Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no Brasil

Detalhes bibliográficos
Ano de defesa: 2024
Autor(a) principal: Pereira, Natália
Orientador(a): Não Informado pela instituição
Banca de defesa: Não Informado pela instituição
Tipo de documento: Tese
Tipo de acesso: Acesso aberto
Idioma: por
Instituição de defesa: Universidade Estadual Paulista (Unesp)
Programa de Pós-Graduação: Não Informado pela instituição
Departamento: Não Informado pela instituição
País: Não Informado pela instituição
Palavras-chave em Português:
Link de acesso: https://hdl.handle.net/11449/253515
Resumo: A resistência bacteriana a agentes antimicrobianos vem, ao longo dos anos, sendo uma ameaça crescente que resulta em um problema global de saúde pública. Pode ter como causa o uso excessivo de compostos antimicrobianos na medicina humana, na medicina veterinária e na agropecuária, gerando uma pressão de seleção que ocorre em microrganismos resistentes que podem disseminar genes responsáveis por proporcionar mecanismos de defesa para outros microrganismos. O estudo teve como objetivo detectar e caracterizar enterobactérias resistentes a antimicrobianos em amostras de fezes e carcaças de suínos. Foram utilizadas 214 amostras, entre elas 111 de fezes e 103 de carcaça de suínos que foram coletadas de dois frigoríficos em 2010 na região de Jaboticabal – SP e estavam estocadas em freezer à -80 °C. Para detectar a presença de genes associados à resistência e isolar as bactérias positivas foi utilizada a técnica de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR), resultando em 22 cepas isoladas. A mesma técnica foi utilizada para determinar o gênero e espécie dos microrganismos isolados. Com um total de 22 isolados foi realizada a técnica de Eletroforese em Gel de Campo Pulsado (PFGE) a fim de investigar a similaridade genética entre eles. O método de disco difusão Kirby-Bauer foi utilizado para caracterizar a resistência fenotípica a diferentes antimicrobianos. Os resultados foram importantes para demonstrar a presença do gene blaCTX-M-1 nos 22 isolados de Escherichia coli. Além disso, todas as cepas foram consideradas multirresistentes, apresentando 100% de resistência à Colistina, antimicrobiano de última eleição em medicina humana. Ainda, os isolados demonstraram alta diversidade genética entre si. Dessa forma, genes de resistência podem ser transmitidos entre diferentes espécies bacterianas que podem ser disseminadas por meio de produtos de origem animal para seres humanos, aumentando o alerta para a sanidade na produção e para saúde pública.
id UNSP_a58bb367ee070d7fdbd31b8e09e20d1e
oai_identifier_str oai:repositorio.unesp.br:11449/253515
network_acronym_str UNSP
network_name_str Repositório Institucional da UNESP
repository_id_str
spelling Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no BrasilMultidrug-resistant Escherichia coli in feces and carcasses of pigs in BrazilEnterobactériasGenes de resistênciaPressão de seleçãoAgropecuáriaSuinoculturaA resistência bacteriana a agentes antimicrobianos vem, ao longo dos anos, sendo uma ameaça crescente que resulta em um problema global de saúde pública. Pode ter como causa o uso excessivo de compostos antimicrobianos na medicina humana, na medicina veterinária e na agropecuária, gerando uma pressão de seleção que ocorre em microrganismos resistentes que podem disseminar genes responsáveis por proporcionar mecanismos de defesa para outros microrganismos. O estudo teve como objetivo detectar e caracterizar enterobactérias resistentes a antimicrobianos em amostras de fezes e carcaças de suínos. Foram utilizadas 214 amostras, entre elas 111 de fezes e 103 de carcaça de suínos que foram coletadas de dois frigoríficos em 2010 na região de Jaboticabal – SP e estavam estocadas em freezer à -80 °C. Para detectar a presença de genes associados à resistência e isolar as bactérias positivas foi utilizada a técnica de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR), resultando em 22 cepas isoladas. A mesma técnica foi utilizada para determinar o gênero e espécie dos microrganismos isolados. Com um total de 22 isolados foi realizada a técnica