GC. Não houve significância para os fatores cor (p= 0.1717) e fonte de luz (p= 0.1421) para a microdureza dos cimentos resinosos. A espessura e a translucidez da cerâmica e o tipo de cimento apresentaram efeito sobre KHN (p=0.0001). KHN foi maior para U200, seguido do ARC e Veneer. Os valores mais baixos foram encontrados para o C&B e U200 não fotoativado. Cerâmicas de alta translucidez foram associadas a maiores valores de KHN do cimento subjacente em relação às de baixa translucidez. Concluiu-se que a interação LED/LT, o aumento da espessura cerâmica e as cores A3 e A3.5 levaram a menores valores de PT. A equação proposta permitiu estimar PT através de uma restauração de espessura, cor, translucidez e fonte de luz determinadas clinicamente. Houve efeito da cor, translucidez e espessura da cerâmica sobre o grau de conversão. A microdureza foi dependente da translucidez, seguida da espessura da cerâmica. HAL produziu menor densidade de energia em 30 segundos, mas não houve diferença entre as fontes de luz nem para a microdureza nem para o grau de conversão dos cimentos avaliados.This study evaluated the effect of thickness, shade and translucency of a ceramic on light emitting diode (LED) and halogen light (HAL) transmission, and the degree of conversion and microhardness of different resin cements. The factors studied were thickness (1, 2, 3, 4, 5mm), shade (A1, A2, A3, A3.5) and translucency (high-HT or low-LT) of a lithium disilicate glass-ceramic and light sources (halogen and LED). Fourty ceramic blocks (IPS e.max CAD, Ivoclar Vivadent) were cut and crystallized (200 samples). The emission spectra of HAL (Demetron LC) and LED (Bluephase) were determined. Light intensity (mW/cm2) incident on the detector and the light transmitted through each ceramic sample were measured in triplicate for each light unit. A linear regression model was used for statistical analysis. The light absorption coefficient () of ceramics for the different shades and translucency were obtained using the Lambert-Beer formula from logn of measured thickness. The degree of conversion (DC) by FT-Raman spectroscopy and Knoop microhardness (KHN) of resin cements RelyX ARC, RelyX U200 and RelyX Veneer were measured without barrier or by interposing ceramics (2, 3 or 4mm-thick), shade (A2, or A3 A3.5) and translucency (HT or LT), n=3. GC and KHN of the same cements without photoactivation were evaluated as a chemical pattern compared to C&B cement (n=3). Data analysis (=5%) were performed by linear regression for light transmission ANOVA and Tuckey for conversion degree; Kruskal-Wallis, Dunntest and Bonferroni correction for microhardness. Light intensity was 1350mW/cm2 for LED and 950mW/cm2 for HAL. There was a significant interaction between light source and translucency (p=0.008) and a strong negative correlation (r=-0.845; p<0.001) between ceramic thickness and light transmission percentage (TP). Increasing a unit in thickness led to a mean reduction of 3,17 in TP. There was no significant difference in TP (p=0.124) between the shades A1 (ß1=0) and A2 (ß1=-0.45) but a significant reduction occurred for A3 (ß1=-0.83) and A3.5 (ß1=-2.18). The HAL/HT interaction showed higher PT (ß1=0) than LED/HT (ß1=-2.92) and HAL/LT (ß1=-3.75). LED/LT showed the lower PT (ß1=-5.58). From the regression model, an equation was obtained to determine PT estimated using ß1 values of each variable. There was effect of ceramic shade, translucency and thickness on the conversion degree of resin cements RelyX ARC, U200 e Veneer (p<0.0017), but there was no effect of light source (p=0.9512). Higher values of conversion degree were observed for C&B self-cured and RelyX Veneer light-cured cement, followed by ARC and U200 dual cements. U200 and ARC without photoactivation showed the lowest degree of conversion. For KHN, there was no significance for the factors shade (p=0.1717) and light source (p=0.1421). Ceramic translucency and thickness, and type of resin cement presented effect on the KHN (p=0.0001). The KHN values were higher for U200, followed by ARC. The lowest values were found for Veneer. High translucency ceramics were associated with higher KHN values of the underlying cement compared to the low translucency samples. In conclusion, there were differences in ceramics behavior, which absorb less light than when exposed to HAL compared to the LED. The interaction LED/LT and the increased ceramic thickness produced lowest PT values. Shades A1 and A2 allowed higher PT than A3 and A3.5. The proposed equation allowed estimating TP through a restoration from shade, translucency and light source. Degree of conversion has the effect of ceramic shade, translucency and thickness. KHN was dependent of ceramic translucency, followed by thickness. HAL produced less energy density, but there was no difference between light sources concerning KHN or conversion degree.Universidade Federal de Minas GeraisUFMGCimentos dentáriosMateriais DentáriosCimentos de resinaFonte de luz LEDGrau de conversãoDissilicato de lítioFonte de luz halógenaCerâmica vítrea para CAD/CAMTransmissão de luzMicrodureza KnoopEfeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica de dissilicato de lítio sobre a transmissão da luz halógena e de diodo emissor de luz , o grau de conversão e a microdureza de diferentes cimentos resinososinfo:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesisinfo:eu-repo/semantics/openAccessporreponame:Repositório Institucional da UFMGinstname:Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)instacron:UFMGORIGINALtese___carolina_nemesio_de_barros_pereira.pdfapplication/pdf2750142https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/ODON-A46MK8/1/tese___carolina_nemesio_de_barros_pereira.pdf66cd87daaa4c1cb520d20cfc4fdf07fdMD51TEXTtese___carolina_nemesio_de_barros_pereira.pdf.txttese___carolina_nemesio_de_barros_pereira.pdf.txtExtracted texttext/plain240477https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/ODON-A46MK8/2/tese___carolina_nemesio_de_barros_pereira.pdf.txt8926befad4df50a82f92d6a6a8d3a96eMD521843/ODON-A46MK82019-11-14 14:48:30.134oai:repositorio.ufmg.br:1843/ODON-A46MK8Repositório de PublicaçõesPUBhttps://repositorio.ufmg.br/oaiopendoar:2019-11-14T17:48:30Repositório Institucional da UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)false
dc.title.pt_BR.fl_str_mv Efeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica de dissilicato de lítio sobre a transmissão da luz halógena e de diodo emissor de luz , o grau de conversão e a microdureza de diferentes cimentos resinosos
title Efeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica de dissilicato de lítio sobre a transmissão da luz halógena e de diodo emissor de luz , o grau de conversão e a microdureza de diferentes cimentos resinosos
spellingShingle Efeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica de dissilicato de lítio sobre a transmissão da luz halógena e de diodo emissor de luz , o grau de conversão e a microdureza de diferentes cimentos resinosos
Carolina Nemesio de Barros Pereira
Fonte de luz LED
Grau de conversão
Dissilicato de lítio
Fonte de luz halógena
Cerâmica vítrea para CAD/CAM
Transmissão de luz
Microdureza Knoop
Cimentos dentários
Materiais Dentários
Cimentos de resina
title_short Efeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica de dissilicato de lítio sobre a transmissão da luz halógena e de diodo emissor de luz , o grau de conversão e a microdureza de diferentes cimentos resinosos
title_full Efeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica de dissilicato de lítio sobre a transmissão da luz halógena e de diodo emissor de luz , o grau de conversão e a microdureza de diferentes cimentos resinosos
title_fullStr Efeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica de dissilicato de lítio sobre a transmissão da luz halógena e de diodo emissor de luz , o grau de conversão e a microdureza de diferentes cimentos resinosos
title_full_unstemmed Efeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica de dissilicato de lítio sobre a transmissão da luz halógena e de diodo emissor de luz , o grau de conversão e a microdureza de diferentes cimentos resinosos
title_sort Efeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica de dissilicato de lítio sobre a transmissão da luz halógena e de diodo emissor de luz , o grau de conversão e a microdureza de diferentes cimentos resinosos
author Carolina Nemesio de Barros Pereira
author_facet Carolina Nemesio de Barros Pereira
author_role author
dc.contributor.advisor1.fl_str_mv Allyson Nogueira Moreira
dc.contributor.advisor-co1.fl_str_mv Claudia Silami de Magalhaes
dc.contributor.referee1.fl_str_mv Lawrence Gonzaga Lopes
dc.contributor.referee2.fl_str_mv Daniela Veloso Araújo Popoff
dc.contributor.referee3.fl_str_mv Eliete Marçal Guimarães Raso
dc.contributor.referee4.fl_str_mv Walison Arthuso Vasconcellos
dc.contributor.author.fl_str_mv Carolina Nemesio de Barros Pereira
contributor_str_mv Allyson Nogueira Moreira
Claudia Silami de Magalhaes
Lawrence Gonzaga Lopes
Daniela Veloso Araújo Popoff
Eliete Marçal Guimarães Raso
Walison Arthuso Vasconcellos
dc.subject.por.fl_str_mv Fonte de luz LED
Grau de conversão
Dissilicato de lítio
Fonte de luz halógena
Cerâmica vítrea para CAD/CAM
Transmissão de luz
Microdureza Knoop
topic Fonte de luz LED
Grau de conversão
Dissilicato de lítio
Fonte de luz halógena
Cerâmica vítrea para CAD/CAM
Transmissão de luz
Microdureza Knoop
Cimentos dentários
Materiais Dentários
Cimentos de resina
dc.subject.other.pt_BR.fl_str_mv Cimentos dentários
Materiais Dentários
Cimentos de resina