de Eletroforese em Gel de Campo Pulsado (PFGE) a fim de investigar a similaridade genética entre eles. O método de disco difusão Kirby-Bauer foi utilizado para caracterizar a resistência fenotípica a diferentes antimicrobianos. Os resultados foram importantes para demonstrar a presença do gene blaCTX-M-1 nos 22 isolados de Escherichia coli. Além disso, todas as cepas foram consideradas multirresistentes, apresentando 100% de resistência à Colistina, antimicrobiano de última eleição em medicina humana. Ainda, os isolados demonstraram alta diversidade genética entre si. Dessa forma, genes de resistência podem ser transmitidos entre diferentes espécies bacterianas que podem ser disseminadas por meio de produtos de origem animal para seres humanos, aumentando o alerta para a sanidade na produção e para saúde pública.Bacterial resistance to antimicrobial agents has, over the years, become a growing threat that results in a global public health issue. It can be caused by the excessive use of antimicrobial compounds in human medicine, veterinary medicine, and agriculture, generating a selection pressure that occurs in resistant microorganisms capable of spreading genes responsible for providing defense mechanisms to other microorganisms. The study aimed to detect and characterize antimicrobial-resistant enterobacteria in swine feces and carcasses samples. A total of 214 samples were used, including 111 from pig feces and 103 from pig carcasses, which were stored in freezer at -80 °C. The Polymerase Chain Reaction (PCR) technique was employed to detect the presence of resistance-associated genes and to isolate positive bacteria. The same technique was used to determine the genus and species of the isolated microorganisms. A total of 22 isolates underwent Pulse-Field Gel Electrophoresis (PFGE) to investigate genetic similarity. The Kirby-Bauer disk diffusion method was used to characterize phenotypic resistance to different antimicrobials. The results were important in demonstrating the presence of the blaCTX-M-1 in all 22 isolates of Escherichia coli. Furthermore, all strains were considered multidrug-resistant, showing 100% resistance to Colistin, a last-resort antimicrobial in human medicine. Additionally, the isolates exhibited high genetic diversity among themselves. Thus, resistance genes can be transmitted among different bacterial species, which can be disseminated through animal-derived products to humans, rainsing concerns for production safety and public health.Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)001Universidade Estadual Paulista (Unesp)de Ávila, Fernando AntônioFaculdade de Ciências Agrárias e VeterináriasCardozo, Marita VedovelliPereira, Natália2024-03-04T16:33:32Z2024-03-04T16:33:32Z2024-02-08info:eu-repo/semantics/publishedVersioninfo:eu-repo/semantics/doctoralThesisapplication/pdfPEREIRA, N. - Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no Brasil - 2024, 42f - Tese(Doutorado em Microbiologia Agropecuária) - Universidade Estadual Paulista - Jaboticabal, 2024.https://hdl.handle.net/11449/253515porinfo:eu-repo/semantics/openAccessreponame:Repositório Institucional da UNESPinstname:Universidade Estadual Paulista (UNESP)instacron:UNESP2024-03-05T06:00:33Zoai:repositorio.unesp.br:11449/253515Repositório InstitucionalPUBhttp://repositorio.unesp.br/oai/requestopendoar:29462024-03-05T06:00:33Repositório Institucional da UNESP - Universidade Estadual Paulista (UNESP)false
dc.title.none.fl_str_mv Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no Brasil
Multidrug-resistant Escherichia coli in feces and carcasses of pigs in Brazil
title Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no Brasil
spellingShingle Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no Brasil
Pereira, Natália
Enterobactérias
Genes de resistência
Pressão de seleção
Agropecuária
Suinocultura
title_short Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no Brasil
title_full Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no Brasil
title_fullStr Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no Brasil
title_full_unstemmed Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no Brasil