description Avaliou-se o efeito da espessura, cor e translucidez de uma cerâmica vítrea sobre a transmissão da luz halógena (HAL) e diodo emissor de luz (LED) e sobre o grau de conversão e microdureza de diferentes cimentos resinosos. Quarenta blocos da cerâmica IPS e.max CAD (Ivoclar Vivadent) de translucidez (alta-HT e baixa-LT) cores A1, A2, A3 e A3.5, foram cortados (1, 2, 3, 4 e 5mm) e cristalizados (200 corpos de prova). Os espectros de emissão de HAL (Demetron LC) e LED (Bluephase, Ivoclar Vivadent) foram determinados. A intensidade da luz (mW/cm2) incidente sobre o detector e da luz transmitida através da cerâmica foram medidas em triplicata para cada fonte de luz. Os coeficientes de absorção de luz () da cerâmica para as diferentes cores e translucidez foram obtidos utilizando-se a fórmula de Lambert-Beer a partir do logn das espessuras avaliadas. O grau de conversão (GC) por espectroscopia FT-Raman e a microdureza Knoop (KHN) dos cimentos resinosos RelyX ARC, RelyX U200 e RelyX Veneer foram medidos sem barreira ou com a interposição da cerâmica nas espessuras (2, 3 e 4mm), cores (A2, A3 e A3.5) e translucidez (HT e LT), n=3. Calculou-se GC e KHN do ARC e U200 sem fotoativação comparados ao cimento resinoso quimicamente ativado C&B. A análise dos dados (=5%) foi realizada por regressão linear para os dados de transmissão de luz; ANOVA e Tuckey para GC e Kruskal-Wallis, Dunn teste e correção de Bonferroni para KHN. A intensidade da luz foi 1350mW/cm2 para o LED e 950mW/cm2 para HAL. Houve efeito significativo da interação entre fonte de luz e translucidez (p=0,008) e forte correlação negativa entre a espessura da cerâmica e o percentual de transmissão de luz, PT (Coeficiente de Correlação de Pearson, r=-0,845, p<0,001). O aumento de uma unidade na espessura da cerâmica levou a uma redução média de 3,16 no PT. Não houve diferença estatística (p=0,124) entre as cores A1 (ß1=0) e A2 (ß1=-0,45). A redução na PT foi de 0,83 para A3 e 2,18 para A3,5. A PT foi mais favorável para a interação HAL/HT (ß1=0), seguida de LED/HT (ß1=-2,92), HAL/LT (ß1=-3,75) e LED/LT (ß1=-5,58). Foi proposta uma equação para determinar PT estimada considerando os valores de ß1 encontrados. Apesar de ser inerente ao material, a cerâmica absorveu menos luz quando exposta à HAL quando comparada ao LED. Houve efeito da cor, translucidez e espessura da cerâmica sobre o grau de conversão dos cimentos resinosos RelyX ARC, U200 e Veneer (p<0.0017), sem efeito da fonte de luz (p=0.9512). O cimento quimicamente ativado C&B e o fotoativado RelyX Veneer apresentaram maiores valores de GC, seguidos dos duais ARC e U200. Os cimentos U200 e ARC não fotoativados apresentaram menor GC. Não houve significância para os fatores cor (p= 0.1717) e fonte de luz (p= 0.1421) para a microdureza dos cimentos resinosos. A espessura e a translucidez da cerâmica e o tipo de cimento apresentaram efeito sobre KHN (p=0.0001). KHN foi maior para U200, seguido do ARC e Veneer. Os valores mais baixos foram encontrados para o C&B e U200 não fotoativado. Cerâmicas de alta translucidez foram associadas a maiores valores de KHN do cimento subjacente em relação às de baixa translucidez. Concluiu-se que a interação LED/LT, o aumento da espessura cerâmica e as cores A3 e A3.5 levaram a menores valores de PT. A equação proposta permitiu estimar PT através de uma restauração de espessura, cor, translucidez e fonte de luz determinadas clinicamente. Houve efeito da cor, translucidez e espessura da cerâmica sobre o grau de conversão. A microdureza foi dependente da translucidez, seguida da espessura da cerâmica. HAL produziu menor densidade de energia em 30 segundos, mas não houve diferença entre as fontes de luz nem para a microdureza nem para o grau de conversão dos cimentos avaliados.
publishDate 2015
dc.date.issued.fl_str_mv 2015-07-30
dc.date.accessioned.fl_str_mv 2019-08-14T12:13:10Z
dc.date.available.fl_str_mv 2019-08-14T12:13:10Z
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv http://hdl.handle.net/1843/ODON-A46MK8
url http://hdl.handle.net/1843/ODON-A46MK8
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade Federal de Minas Gerais
dc.publisher.initials.fl_str_mv UFMG
publisher.none.fl_str_mv Universidade Federal de Minas Gerais
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Repositório Institucional da UFMG
instname:Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
instacron:UFMG
instname_str Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
instacron_str UFMG
institution UFMG
reponame_str Repositório Institucional da UFMG
collection Repositório Institucional da UFMG
bitstream.url.fl_str_mv https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/ODON-A46MK8/1/tese___carolina_nemesio_de_barros_pereira.pdf
https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/ODON-A46MK8/2/tese___carolina_nemesio_de_barros_pereira.pdf.txt
bitstream.checksum.fl_str_mv 66cd87daaa4c1cb520d20cfc4fdf07fd
8926befad4df50a82f92d6a6a8d3a96e
bitstream.checksumAlgorithm.fl_str_mv MD5
MD5
repository.name.fl_str_mv Repositório Institucional da UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1803589883542896640