title_sort Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no Brasil
author Pereira, Natália
author_facet Pereira, Natália
author_role author
dc.contributor.none.fl_str_mv de Ávila, Fernando Antônio
Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias
Cardozo, Marita Vedovelli
dc.contributor.author.fl_str_mv Pereira, Natália
dc.subject.por.fl_str_mv Enterobactérias
Genes de resistência
Pressão de seleção
Agropecuária
Suinocultura
topic Enterobactérias
Genes de resistência
Pressão de seleção
Agropecuária
Suinocultura
description A resistência bacteriana a agentes antimicrobianos vem, ao longo dos anos, sendo uma ameaça crescente que resulta em um problema global de saúde pública. Pode ter como causa o uso excessivo de compostos antimicrobianos na medicina humana, na medicina veterinária e na agropecuária, gerando uma pressão de seleção que ocorre em microrganismos resistentes que podem disseminar genes responsáveis por proporcionar mecanismos de defesa para outros microrganismos. O estudo teve como objetivo detectar e caracterizar enterobactérias resistentes a antimicrobianos em amostras de fezes e carcaças de suínos. Foram utilizadas 214 amostras, entre elas 111 de fezes e 103 de carcaça de suínos que foram coletadas de dois frigoríficos em 2010 na região de Jaboticabal – SP e estavam estocadas em freezer à -80 °C. Para detectar a presença de genes associados à resistência e isolar as bactérias positivas foi utilizada a técnica de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR), resultando em 22 cepas isoladas. A mesma técnica foi utilizada para determinar o gênero e espécie dos microrganismos isolados. Com um total de 22 isolados foi realizada a técnica de Eletroforese em Gel de Campo Pulsado (PFGE) a fim de investigar a similaridade genética entre eles. O método de disco difusão Kirby-Bauer foi utilizado para caracterizar a resistência fenotípica a diferentes antimicrobianos. Os resultados foram importantes para demonstrar a presença do gene blaCTX-M-1 nos 22 isolados de Escherichia coli. Além disso, todas as cepas foram consideradas multirresistentes, apresentando 100% de resistência à Colistina, antimicrobiano de última eleição em medicina humana. Ainda, os isolados demonstraram alta diversidade genética entre si. Dessa forma, genes de resistência podem ser transmitidos entre diferentes espécies bacterianas que podem ser disseminadas por meio de produtos de origem animal para seres humanos, aumentando o alerta para a sanidade na produção e para saúde pública.
publishDate 2024
dc.date.none.fl_str_mv 2024-03-04T16:33:32Z
2024-03-04T16:33:32Z
2024-02-08
dc.type.status.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/publishedVersion
dc.type.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/doctoralThesis
format doctoralThesis
status_str publishedVersion
dc.identifier.uri.fl_str_mv PEREIRA, N. - Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no Brasil - 2024, 42f - Tese(Doutorado em Microbiologia Agropecuária) - Universidade Estadual Paulista - Jaboticabal, 2024.
https://hdl.handle.net/11449/253515
identifier_str_mv PEREIRA, N. - Escherichia coli multirresistente em fezes e carcaças de suínos no Brasil - 2024, 42f - Tese(Doutorado em Microbiologia Agropecuária) - Universidade Estadual Paulista - Jaboticabal, 2024.
url https://hdl.handle.net/11449/253515
dc.language.iso.fl_str_mv por
language por
dc.rights.driver.fl_str_mv info:eu-repo/semantics/openAccess
eu_rights_str_mv openAccess
dc.format.none.fl_str_mv application/pdf
dc.publisher.none.fl_str_mv Universidade Estadual Paulista (Unesp)
publisher.none.fl_str_mv Universidade Estadual Paulista (Unesp)
dc.source.none.fl_str_mv reponame:Repositório Institucional da UNESP
instname:Universidade Estadual Paulista (UNESP)
instacron:UNESP
instname_str Universidade Estadual Paulista (UNESP)
instacron_str UNESP
institution UNESP
reponame_str Repositório Institucional da UNESP
collection Repositório Institucional da UNESP
repository.name.fl_str_mv Repositório Institucional da UNESP - Universidade Estadual Paulista (UNESP)
repository.mail.fl_str_mv
_version_ 1800400818020548608